Home
Ficha Título Original:La nuit américaine Ano/País/Gênero/Duração:1973 / França / Drama Comédia Romance / 115min Direção:François Truffaut Produção:Marcel Berbert Roteiro:François Truffaut e Jean-Louis Richard Fotografia:Pierre-William Glenn Elenco: Jacqueline Bisset .... Julie Jean-Pierre Léaud .... Alphonse François Truffaut .... Ferrand Valentina Cortese .... Severine Jean-Pierre Aumont .... Alexandre Jean Champion .... Bertrand Nathalie Baye .... Joelle   Sinopse O filme mostra Ferrand, um cineasta, durante a produção de um filme chamado Je vous presente Pamela, seus imprevistos, atores com ego inflado, problemas de bastidores, e as soluções improvisadas para concluir o projeto a tempo, como por exemplo, furtar um vaso do hotel onde o elenco estava hospedado para compor o cenário da casa da personagem "Pamela". Durante as filmagens de Je vous presente Pamela, Alphonse e Julie, os atores principais, têm um caso, mas ela não leva o caso adiante. Com ciúme, ele conta ao marido dela, que invade o set de gravação, enquanto o ator ameaça abandonar o projeto — e esse é só um dos problemas que Ferrand tem de enfrentar.     Assista Online         Imagens
| 517 ace
  Clássica Discussão Por Causa do Figurino ou A Verdade Que Estou Um Pouquinho Fora do Peso   Clara Bow tinha um gosto duvidoso para se vestir, o que incomodava muito as figurinistas de Hollywood, visto a atriz não aceitar nada do que as mesmas apresentavam-lhe, ou querer acrescentar algumas coisas muito estranhas ao figurino, como por exemplo: colares e mais colares quando precisava usar um maiô e entrar no mar.   Quando escolhida veio a ser para protagonizar a personagem principal do clássico Wings — eleito um dos cem melhores filmes de guerra de todos os tempos —, ela fechou o pau porque não aceitava usar um uniforme masculino. Realmente, ela perdia toda a sensualidade usando aquela roupa larga e com cara de pano velho. Sorte que existia Edith Head — a única figurinista que Bow “escutava”. Durante horas elas discutiram, o que incomodava Clara.   No fim, Edith criou um figurino feminino, que revelava todas as curvas de Bow e, por ser preto, escondia alguns quilinhos a mais que a atriz andara adquirindo. (Por Ricardo Steil)        
| 1078 ace
amei reever esse filme que marcou minha infância
| 234 ace
Postei o filme, que estará disponível no youtube por apenas três semanas, quem precisar baixá-lo pode fazer o download pelo Atube Catcher. http://www.youtube.com/watch?v=YBQiR-ZKsck
| 204 ace
Eu sou um dos poucos corajoso que assistiu essa obra prima trash até o fim e uma das coisa que eu mais ri foi da cena do carro de polícia chegando até ao cemitério foram três cenas se não me engano e todas são iguais ou seja filmaram uma vez e repetiram as demais. kkkkkkkkkkkk
| 27 ace
Eu não assisti este filme na verdade nem me lembro de ter ouvido falar. Sua crítica foi como sempre muito bem escrita extraindo o mais profundo possível do filme. Muito bom!!
| 187 ace
gostaria de assistir o filme: a sombra da outra aom Anselmo Duarte e eliana
| 561 ace
  Ficha Título Original: The Other Side of the Mountain Part II Ano/País/Gênero/Duração: 1978  / EUA / 100min Direção: Larry Peerce Produção: Edward S. Feldman    Roteiro: Douglas Day Stewart Fotografia:  Ric Waite Música: Lee Holdridge Elenco: Marilyn Hassett ... Jill Kinmont Timothy Bottoms ... John Boothe Nan Martin ... June Kinmont Belinda Montgomery ... Audra Jo Nicholson Gretchen Corbett ... Linda Mae Meyers William Bryant ... Bill Kinmont James A. Bottoms ... Sr. Boothe June Dayton ... Sra. Boothe Curtis Credel ... Roy Boothe Carole Tru Foster ... Beverly Boothe Charles Frank ... Mel George Petrie ... Doctor in Los Angeles Ross Durfee ... Presenter at Luncheon Jackie Russell ... Woman at Bar Gerri Nelson ... Waitress     Sinopse   Muitos anos após as mortes de Dick Buek e de seu pai, Jill Kinmont e a mãe deixam Los Angeles para passar o verão em sua cidade natal, Bishop, na Califórnia. Eles alugam a casa de um caminhoneiro bonitão chamado John Boothe. Jill imediatamente fica encantada por John, mas nega seu interesse por ele a quem lhe pergunta. No final das contas eles acabam se apaixonando, mas os medos e sofrimentos do passado podem destruir a relação do casal.   Assista Online (dublado) Fsoqk6pMFsg   Canal:http://www.youtube.com/user/vsbonvenuto1963     Imagens  
| 974 ace
otimo filme, tanbem procuro este dvd
| 179 ace
O MELHOR ATOR DO MUNDO ALPACINO, OBRIGADO
| 180 ace
111. Oscar 1942
1942   Data: 27 de fevereiro Apresentador: Wendell Willkie Local: Biltmore Bowl, Biltmore Hotel, Los Angeles, California, USA   Prêmio Vencedor Indicados Melhor Filme How Green Was My Valley Blossoms in the Dust Citizen Kane Here Comes Mr. Jordan Hold Back the Dawn One Foot in Heaven Sergeant York Suspicion The Little Foxes The Maltese Falcon Melhor Ator Sergeant York  - Gary Cooper All That Money Can Buy  - Walter Huston Citizen Kane  - Orson Welles Here Comes Mr. Jordan  - Robert Montgomery Penny Serenade  - Cary Grant Melhor Atriz Suspicion  - Joan Fontaine Ball of Fire  - Barbara Stanwyck Blossoms in the Dust  - Greer Garson Hold Back the Dawn  - Olivia de Havilland The Little Foxes  - Bette Davis Melhor Ator Coadjuvante How Green Was My Valley  - Donald Crisp Here Comes Mr. Jordan  - James Gleason Sergeant York  - Walter Brennan The Devil and Miss Jones  - Charles Coburn The Maltese Falcon  - Sydney Greenstreet Melhor Atriz Coadjuvante The Great Lie  - Mary Astor How Green Was My Valley  - Sara Allgood Sergeant York  - Margaret Wycherly The Little Foxes  - Patricia Collinge The Little Foxes  - Teresa Wright Melhor Diretor How Green Was My Valley  - John Ford Citizen Kane  - Orson Welles Here Comes Mr. Jordan  - Alexander Hall Sergeant York  - Howard Hawks The Little Foxes  - William Wyler Melhor Roteiro Original Citizen Kane  - Herman J. Mankiewicz; Orson Welles Sergeant York  - Harry Chandlee; Abem Finkel; John Huston; Howard Koch Tall, Dark and Handsome  - Karl Tunberg; Darrell Ware The Devil and Miss Jones  - Norman Krasna Tom Dick and Harry  - Paul Jarrico Melhor Roteiro – História original Here Comes Mr. Jordan  - Harry Segall Ball of Fire  - Thomas Monroe; Billy Wilder Meet John Doe  - Richard Connell (I); Robert Presnell Sr. Night Train to Munich  - Gordon Wellesley The Lady Eve  - Monckton Hoffe Melhor Roteiro Here Comes Mr. Jordan  - Sidney Buchman; Seton I. Miller Hold Back the Dawn  - Charles Brackett; Billy Wilder How Green Was My Valley  - Philip Dunne The Little Foxes  - Lillian Hellman The Maltese Falcon  - John Huston Melhor Fotografia -  em Cores Blood and Sand  - Ernest Palmer; Ray Rennahan Aloma of the South Seas  - Wilfred M. Cline; Karl Struss; William E. Snyder Billy the Kid  - William V. Skall; Leonard Smith Blossoms in the Dust  - Karl Freund; W. Howard Greene Dive Bomber - Bert Glennon Louisiana Purchase  - Harry Hallenberger; Ray Rennahan Melhor Fotografia – Preto e branco How Green Was My Valley - Arthur C. Miller Citizen Kane  - Gregg Toland Dr. Jekyll and Mr. Hyde  - Joseph Ruttenberg Here Comes Mr. Jordan  - Joseph Walker Hold Back the Dawn  - Leo Tover Sergeant York  - Sol Polito Sun Valley Serenade  - Edward Cronjager Sundown  - Charles Lang That Hamilton Woman  - Rudolph Maté The Chocolate Soldier  - Karl Freund Melhor Direção de Arte – preto e branco How Green Was My Valley  - Richard Day; Nathan Juran; Thomas Little Citizen Kane  - Perry Ferguson; Van Nest Polglase; A. Roland Fields; Darrell Silvera Hold Back the Dawn - Hans Dreier; Robert Usher; Sam Comer Ladies in Retirement  - Lionel Banks; George Montgomery Sergeant York  - John Hughes; Fred M. MacLean Sis Hopkins Sundown - Alexander Golitzen; Richard Irvine That Hamilton Woman  - Vincent Korda; Julia Heron The Flame of New Orleans  - Martin Obzina; Jack Otterson; Russell A. Gausman The Little Foxes  - Stephen Goosson; Howard Bristol The Son of Monte Cristo  - John DuCasse Schulze; Edward G. Boyle When Ladies Meet  - Cedric Gibbons; Randall Duell; Edwin B. Willis Melhor Direção de Arte – em cores Blossoms in the Dust - Cedric Gibbons; Urie McCleary; Edwin B. Willis Blood and Sand - Richard Day; Joseph C. Wright; Thomas Little Louisiana Purchase  - Raoul Pene Du Bois; Stephen Seymour Melhores Efeitos Sonoros That Hamilton Woman - Jack Whitney Appointment for Love  - Bernard B. Brown Ball of Fire  - Thomas T. Moulton Citizen Kane  - John Aalberg How Green Was My Valley  - Edmund H. Hansen Sergeant York  - Nathan Levinson Skylark  - Loren L. Ryder The Chocolate Soldier  - Douglas Shearer The Devil Pays Off  - Charles L. Lootens The Men in Her Life  - John P. Livadary Topper Returns  - Elmer Raguse Melhor Edição Sergeant York  - William Holmes Citizen Kane  - Robert Wise Dr. Jekyll and Mr. Hyde  - Harold F. Kress How Green Was My Valley  - James B. Clark The Little Foxes  - Daniel Mandell Melhores Efeitos especiais I Wanted Wings - Farciot Edouart; Gordon Jennings; Louis Mesenkop A Yank in the R.A.F. - Fred Sersen; Edmund H. Hansen Aloma of the South Seas - Farciot Edouart; Gordon Jennings; Louis Mesenkop Flight Command  - A. Arnold Gillespie ; Douglas Shearer That Hamilton Woman  - Lawrence W. Butler ; William A. Wilmarth The Invisible Woman  - John P. Fulton ; John D. Hall The Sea Wolf  - Byron Haskin; Nathan Levinson Topper Returns  - Roy Seawright; Elmer Raguse Melhor Canção Lady Be Good  - Jerome Kern ; Oscar Hammerstein – pela música "The Last Time I Saw Paris". All-American Co-Ed  - Lloyd B. Norlin – pela música "Out of the Silence". Blues in the Night  - Harold Arlen; Johnny Mercer - pela música "Blues in the Night". Buck Privates  - Hugh Prince; Don Raye - pela música "Boogie Woogie Bugle Boy of Company B". Dumbo  - Frank Churchill; Ned Washington  - pela música "Baby Mine". Las Vegas Nights  - Louis Alter; Frank Loesser - pela música "Dolores". Ridin' on a Rainbow  - Gene Autry; Fred Rose - pela música "Be Honest with Me". Sun Valley Serenade - Harry Warren; Mack Gordon - pela música "Chattanooga Choo Choo". You'll Never Get Rich  - Cole Porter - pela música "Since I Kissed My Baby Goodbye". Melhor Trilha Sonora Adaptada Drama All That Money Can Buy  - Bernard Herrmann Back Street  - Frank Skinner Ball of Fire  - Alfred Newman Cheers for Miss Bishop  - Edward Ward Citizen Kane  - Bernard Herrmann Dr. Jekyll and Mr. Hyde  - Franz Waxman Hold Back the Dawn  - Victor Young How Green Was My Valley  - Alfred Newman King of the Zombies  - Edward J. Kay Ladies in Retirement  - Morris Stoloff; Ernst Toch Lydia  - Miklós Rózsa Mercy Island  - Cy Feuer; Walter Scharf Sergeant York  - Max Steiner So Ends Our Night  - Louis Gruenberg Sundown  - Miklós Rózsa Suspicion  - Franz Waxman Tanks a Million  - Edward Ward That Uncertain Feeling  - Werner R. Heymann The Little Foxes  - Meredith Willson This Woman Is Mine  - Richard Hageman Melhor Trilha Sonora Original - Musical Dumbo  - Frank Churchill; Oliver Wallace All-American Co-Ed  - Edward Ward Birth of the Blues  - Robert Emmett Dolan Buck Privates  - Charles Previn Ice-Capades  - Cy Feuer Sun Valley Serenade - Emil Newman Sunny - Anthony Collins The Chocolate Soldier  - Herbert Stothart; Bronislau Kaper The Strawberry Blonde  - Heinz Roemheld You'll Never Get Rich  - Morris Stoloff Melhor Curta – Dois rolos Main Street on the March! Alive in the Deep Forbidden Passage The Gay Parisian The Tanks Are Coming Melhor Curta – Um rolo Of Pups and Puzzles Army Champions Beauty and the Beach Forty Boys and a Song Kings of the Turf Sagebrush and Silver Speaking of Animals Down on the Farm Melhor Curta - Desenho Lend a Paw  - Walt Disney Boogie Woogie Bugle Boy of Company 'B'  - Walter Lantz Hiawatha's Rabbit Hunt  - Leon Schlesinger How War Came  Rhapsody in Rivets  - Leon Schlesinger Rhythm in the Ranks  - George Pal Superman The Night Before Christmas The Rookie Bear Truant Officer Donald  - Walt Disney Melhor Documentário Churchill's Island  - National Film Board of Canada A Letter from Home  - British Ministry of Information Adventure in the Bronx  - Film Assocs. Bomber  - U.S. Office for Emergency Management Film Unit Christmas Under Fire  - British Ministry of Information Life of a Thoroughbred  - 20th Century-Fox Norway in Revolt  - March of Time Place to Live, A  - Philadelphia Housing Authority Russian Soil  - Amkino Soldiers of the Sky  - 20th Century-Fox War Clouds in the Pacific  - National Film Board of Canada Prêmio Irving Thalberg Walt Disney     Imagens Gary Cooper, Joan Fontaine, Mary Astor e  Donald Crisp  
| 4013 ace
112. Oscar 1943
  Data: 04 de março de 1943 Apresentador: Bob Hope Local: Cocoanut Grove, Ambassador Hotel, Los Angeles, California   Prêmio Vencedor Indicados Melhor Filme Mrs. Miniver 49th Parallel Kings Row Random Harvest The Magnificent Ambersons The Pied Piper The Pride of the Yankees The Talk of the Town Wake Island Yankee Doodle Dandy Melhor Ator Yankee Doodle Dandy - James Cagney Mrs. Miniver  - Walter Pidgeon Random Harvest  - Ronald Colman The Pied Piper  - Monty Woolley The Pride of the Yankees  - Gary Cooper Melhor Atriz Mrs. Miniver - Greer Garson My Sister Eileen - Rosalind Russell Now, Voyager - Bette Davis The Pride of the Yankees - Teresa Wright Woman of the Year - Katharine Hepburn Melhor Ator Coadjuvante Johnny Eager - Van Heflin Mrs. Miniver  - Henry Travers Tortilla Flat  - Frank Morgan Wake Island  - William Bendix Yankee Doodle Dandy - Walter Huston Melhor Atriz Coadjuvante Mrs. Miniver - Teresa Wright Mrs. Miniver  - Dame May Whitty Now, Voyager  - Gladys Cooper Random Harvest  - Susan Peters The Magnificent Ambersons  - Agnes Moorehead Melhor Diretor Mrs. Miniver - William Wyler Kings Row  - Sam Wood Random Harvest  - Mervyn LeRoy Wake Island  - John Farrow Yankee Doodle Dandy  - Michael Curtiz Melhor Roteiro Original Woman of the Year  - Michael Kanin; Ring Lardner Jr. One of Our Aircraft Is Missing  - Michael Powell; Emeric Pressburger Road to Morocco  - Frank Butler; Don Hartman The War Against Mrs. Hadley  - George Oppenheimer Wake Island  - W.R. Burnett; Frank Butler Melhor Roteiro – História original 49th Parallel  - Emeric Pressburger Holiday Inn  - Irving Berlin The Pride of the Yankees  - Paul Gallico The Talk of the Town  - Sidney Harmon Yankee Doodle Dandy  - Robert Buckner Melhor Roteiro Mrs. Miniver - George Froeschel; James Hilton; Claudine West; Arthur Wimperis 49th Parallel  - Rodney Ackland; Emeric Pressburger Random Harvest  - George Froeschel; Claudine West; Arthur Wimperis The Pride of the Yankees  - Herman J. Mankiewicz; Jo Swerling The Talk of the Town  - Sidney Buchman; Irwin Shaw Melhor Fotografia -  em Cores The Black Swan - Leon Shamroy Arabian Nights  - Milton R. Krasner; William V. Skall; W. Howard Greene Captains of the Clouds  - Sol Polito Jungle Book  - W. Howard Greene Reap the Wild Wind  - Victor Milner; William V. Skall To the Shores of Tripoli  - Edward Cronjager; William V. Skall Melhor Fotografia – Preto e branco Mrs. Miniver - Joseph Ruttenberg Kings Row  - James Wong Howe Moontide  - Charles G. Clarke Take a Letter, Darling  - John J. Mescall Ten Gentlemen from West Point  - Leon Shamroy The Magnificent Ambersons  - Stanley Cortez The Pied Piper  - Edward Cronjager The Pride of the Yankees  - Rudolph Maté The Talk of the Town  - Ted Tetzlaff This Above All  - Arthur C. Miller Melhor Direção de Arte – preto e branco This Above All  - Richard Day; Joseph C. Wright; Thomas Little George Washington Slept Here  - Max Parker; Mark-Lee Kirk; Casey Roberts Random Harvest  - Cedric Gibbons; Randall Duell; Edwin B. Willis; Jack D. Moore Silver Queen - Ralph Berger; Emile Kuri Take a Letter, Darling - Hans Dreier; Roland Anderson; Sam Comer The Magnificent Ambersons - Albert S. D'Agostino; A. Roland Fields; Darrell Silvera The Pride of the Yankees - Perry Ferguson; Howard Bristol The Shanghai Gesture - Boris Leven The Spoilers - John B. Goodman; Jack Otterson; Russell A. Gausman; Edward R. Robinson The Talk of the Town - Lionel Banks; Rudolph Sternad; Fay Babcock Melhor Direção de Arte – em cores My Gal Sal - Richard Day; Joseph C. Wright; Thomas Little Arabian Nights - Alexander Golitzen; Jack Otterson; Russell A. Gausman; Ira Webb Captains of the Clouds  - Ted Smith; Casey Roberts Jungle Book - Vincent Korda; Julia Heron Reap the Wild Wind - Hans Dreier; Roland Anderson; George Sawley Melhores Efeitos Sonoros Yankee Doodle Dandy - Nathan Levinson Arabian Nights  - Bernard B. Brown Bambi  - C.O. Slyfield Flying Tigers  - Daniel J. Bloomberg Friendly Enemies  - Jack Whitney Mrs. Miniver - Douglas Shearer Once Upon a Honeymoon - Stephen Dunn Road to Morocco  - Loren L. Ryder The Gold Rush  - James L. Fields The Pride of the Yankees  - Thomas T. Moulton This Above All  - Edmund H. Hansen You Were Never Lovelier  - John P. Livadary Melhor Edição The Pride of the Yankees  - Daniel Mandell Mrs. Miniver - Harold F. Kress The Talk of the Town  - Otto Meyer This Above All  - Walter Thompson Yankee Doodle Dandy  - George Amy Melhores Efeitos especiais Reap the Wild Wind - Farciot Edouart; Gordon Jennings; William L. Pereira; Louis Mesenkop Desperate Journey - Byron Haskin; Nathan Levinson Flying Tigers - Howard Lydecker, Daniel J. Bloomberg Invisible Agent  - John P. Fulton ; Bernard B. Brown Jungle Book  - Lawrence W. Butler; William A. Wilmarth Mrs. Miniver  - A. Arnold Gillespie ; Warren Newcombe; Douglas Shearer One of Our Aircraft Is Missing - Ronald Neame; C.C. Stevens The Black Swan - Fred Sersen; Roger Heman Sr.; George Leverett The Navy Comes Through - Vernon L. Walker; James G. Stewart The Pride of the Yankees  - Jack Cosgrove; Ray Binger; Thomas T. Moulton Melhor Canção Holiday Inn - Irving Berlin   - pela música “White Christmas" Always in My Heart  - Ernesto Lecuona; Kim Gannon – pela música "Always in My Heart". Babes on Broadway - Burton Lane; Ralph Freed - pela música "How About You?". Bambi - Frank Churchill ; Larry Morey - pela música "Love Is a Song". Flying with Music - Edward Ward; Chet Forrest; Bob Wright - pela música "Pennies for Peppino". Hellzapoppin'  - Gene de Paul ; Don Raye - pela música "Pig Foot Pete". Orchestra Wives  - Harry Warren; Mack Gordon - pela música "I've Got a Gal in Kalamazoo". The Mayor of 44th Street  - Harry Revel ; Mort Greene - pela música "There's a Breeze on Lake Louise". You Were Never Lovelier  - Jerome Kern ; Johnny Mercer - pela música "Dearly Beloved". Youth on Parade  - Jule Styne ; Sammy Cahn - pela música "It Seems I Heard That Song Before". Melhor Trilha Sonora Musical Yankee Doodle Dandy  - Ray Heindorf; Heinz Roemheld Flying with Music  - Edward Ward For Me and My Gal  - Roger Edens; George Stoll Holiday Inn  - Robert Emmett Dolan It Started with Eve  - Charles Previn; Hans J. Salter Johnny Doughboy  - Walter Scharf My Gal Sal  - Alfred Newman You Were Never Lovelier  - Leigh Harline Melhor Trilha Sonora – Comédia ou Drama Now, Voyager  - Max Steiner Arabian Nights - Frank Skinner Bambi - Frank Churchill; Edward H. Plumb Flying Tigers  - Victor Young I Married a Witch - Roy Webb Joan of Paris  - Roy Webb Jungle Book  - Miklós Rózsa Klondike Fury  - Edward J. Kay Random Harvest  - Herbert Stothart Silver Queen  - Victor Young Take a Letter, Darling  - Victor Young The Black Swan  - Alfred Newman The Corsican Brothers  - Dimitri Tiomkin The Gold Rush  - Max Terr The Pride of the Yankees  - Leigh Harline The Shanghai Gesture  - Richard Hageman The Talk of the Town  - Friedrich Hollaender; Morris Stoloff To Be or Not to Be  - Werner R. Heymann Melhor Curta – Dois rolos Beyond the Line of Duty Don't Talk This Is America Series No. 33-101: Private Smith of the U.S.A. Melhor Curta – Um rolo Speaking of Animals and Their Families Desert Wonderland Marines in the Making The United States Marine Band Melhor Curta - Desenho Der Fuehrer's Face  - Walt Disney All Out for 'V' Blitz Wolf Juke Box Jamboree Pigs in a Polka Tulips Shall Grow Melhor Documentário Kokoda Front Line!  - Australian News and Information Bureau Moscow Strikes Back  - Artkino Prelude to War  - U.S. Army Special Services The Battle of Midway  - U.S. Navy A Ship Is Born  - U.S. Merchant Marine Africa, Prelude to Victory  - March of Time Combat Report  - U.S. Army Signal Corps Henry Browne, Farmer  - U.S. Dept. of Agriculture High Over the Borders  - National Film Board of Canada High Stakes in the East  - Netherlands Information Bureau Inside Fighting China  - National Film Board of Canada It's Everybody's War  - Office of War Information Listen to Britain  - British Ministry of Information Little Belgium  - Belgian Ministry of Information Little Isles of Freedom  - Victor Stoloff; Edgar Loew Mister Gardenia Jones  - Office of War Information Mr. Blabbermouth!  - Office of War Information Paramount Victory Short No. T2-2: We Refuse to Die  - William C. Thomas Paramount Victory Short No. T2-3: The Price of Victory  - Office of War Information RKO Victory Special No. 34-201: Conquer by the Clock  - Frederic Ullman Jr. The Grain That Built a Hemisphere  - Walt Disney The New Spirit  - Walt Disney The White Eagle  - Cocanen Films Twenty-One Miles  - British Ministry of Information Winning Your Wings  - U.S. Army Air Force Oscar Honorário MGM Charles Boyer   Prêmio Irving Thalberg Sidney Franklin       Imagens Os vencedores Greer Garson e James Cagney
| 3944 ace
Adoro esse filme, um dos melhores que assisti.
| 32 ace
  Por Thiago Borges do blog http://anoiteamericana.wordpress.com/     Carrie, a Estranha não se limita a ser um filme de terror. Representa, sim, um dos grandes momentos do gênero, com cenas antológicas de horror físico e psicológico. Mas, antes disso tudo, é uma poderosa história dramática sobre solidão e isolamento, protagonizada por uma menina humilhada por todos de seu meio – de colegas de escola até a própria mãe –, e o pior, vivendo uma das fases mais difíceis da vida de qualquer pessoa: a adolescência – em especial, aquele momento no qual descobertas importantes sobre a sexualidade e o próprio corpo tomam conta da cabeça dos jovens. Carrie White é uma garota tão frágil, melancólica e inocente que se torna devastador assistir seu terrível cotidiano. Sua mãe, fanática religiosa, a aliena de forma perversa, obrigando-a a orar em uma espécie de solitária para expurgar seus “atos pecaminosos”, além de agredi-la física e verbalmente a todo instante. Como se isso tudo não bastasse, em momentos de angústia ou raiva, Carrie se expressa por meio da telecinese, controlando objetos com a força do pensamento. O mundo dessa garota não poderia ser mais distorcido.   Baseado no primeiro livro de Stephen King (lançado em 1974), o filme mantém a principal característica da obra original: uma visceral construção de personagem, não apenas da protagonista, mas também de sua perturbada mãe. Sissi Spacek (então com 26 anos, mas aparentando facilmente 15) e Piper Laurie (no papel de Margareth White) dão veracidade à vida torta que ambas levam. A primeira, com seus enormes olhos azuis e longos cabelos louros, é o retrato do deslocamento em um mundo onde as jovens devem ser todas iguais para serem aceitas; já a segunda, vive uma personagem tragicômica, cuja vida se limita a obedecer a dogmas extremos. Filmada por outro diretor que não Brian De Palma, a força dramática do argumento se perderia completamente. Seu trabalho estético único é fundamental para a criação de um elo psicológico inquebrável entre espectador e protagonista. Ao longo dos dois primeiros atos, acompanhamos o inferno pessoal de Carrie de perto: sentimos impotência com as chacotas de suas colegas de classe; gozo, no momento em que essas mesmas garotas são punidas pela professora; dúvida, quando do convite para o baile escolar feito pelo bonitão da sala.  A câmera de De Palma é diferenciada das dos demais por conseguir captar esses sentimentos com muito mais intensidade do que outros realizadores: vai da suavidade ao horror na mesma cena – como na sequência inicial, no vestiário do colégio – com igual destreza.     Mas De Palma joga sujo. Lá no meio do filme, vemos os planos da principal rival de Carrie para humilhá-la ante toda a escola durante o referido baile. Sabemos que algo terrível vai acontecer para a protagonista, mas somos entorpecidos com belos e delicados momentos de Carrie ao lado de seu pretendente durante a festa. Eles dançam, beijam-se, a câmera gira ao redor deles, são eleitos os reis e rainhas da noite. E aí, com um plano sequência que passeia por várias mesas, pela pista de dança e termina no teto do salão, o diretor nos traz de volta à realidade e nos lembra da tragédia prestes a ocorrer. O resultado da armação com Carrie, e principalmente sua reação ao ocorrido, é puro delírio cinematográfico, orgasmo coletivo em todos nós, espectadores, que tomamos a vingança da protagonista como nossa resposta a um mundo intimidador. De Palma entrega todos os elementos possíveis para criar uma sequência inesquecível: divide a tela em duas, distorce as cores das imagens, suprime a trilha sonora musicada. E ainda, na última cena do filme, nos oferece um pequeno surto, típica brincadeira de quem ama o que está fazendo – e sabe que o faz muito bem.     Carrie, a Estranha funciona tão bem no plano objetivo (conto sobrenatural a respeito de uma garota com poderes sobre-humanos), como no subjetivo (metáfora do poder da sexualidade feminina ou, então, dos efeitos da opressão sexual sobre a juventude). No entanto, o maior feito deste clássico é contar uma história poderosa com imagens poderosas; ou seja, ser cinema em sua totalidade.
| 895 ace
Por Sérgio Vaz do site http://50anosdefilmes.com.br É esta aqui, e não tem para nenhuma outra. Esta é a comédia mais maluca, mais doida, mais insana, mais lelé da cuca, mais demente, mais alienada, mais sem juízo que já foi feita em qualquer época, em qualquer lugar.   Se algum dia uma civilização extraterrestre vier explorar este planeta, e se interessar em saber o que raios exatamente vinha a ser a tal da screwball comedy, basta que assistam a Levada da Breca/Bringing Up Baby, que Howard Hawks perpetrou em 1938, com a cumplicidade de Cary Grant e Katharine Hepburn. Levada da Breca! Eis aí um título que ficou velho. Quem é que tem menos de 40 anos hoje e conhece essa expressão? Levada da breca é mais démodé do que homessa, supimpa, vosmecê. Uns dias atrás revi O Inventor da Mocidade/Monkey Business, outra comédia amalucada de Hawks, também com Cary Grant, esse ator que fez um monte de comédias amalucadas, como, só para citar duas outras, Este Mundo é um Hospício/Arsenic and Old Lace, de Frank Capra, e A Noiva Era Ele/I Was a Male Bride, outra vez de Howard Hawks.   Foi ao rever O Inventor da Mocidade que me deu vontade de ver de novo Levada da Breca. Pensei: diabo, preciso rever essas comédias da era de ouro de Hollywood, aqueles filmes que dão prazer de ver. Por isso fui atrás, por exemplo, de Contrastes Humanos/Sullivan’s Travels. Sobre O Inventor da Mocidade, anotei: Já foi feita muita, muita bobagem, em cento e tantos anos de cinema, mas poucos filmes são tão bobos quanto O Inventor da Mocidade/Monkey Business. É, seguramente, uma das comédias mais bobas que o cinema já produziu – e também uma das maiores delícias. A frase vale perfeitamente também para Levada da Breca – com a diferença de que Levada da Breca merece o superlativo máximo. Não é um dos filmes mais bobos da História. É o filme mais bobo que já foi feito. Não adianta Mel Brooks se esforçar ao máximo para fazer uma comédia mais maluca. Nem Mel Brooks, nem Richard Lester, nem o povo das sátiras com Leslie Nielsen – Jim Abrahams, David e Jerry Zucker. O troféu máximo vai para Howard Hawks com Levada da Breca. Não tem concorrente que chegue perto.   Tirando um fiapo de base de trama, tudo é doido no filme.   Levada da Breca passa a zilhões de anos-luz de qualquer coisa parecida com lógica, sentido, verossimilhança. Não é que em alguns momentos a trama fique doidona. Toda a trama, toda a história, do princípio ao fim, é sem pé nem cabeça. Basta comparar com o próprio O Inventor da Mocidade, loucura lançada em 1952 – 14 anos e uma Guerra Mundial depois. O Inventor da Mocidade tem uma trama amalucada, mas parte de alguns pontos que têm alguma lógica: um cientista está tentando inventar uma droga que faça as pessoas rejuvenescerem. Isso tem algum sentido. Depois as coisas fiquem muito doidonas, e os personagens de Cary Grant e Ginger Rogers viram crianças e saem por aí fazendo travessuras de crianças. Bem, Levada da Breca até que parte de uma base que também tem um pouquinho de sentido. Um cientista (exatamente como seria o personagem do mesmo Cary Grant 14 anos depois), um paleontólogo, que há vários anos se dedica a montar o esqueleto de um brontossauro em um instituto de pesquisas, está atrás de uma senhora milionária que tem US$ 1 milhão para doar. Precisa, então, encontrar-se com o advogado da milionária, Elizabeth Random (May Robson), o sr. Peabody (George Irving), para mostrar a importância do trabalho de seu instituto de pesquisas. Isso aí, esse fiapo de base da trama, é tudo o que o filme de lógica, de verossimilhança. Mais nada. O resto é só loucura. No momento em que está começando a conversar com o sr. Peabody, durante um jogo de golfe, o doutor David Huxley, o nosso Professor Pardal, conhece uma mulher absolutamente levada da breca, uma tal Susan Vance (o papel da grande, imensa, sensacional Kate Hepburn). E aí é o seguinte: nunca jamais em tempo algum houve ou haverá uma mulher mais levada da breca do que a Susan criada por Kate Hepburn. Para começo de conversa, ela tem um leopardo em seu apartamento de Nova York – presente de seu primo Mark, que caçou o leopardo nas selvas de um país distante e misterioso chamado Brasil. E que maravilhoso trabalho é o dos domadores do leopardo usado nas filmagens de Bringing Up Baby. Baby, o leopardo, dá um show de interpretação. É quase tão hilário quanto Cary Grant e Kate Hepburn. Ou Barry Fitzgerald. Barry Fitzgerald (1888-1961) não precisaria ter feito nada na vida além do bêbado casamenteiro Michaeleen Flynn de Depois do Vendaval/The Quiet Man, a obra-prima de John Ford de 1952, para ser uma das figuras mais simpáticas e agradáveis da história do cinema. Mas felizmente fez 48 filmes – e, em Levada da Breca, faz um ensaio do que viria a ser Michaeleen Flynn. Interpreta um empregado da casa da milionária tia Elizabeth, um sujeito cuja alegria na vida vem dentro de um copo.   Uma atriz maravilhosa, uma mulher forte, de opinião, de raça Levada da Breca já está rumando para o final – e a essa altura qualquer espectador de nariz empinado, chegado a um “cinema de arte”, que porventura estivesse vendo aquilo já teria desistido para ver o último Lars von Trier – quando baixa em Kate Hepburn o espírito de uma dame, broad, uma mulher vulgar, daquele tipo de amante de gângster, ou puta. Não me lembrava dessa parte do filme, dessa baixada do santo da puta sobre a moça levada da breca. É hilariante, uma absoluta delícia. De alguma maneira, faz lembrar um pouco a mulher vulgar que aparece no tribunal para depor na segunda metade de Testemunha de Acusação – para a total surpresa do advogado de defesa, interpretado por Charles Laughton. E a Kate Hepburn que, no finalzinho, traz sob rédea curta o leopardo bravo é uma deliciosa, agradabilíssima, inteligentíssima piada a respeito da própria atriz, de quem já havia se dito que era uma bomba na bilheteria, uma destruidora de possíveis sucessos. Mulher porreta, forte, de opinião, de raça, de tutano, Kate Hepburn devia de fato assustar muito homem. Era preciso ser Spencer Tracy para enfrentá-la de igual para igual. Eta mulher levada da breca. Piadas ditas com a velocidade de metralhadora Algumas frases que os personagens disparam, com a velocidade de metralhadora, ao longo dos 102 minutos do filme: * Susan: – “O nome dele (do leopardo) é Baby. Tem três anos, é gentil como um gatinho e gosta de cachorros. Não sei se quando Mark me disse isso ele queria dizer que Baby come cachorros ou se se dá bem com eles.” * David: – “Não é que eu não goste de você, Susan, porque, afinal de contas, em momentos tranquilos, sou estranhamente atraído por você. Mas – bom, não houve nenhum momento tranquilo com você.” * David: – “Como é possível que todas essas coisas aconteçam com uma única pessoa?” * O dr. Fritz Lehman, psiquiatra: – “O impulso amoroso no homem frequentemente se revela em termos de conflito.” Uma das primeiras vezes em que aparece um homem vestido de mulher em um filme.   Um detalhe. Há, no meio do filme, uma sequência em que Cary Grant veste um roupão feminino, cheio de babados. Surge a tia de Susan, a sra. Elizabeth Random, a milionária. Dá-se o seguinte diálogo: Ela: – “Quem é você?” Ele: – “Não sei. Não me sinto muito eu mesmo hoje.” Ela: – “Bom, você parece um perfeito idiota nessa roupa.” Ele: – “Essa roupa não é minha.” Ela: – “Onde está a sua roupa?” Ele: – “Eu perdi!” Ela: – “Mas por que você está usando essa roupa?” Ele: – “Porque de repente eu virei gay.” Hum… Não posso afirmar, mas esta deve ter sido seguramente uma das primeiras vezes que um filme de Hollywood falou que alguém era gay. Talvez até a primeira. Não se usava falar desse tipo de coisa, naquela época de autocensura rígida, em que os estúdios obedeciam cegamente ao Código Hays.   E esta seguramente deve ter sido também uma das primeiras vezes em que um homem apareceu em roupa de mulher no cinema americano. Onze anos mais tarde, em 1949, Howard Hawks voltaria a botar Cary Grant em roupa de mulher, mais uma peruca, na já citada comédia I Was a Male War Bride, eu fui uma noiva de guerra homem, no Brasil A Noiva Era Ele. Mas o fato é que Cary Grant andou pela sala da casa vestido com roupa de mulher em 1938, duas décadas antes de Jack Lemmon e Tony Curtis se travestirem em Quanto Mais Quente Melhor, o clássico de Billy Wilder de 1959.   Elogios e mais elogios em todos os livros que há   Todos os alfarrábios do mundo se derretem diante de Levada da Breca. “O ápice das comédias escrachadas”, define o livro 1001 Filmes para Ver Antes de Morrer. “Para muitos, Bringing Up Baby é a screwball comedy definitiva”, diz o livro 501 Must-See Movies. Ele acrescenta, porém, que, embora muito reverenciado hoje em dia, o filme foi um fracasso na época de seu lançamento, tanto entre os críticos quanto na bilheteria. Logo depois, tanto Hawks quanto Kate Hepburn deixariam o estúdio, o RKO, “para fazer coisas ainda maiores”. O livro Hollywood Picks the Classics coloca Bringing Up Baby entre as dez grandes comédias da época de ouro do cinema americano. Lembra que esta foi a primeira comédia amalucada em que Katharine Hepburn trabalhou, após uma série de dramas pesados, alguns sublimes, como Alice Adams, outros ridículos, como Spitfire. A carreira da atriz, diz o livro, deslancharia muito a partir de seu rompimento com a RKO, logo após a produção deste filme aqui. “Bringing Up Baby, a melhor screwball comedy jamais feita, foi tida como um total desastre na época em que foi produzida”, diz o livro The RKO Story. “O produtor-diretor Howard Hawks estourou o orçamento e a RKO perdeu com ele US$ 365 mil. Já atacada por alguns exibidores devido a seus insucessos nas bilheterias, Katharine Hepburn provou que poderia ser uma comediante de primeira – mas não adiantou. O fracasso do filme levou ao fim de sua carreira na RKO. Talvez Bringing UP Baby estivesse à frente de seu tempo, pois é recebido com prazer pelas audiências atuais. Sua história de um palenteólogo cuja vida vira uma loucura por causa de uma herdeira tonta desafia as sinopses.” Que delícia de frase. É isso mesmo. A trama é um desafio para quem pretenda fazer uma sinopse. Segundo The RKO Story, o filme de Peter Bogdanovich What’s Up, Doc? é ao mesmo tempo uma homenagem ao filme de Hawks – e um plágio dele. Não me lembro direito de What’s Up, Doc?, no Brasil Essa Pequena é uma Parada, que nunca mais revi; o filme, com Ryan O’Neal e Barbra Streisand, é de 1972, e veio logo após o sucesso de A Última Sessão de Cinema. Tá aí um filme a ser revisto. O livro termina o verbete sobre Bringing Up Baby dizendo que a principal tarefa do produtor associado Cliff Reid era apressar o imperturbável Hawks: “Não obteve muito sucesso”. “Uma bobagem leviana” que Hawks mantém em “equilíbrio articulado” Leonard Maltin – que dá a cotação máxima de 4 estrelas para o filme – também diz que What’s Up, Doc?, de Bogdanovich, é uma espécie de refilmagem da história. “Não fez sucesso quando lançado, mas agora é considerada a definitiva screwball comedy e um dos filmes mais rápidos, mais engraçados que já foram feitos.” O CineBooks’ Motion Picture Guide também dá a cotação máxima, de 5 estrelas. O texto deles é ótimo: “Katharine Hepburn e Cary Grant estão soberbos nessa deliciosa screwball comedy com uma trama que poderia ter sido arquitetada numa instituição para doentes mentais. O diretor Howard Hawks se recusou a ter um personagem são no filme, e o dirigiu de jeito largado, permitindo que seu toque absurdo tomasse conta. (…) O diálogo fervilha, a direção de Hawks é veloz e furiosa, e todos os atores contribuem com atuações inspiradas. Sobretudo, Bringing Up Baby é engraçado desde o começo até o fim”. Depois de tanta louvação, fico curioso para ver o que diz Pauline Kael, a língua mais ferina da crítica americana. Vamos lá. “As comédias lunáticas da década de 30 geralmente começavam com uma herdeira. Esta aqui começa com uma (Katharine Hepburn), que tem um cachorro, George, e um leopardo, Baby.” Ahan. O cachorro não é da herdeira, e sim da tia dela, a tia Elizabeth, a milionária. “Cary Grant é o paleontologista que acabou de adquirir o osso necessário para completar o esqueleto de seu dinossauro. George rouba o osso, Grant e Baby perseguem-se um ao outro, o dinossauro…” Aqui, Dame Kael conta a última piada do filme. Censuro Dame Kael e passo para a frase seguinte. “O diretor, Howard Hawks, mantém toda essa bobagem leviana num equilíbrio tão articulado que nunca interfere com o mundo real; talvez seja o equivalente mais próximo no cinema americano das comédias-restauração do século XVIII.” Na edição brasileira do livro de Pauline Kael, 1001 Noites no Cinema, há um errinho do grande Sérgio Augusto, que editou o traduziu o texto. Está dito, no final do verbete: “Este filme é o ponto de partida da comédia de Peter Bogdanovich Que é Que Há, Gatinha?” Que é Que Há, Gatinha? foi o título brasileiro de What’s New Pussycat, a comédia lunática feita em 1965 por Clive Donner e Richard Talmadge, em cima de roteiro original do então jovem Woody Allen. O filme de Bogdanovich, já citado lá em cima, What’s Up, Doc?, no Brasil teve o título de Essa Pequena é uma Parada.   *** É isso aí. Diversos filmes lançados no mesmo ano de Levada da Breca e que foram grande sucesso de público na época sumiram na poeira da história. O filme de Hawks, um dos grandes fracassos do ano, como o qualifica outro livro, That Was Hollywood – The 1930s, está aí, firme, forte, louco de pedra, e irresistivelmente engraçado. Levada da Breca/Bringing up Baby De Howard Hawks, EUA, 1938. Com Katharine Hepburn (Susan Vance0, Cary Grant (David Huxley) e Charlie Ruggles (Major Horace Applegate), May Robson (Tia Elizabeth), Barry Fitzgerald (Mr. Gogarty), Walter Catlett (policial Slocum), Fritz Feld (Dr. Fritz Lehman) Roteiro Dudley Nichols e Hagar Wilde Baseado em história de Hagar Wilde Fotografia Russell Metty Música Roy Webb Montagem George Hively Produção RKO. DVD Versátil. P&B, 102 min R, ***1/2 Título em Portugal: Duas Feras. Na França: L’Impossible Monsieur Bébé
| 792 ace
Sensacional, na minha opinião mais logotipos dessa natureza deveriam ser pesquisados e aqui inseridos, pois tudo isso faz parte de uma história que precisa ser arquivada!! Por exemplo: cadê o Walt Disney??
| 172 ace
  * A MGM pagou U$ 225.026,00 pelos direitos da peça O pirata. Depois de muitas tentativas de acerto do roteiro, o entusiasmo de Garland pelo filme começou a esvanecer-se. * Judy também estava preocupada com o fato de Gene Kelly ter um papel mais bem humorado que o seu. Isso, provavelmente, chamaria mais a atenção para o personagem dele. Durante as filmagens, ela achava que seu marido Minelli, dava atenção demais a Kelly, e chegou a pensar que os dois estavam tendo um caso. * O uso de remédios e barbitúricos fez com que Judy envelhecesse precocemente. Ela tinha 24 anos, mas não parecia mais tão jovem. Ela voltou a fazer análise, mas não resolvia muito. * Segundo Hedda Hopper: "Judy estava tremendo. De repente, explodiu num frenesi de histeria. Ela disse que todos que a amaram haviam se voltado contra ela. Não tinha amigos." * Por causa do seu comportamento errático, as filmagens acabaram mais uma vez atrasando. Uma vez ela saiu correndo pelos estúdios, procurando quem tinha uma pílula de bezendrina, o que chocou sobretudo quem a conhecia desde menina. * O filme foi rodado em 135 dias, dos quais Judy faltou 99. O estúdio verificou que provavelemente, por conta do estouro das contas, não teriam lucro, e, pela primeira vez, consideraram demitir a atriz. * Judy Garland morria de ciúmes de Gene Kelly com seu marido Vincent Minnelli, pois sabia que este era gay. Mas Gene não. No entanto não há registros de brigas entre os dois, que permaneceram amigos durante muitos anos. * O número de clown feio pelo casal fez tanto sucesso que eles iriam reproduzir o mesmo no próximo filme, Easter Parade. Porém, com coreografias já prontas e ensaiadas, Gene Kelly teve o azar de quebrar a perna e teve que ser substituído por Fred Astaire, que à princípio negou-se, pois achava-se velho demais para trabalhar com Judy. Mas no final topou e fez a dançaA Couple of Swells, totalmente diferente do seu estilo, em nome do profissionalismo. * Gene Kelly irritou-se com Harold Nicholas durante os ensaios, porque ele parecia não se importar em aprender as coreografias. Quando as filmagens da cena, porém, iniciaram, Harold dançou toda a coreografia, sem erros, deixando Gene de boca aberta e sem palavras. * A sequência "Be a Clown" chegou a ser cortada em algumas cidades dos Estados Unidos, devido ao prenconceito com os irmãos Nicholas, que eram negros. Gene Kelly e Judy Garland lutaram para ter a participação dos irmãos Nicholas (Nicholas Fayard e Harold Nicholas) no filme. * Gene Kelly criou um dispositivo que permitia que as câmeras tecnicolor fotografassem de vários ângulos diferentes. * As cenas tórridas durante a sequência "Voodoo" foram tão calientes e realistas que deixou L.B.Mayer furioso a ponto de mandar tirar a sequência e mandar queimar. Ainda bem que não queimaram. * Este foi o segundo dos três filmes musicais em que Judy e Gene apareceram juntos. Os outros foram: For Me and My Gal e Summer Stock. * Judy estava tão nervosa durante as filmagens que chegava a fumar quatro carteiras de cigarro por dia. Músicas cantadas no filme: * Mack the Black (Judy Garland) * You Can Do No Wrong (Judy Garland) * Love of My Life (Judy Garland) * Be a Clown (Judy Garland e Gene Kelly) * Voodoo (Judy Garland) Críticas “O pirata foi um investimento de cinco milhões de dólares cujo resultado foi um filme deplorável, o pior que o dinheiro podia comprar". (Cole Porter) " Enquanto experimento artístico, O pirata é um dos filmes mais interessantes do ano. Infelizmente, o talento e a criatividade dos realizadores e atores diluiu-se em meio a uma pretensão exarcebada ou a simples erros de cálculo. A srta. Garland, que apostou na simplicidade, ocasionalmente surpreende com uma interpretação tensa e ardente." (James Agee)   Por Carla Marinho
| 830 ace
  Ficha Título Original:Elvis Ano/País/Gênero/Duração:1979 / EUA / Biografia Drama / 150min Direção:John Carpenter Produção:Anthony Lawrence Roteiro:Anthony Lawrence Fotografia:Donald M. Morgan Música:Joe Renzetti Elenco: Kurt Russell ... Elvis Presley Shelley Winters ... Gladys Presley Bing Russell ... Vernon Presley Robert Gray ... Red West Season Hubley ... Priscilla Presley Pat Hingle ... Colonel Tom Parker Melody Anderson ... Bonnie   Sinopse A vida de Elvis Presley, desde jovem até os momentos de auge e de decadência da sua carreira. Quando menino, Elvis viveu uma infância conturbada e humilde, e lutou para ascender à fama. Ele se tornou um ícone do rock fazendo diversos filmes em que atuava e cantava, e que sempre continham muitas garotas e brigas. Quando já era uma estrela da música e do cinema, caiu nos excessos da fama e das drogas, o que o levou à uma devastadora decadência. Tudo isso é embalado ao som das músicas de Elvis.     Assista Online   Imagens
| 265 ace
Por Daniele Carvalho do blog http://ofilmequeviontem.blogspot.com.br   Tive uma agradável surpresa quando vi esse filme pela primeira vez, um ano atrás, e uma surpresa igualmente agradável quando pude comprá-lo por um preço razoável na semana passada. Audrey Hepburn e Cary Grant são dois ídolos meus, assim como Hitchcock. Além disso, adoro musicais, e verdadeiramente tiraria meu chapéu – se tivesse coragem de usar um – para esses indivíduos que conseguem introduzir num filme, de modo perspicaz, leveza, humor e música. Stanley Donen é, com certeza, um deles, e o exemplo mais cabal de seu talento é o musical “Cantando na chuva” (Singin’ in the rain, 1952), dirigido por ele e Gene Kelly. Donen, que passeou pelos mais variados gêneros ao longo de sua carreira, fez de “Charada” o balanço do que de melhor produziu. O “thriller” aproveita o que de melhor há em suas comédias musicais, nas quais introduz o humor de forma sempre inesperada e delicada. Apenas para citar um momento, no “Um dia em Nova York” (On the town, 1949), o marinheiro Gene Kelly, que desceu a terra apenas por um dia, lastima-se por perder a namorada. Os amigos – um deles é ninguém menos que Frank Sinatra – conseguem-lhe uma dessas garotas que estereotipa o “patinho feio”, amiga da namorada de Frank. O jovem marinheiro apavora-se quando a moça se aproxima, mas é conquistado por sua simpatia quando ela, juntamente com Sinatra, Ann Miller, Betty Garret e Jules Munshin, canta ao mesmo a divertida “Count on Me”. A personagem de Gene ganha, nesse momento, ânimo para procurar a moça de quem havia se enamorado. O espectador segue o grupo, deliciado.     Há muito disso em “Charada”. O filme tem início com o apito de um trem e um corpo sendo jogado para fora dele. Corte. Longe dali, nas montanhas geladas da Suíça, uma arma é apontada para Audrey Hepburn. Música de suspense e, de repente, um jato de água atinge, certeiro, a face da moça. Trata-se apenas do filho endiabrado da amiga, que se diverte com sua arminha de brinquedo... A quebra da tensão pela introdução do elemento cômico é característica da obra de Hitchcock, o mestre do suspense, interlocução obrigatória para quem se mete a trabalhar no gênero em questão. Mas em “Charada”, Donner mostra que também é mestre, pois dosa a tensão e a comédia de modo completamente pessoal. Exemplo claro é o fato de o humor sempre se destacar nesse enlace. Temos isso na cena do enterro do marido de Regina – personagem de Audrey – quando entram na igreja praticamente vazia os comparsas do homem, os quais se utilizam de várias estratégias extravagantes para se certificarem se ele realmente está morto. Entre risos e sustos caminha o filme, que não deixa para trás uma característica do trabalho de Donnen que me é muito querida, a metalinguagem. O beijo entre os personagens de Audrey e Cary lembra o legendário beijo trocado por Ingrid Bergman e Cary no “Interlúdio”, de Hitchcock (Notorious, 1946), ambos frutos da iniciativa feminina, mal atrapalhados por uma ligação telefônica. Outro tributo ao mestre do suspense é a explicação irônica que Cary dá a Audrey sobre sua carreira de bandido, a qual lembra “O Ladrão de Casaca” (To catch a thief, 1955), também protagonizado pelo astro. E para arrematar, os diálogos são extremamente bem construídos. “Sabe o que há de errado com você?”, pergunta Regina para um Cary arredio por ser paquerado por uma moça muito mais jovem que ele. “O quê?”, ele pergunta. “Nada.”, responde ela. É assim até a cena final, a qual, curiosamente, é tomada em “Uma linda mulher” (Pretty Woman, 1990) como metonímia do cinema clássico. Gary Marshall acertou em cheio: “Charada” realmente o é.  
| 720 ace
Grace Kelly tinha uma casa, em Paris, onde buscava por privacidade e alegrias, mas ele nunca se divorciou de Rainier e nunca criou os filhos sozinha e longe do principado de Maonaco. Grace manteve-se casada com Rainier, por que não podia ter a guarda dos filhos e tinha muito a perder, afinal, deixou, espontaneamente, de ser uma mulher livre e independente para ser uma princesa. Infelizmente, Grace colheu o que plantou.
| 220 ace
Por que Angelina Jolie, Keira Knightley, Halle Berry e Catherine Zeta-Jones estão fazendo, numa lista de atrizes clássicas? E, por que Angelina Jolie está, em segundo lugar? É por que ela pratica o marketing social, dando esmolas milionárias e adotando pobres coitados para, depois, divulgar o "bem" que faz pelos outros? As atrizes clássicas tinham os seus truques de beleza, mas, pelo menos, pareciam-se com mulheres e não bonecas artificiais anoréxicas! Estas atrizes de hoje em dia nem deveriam estar, na lista!
| 221 ace
Ben Hur eu vi umas 5 vezes... adoro!!!!
| 241 ace
Engraçado que um dos MELHORES FILMES da época que é "O Exorcista" não está na lista...#EPICFAIL!
| 211 ace
Por favor, sabem de algum link para assistir online? Att
| 236 ace
Quando John Garfield surgiu em seu primeiro filme (Four Daughters) trazendo um personagem sarcástico, com a barba por fazer, chocou as pessoas. Ao contrário dos caras durões de sua época, John Garfield tinha uma vulnerabilidade que o tornava muito interessante, com a carinha de quem precisa de colo. Claro que com esses predicados ele é considerado um precursos de tipos como Marlon Brando, Mont Clift e James Dean. Ele chegou a ser indicado ao Oscar por três vezes, mas não ganhou nenhum. Na época da caça às bruxas americanas, foi um dos denunciados por praticar comunismo, por Elia Kazan. Garfield tinha se casado com Roberta Sediman, que era membro do partido comunista. Mas não há nada que prove que o ator também pertencesse ao partido. Mas depois disso sua carreira decaiu. Devido ao estresse sofrido e também por já ter problemas no coração, o ator acabou sucubindo, aos 39 anos de um ataque cardíaco.   Por Carla Marinho
| 656 ace
Nome: John Howard Carpenter Nascimento e local: 16/01/1948, Carthage, EUA Ocupação: diretor Nacionalidade: americano Casamento: Adrienne Barbeau, Sandy King Filhos: John Cody Carpenter Filmes •  The Prince (2010)   •  L.A. Gothic (2010)   •  The Ward (2010) •  Ghosts of Mars (2001) •  Vampires (1998) •  Escape from L.A. (1996) •  Village of the Damned (1995) •  In the Mouth of Madness (1994) •  Body Bags (1993) (TV) •  Memoirs of an Invisible Man (1992) •  They Live (1988) •  Prince of Darkness (1987) •  Big Trouble in Little China (1986) •  Starman (1984) •  Christine (1983) •  The Thing (1982) •  Escape from New York (1981) •  The Fog (1980) •  Elvis (1979) (TV) •  Someone's Watching Me! (1978) (TV) •  Halloween (1978) •  Assault on Precinct 13 (1976) •  Dark Star (1974) •  Sorceror from Outer Space (1969) •  Warrior and the Demon (1969)   •  Gorgon, the Space Monster (1969) •  Gorgo Versus Godzilla (1969) •  Terror from Space (1963) •  Revenge of the Colossal Beasts (1962)
| 4672 ace
Nome: Robert Bernard Altman Nascimento e local: 20/02/1925, Kansas, EUA Morte e local: 20/11/2006, Los Angeles Ocupação: diretor Nacionalidade: americana Casamento: LaVonne Elmer, Lotus Corelli, Kathryn Reed, Filhos: Christine Westphal, Michael, Stephen, Robert, Matthew, Konni Corriere Filmes •  A Prairie Home Companion (2006) •  The Company (2003) •  Gosford Park (2001) •  Dr T and the Women (2000) •  Cookie's Fortune (1999) •  The Gingerbread Man (1998) •  Kansas City (1996) •  Jazz '34 (1996) •  Prêt-à-Porter (1994) •  Short Cuts (1993) •  The Real McTeague (1993) (TV) •  Black and Blue (1993) (TV) •  The Player (1992) •  McTeague (1992) (TV) •  Vincent & Theo (1990) •  The Caine Mutiny Court-Martial (1988) (TV) •  Aria (1987)   •  Basements (1987) (TV) •  Beyond Therapy (1987) •  Fool for Love (1985) •  The Laundromat (1985) (TV) •  O.C. and Stiggs (1985) •  Secret Honor (1984) •  Streamers (1983) •  Come Back to the Five and Dime, Jimmy Dean, Jimmy Dean - O Mito sobrevive (1982) •  Rattlesnake in a Cooler (1982) (TV) •  Precious Blood (1982) (TV) •  Popeye (1980) •  HealtH (1980) •  A Perfect Couple (1979) •  Quintet (1979) •  A Wedding (1978) •  3 Women (1977) •  Buffalo Bill and the Indians, or Sitting Bull's History Lesson (1976) •  Nashville (1975) •  California Split (1974) •  Thieves Like Us (1974) •  The Long Goodbye (1973) •  Images (1972) •  McCabe & Mrs. Miller (1971) •  Brewster McCloud (1970) •  MASH (1970) •  That Cold Day in the Park (1969) •  Countdown (1968) •  The Katherine Reed Story (1965) •  The James Dean Story (1957) •  The Delinquents (1957) •  The Magic Bond (1956) •  The Perfect Crime (1955) •  The Builders (1954) •  The Dirty Look (1954) •  Better Football (1954) •  Corn's-A-Poppin' (1954) •  The Last Mile (1953) •  How to Run a Filling Station (1953) •  King Basketball (1952) •  The Sound of Bells (1952) •  Modern Football (1951)
| 4934 ace
128. Sabu
Nome: Sabu Dastagir Nascimento: 27/01/1924, Mysore, India Morte: 02/12/1963, Chatsworth, EUA, ataque cardíaco Ocupação: ator Nacionalidade: indiana Casamentos: Marilyn Cooper Filhos:Paul Sabu e Jasmine Sabu Filmes •  A Tiger Walks (1964) •  Rampage (1963) •  Die Herrin der Welt - Teil I (1960) •  Sabu and the Magic Ring (1957) •  Jaguar (1956) •  Jungle Hell (1956) •  The Black Panther (1956) •  Il tesoro del Bengala (1953) •  Buongiorno, elefante! (1952) •  Baghdad (1952) •  Savage Drums (1951) •  Song of India (1949) •  Man-Eater of Kumaon (1948) •  The End of the River (1947) •  Black Narcissus - Narciso negro (1947) •  Tangier (1946) •  Cobra Woman (1944) •  White Savage (1943) •  Arabian Nights (1942) •  Jungle Book (1942) •  The Thief of Bagdad (1940) •  The Drum (1938) •  Elephant Boy - O menino e o elefante (1937)
| 6528 ace
somos fãs incondicional, era eé omaior astro,diretor,e escritor de todos os tempos.o orgulho do brasil... saudades...
| 41 ace
130. John Gavin
Nome: John Anthony Golenor Nascimento e local: 08/04/1928, Los Angeles, EUA Ocupação: ator Nacionalidade: americana Casamento: Cecily Evans e Constance Towers Filhos: Cristina Gavin e Maria Gavin Filmes •  The New Adventures of Heidi (1978) (TV) •  Jennifer (1978) •  Doctors' Private Lives (1978) (TV) •  La casa de las sombras (1976) •  The Lives of Jenny Dolan (1975) (TV) •  Keep It in the Family (1973) •  Nefertiti y Aquenatos (1973) •  Pussycat, Pussycat, I Love You (1970) •  Cutter's Trail (1970) (TV) •  The Madwoman of Chaillot (1969) •  Niente rose per OSS 117 (1968) •  Thoroughly Modern Millie - Positivamente Millie (1967) •  Pedro Páramo (1967) •  Back Street (1961) •  Tammy Tell Me True (1961)   •  Romanoff and Juliet (1961) •  Midnight Lace - A Teia de Renda Negra (1960) •  Spartacus (1960) •  Psycho - Psicose (1960)   •  A Breath of Scandal (1960) •  Imitation of Life - Imitação da vida (1959) •  A Time to Love and a Time to Die (1958) •  Quantez (1957) •  Four Girls in Town (1957) •  Behind the High Wall (1956) •  Raw Edge (1956)
| 8812 ace
Nome: Norman Frederick Jewison Nascimento e local: 21/07/1926, Toronto, Canada Ocupação: diretor Nacionalidade: canadense Casamento: Margaret Ann Dixon Filhos: Kevin Jewison, Jennifer Jewison e Michael Jewison Filmes •  The Statement (2003) •  Dinner with Friends (2001) (TV) •  The Hurricane (1999) •  The 20th Century: Funny Is Money (1999) (TV) •  Bogus (1996) •  Only You (1994) •  Other People's Money (1991) •  In Country (1989) •  Moonstruck (1987) •  Agnes of God (1985) •  A Soldier's Story (1984) •  Best Friends (1982) •  ...And Justice for All. - Justiça para todos (1979) •  F.I.S.T (1978) •  Rollerball (1975) •  Jesus Christ Superstar - Jesus Cristo Superstar (1973) •  Fiddler on the Roof - Um violinista no telhado (1971) •  Gaily, Gaily (1969) •  The Thomas Crown Affair (1968) •  In the Heat of the Night - No Calor da Noite (1967) •  The Russians Are Coming the Russians Are Coming (1966) •  The Cincinnati Kid - A Mesa do diabo (1965) •  The Art of Love (1965) •  Send Me No Flowers - Não me mandem flores (1964) •  The Thrill of It All - O tempero do amor (1963) •  40 Pounds of Trouble (1962) •  The Judy Garland Show (1962) (TV) •  The Broadway of Lerner and Loewe (1962) (TV) •  The Million Dollar Incident (1961) (TV) •  Belafonte New York (1960) (TV) •  The Secret World of Eddie Hodges (1960) (TV) •  The Fabulous Fifties (1960)
| 3683 ace
Vi o filme pelo youtube legendado em espanhol.Incrível!!!Muito melhor que Gilda e Laura que eternizaram as protagonistas.Joan Bennett está impecavel!!
| 194 ace
Título Original:Cat People Ano/País/Gênero/Duração: 1942 / EUA / Horror Mistério / 73min Direção:Jacques Tourneur Produção:Val Lewton Roteiro: DeWitt Bodeen Fotografia:Nicholas Musuraca Música: Roy Webb Elenco Simone Simon ... Irena Dubrovna Reed Kent Smith ... Oliver Reed Tom Conway ... Dr. Louis Judd Jane Randolph ... Alice Moore Jack Holt ... The Commodore Sinopse Irena Dubrovna é uma sérvia que trabalha com desenho de moda. Ela e o americano Oliver Reed se conhecem num zoológico, se apaixonam e casam-se. Mas logo começam a ter problemas, quando Irena acredita ser descendente de uma raça de mulheres-monstros que se transformam em onça negras sedentas por sangue assim que são beijadas ou sentem ciúmes. O filme se encerra com alguns versos dos Sonetos Sacros de John Donne. ASSISTA ONLINE      
| 292 ace
Prefiro me lembrar da Judy Garland talentosa que fez o mundo inteiro se emocionar e sonhar. É inegável que ela tinha muitos problemas com o álcool e remédios. Era alguém frágil e instável e isso destruiu sua vida e sua carreira. Eu não a julgo, pois sou capaz de imaginar o quanto é difícil abandonar o vício e se curar da depressão num mundo feito de ilusão e hipocrisia. Não sei se foi boa mãe e boa esposa, segundo relatos era uma pessoa muito difícil, mas isso, em minha modesta opinião já é um reflexo da doença. Judy para mim será a eterna Dorothy tentando achar o caminho de casa, muito além do arco-íris.
| 256 ace
Eu nasci com uma enorme necessidade de carinho, de dar e receber. Fui convidada para atuar quando não podia; a cantar quando não sabia e a dançar com Fred Astaire quando eu não estava preparada. Tentei como louca lidar com essas dificuldades. Minha própria vida tem sido mais do que um conto de fadas. Eu passei por muitos momentos difíceis, mas consegui vencer todas. Para mim as únicas coisas que interessam são aquelas ligadas ao coração. Eu nunca penso em mim como um ícone. O que está na mente das pessoas não está na minha. As pessoas podem ser uma Audrey Hepburn usando meus vestidos, óculos e mudando seus cabelos. Aconteça o que acontecer, a coisa mais importante é envelhecer graciosamente. E você não pode fazer isso na capa de uma revista de fãs. Acho que sexo é supervalorizado. Eu não tenho sex appeal e sei disso. Eu sou muito esquisita: meus dentes são engraçados e eu não tenho nenhum dos atributos exigidos para uma atriz sexy.  Eu entendi o desespero de pessoas que tinham visto Julie em Broadway. Ela fez o papel dela, e por essa razão eu não queria fazer o filme quando me ofereceram. O problema era que comigo ou não, Jack Warner jamais colocaria Julie Andrews no filme. Não sei o motivo. (sobre seu papel em My Fair Lady).
| 36006 ace
Alcunha: O Rei de Hollywood. Bastarda: Judy Lewis é filha de Clark com a atriz Loretta Young. O romance ocorreu durante as filmagens de The Call of the Wild (1935) e Loretta escondeu à sete chaves o segredo. Casamento por interesse: ainda jovem, casou-se duas vezes com mulheres mais velhas. A primeira foi Josephine Dillon (14 anos mais velha), que lhe ajudou a conseguir alcançar a fama. A segunda foi Maria Franklin Gable (17 anos mais velha). Além delas, casou-se também com Carole Lombard, Silvia Ashley e Kay Williams. Disléxico: o ator era. Esse fato foi oculto até muito tempo após sua morte. Apesar disso, ele amava ler. Eleito: pela revista Empire como uma das 100 Estrelas mais sexy da história do cinema. Fato: após a morte de sua esposa Carole Lombard, ele se alistou no exército americano, embora já tivesse passado da idade. Queria alguma coisa que lhe fizesse esquecer sua dor. Greta Garbo: Clark simplesmente a odiava. E era mútuo. Ela achava a atuação dele péssima, e ele a considerava esnobe. Hitler: era um fervoroso fã do Gable. Durante a guerra chegou a oferecer uma recompensa considerável para que qualquer pessoa capturasse o ator (que estava no exército americano). Interessante: Chegou a ser sondado para fazer Tarzan em "Tarzan the Ape Man" (1932), mas foi considerado um desconhecido e Johnny Weissmuller foi escolhido. John Clark Gable: o filho não chegou a conhecer o pai. Sua mãe estava grávida quando o pai morreu. Kent: o ator foi fonte inspiradora para o personagem Clark Kent, o Superhomem. Lombard: Carole foi sua terceira e mais amada esposa. Clark perdeu-a quando ela sofreu um acidente aéreo em 1942. Ele jamais se recuperaria inteiramente. Marca: o bigode muito fino e a voz poderosa. Nascimento: quando ele nasceu, foi erroneamente registrado como uma mulher na certidão de nascimento. Oscar: ele entregou seu Oscar recebido por "It Happened Onde Night" (1934) a uma criança que o admirava. Após sua morte, ela devolveu-a a sua família. Paixão: foi a grande paixão de Joan Crawford. Entre idas e vindas, casamentos e divórcios com outras pessoas, os dois permaneceram amantes durante vários anos. Ele estava ao seu lado quando soube da chocante notícia da morte de Carole Lombard. Querido: Grace Kelly estava muito apaixonada pelo velho astro enquanto filmavam Mogambo (1953). Houve boatos de que os dois estavam noivos, mas Gable fez questão de negar, deixando a futura princesa desolada. Refeito: antes da fama submeteu-se a cirurgia nas orelhas (que eram ainda maiores) e arrancou os dentes que ainda restavam. Sorriso: teve quase todos os seus dentes extraídos em 1933, depois que teve piorréia.Teria ido a óbito se não tivesse sido levado a um hospital. The Misfits (1961): seu último filme. O ator já estava adoentado. Mesmo assim dispensou dublês em suas cenas. Um papel marcante: Rhet Buttler, de E o Vento Levou (1939). Vale de Willamette de Oregon: lugar onde ele, durante a década de 20, trabalhou como lenhador. E odiava. Walt Disney: as vozes dos dois se pareciam espantosamente. X: tentou se matar quando soube da morte de sua esposa Carole Lombard, usando uma moto. You Made Me Love You (Dear, Mr. Gable): foi cantada por uma adolescente Judy Garland no aniversário de 36 anos do rei. Em retribuição, o ator deu-lhe uma pulseirinha de ouro. Z: o ator, antes da fama, chegou a trabalhar como gigolô. Dentre suas "clientes", as atrizes Pauline Frederick e Laura Hope Crews
| 7257 ace
Esta série examina a história da Metro-Goldwyn-Mayer Studios desde a sua criação e ascensão na década de 1920, seu auge na década de 30 e 40, ao seu declínio na década de 1950. Assista Online
| 1075 ace
Faltou Marcus Carl Franklin no filme "Não Estou Lá"
| 225 ace
Filme maravilhoso, um dos melhores de todos os tempos.
| 221 ace
Filme Fabuloso, roteiro, elenco e direcao de primeira, momento de gloria da setima arte.
| 212 ace
Um filme inesquecível. O diretor Anthony Mann um mestre na direção de westerns mostrou que em filmes épicos também poderia exibir sua majestade. Um drama muito bem realizado carregado de fortes emoções com atores de primeira linha. Um filme imperdível e obrigatório a todos os cinéfilos.
| 233 ace
sao muitos bons os filmes dele.....
| 221 ace
Título Original: Bobby Ano/País/Gênero/Duração: 1973 / India / Romance Musical Comédia / 168min Direção: Raj Kapoor Produção: Raj Kapoor Roteiro: Khwaja Ahmad Abbas e Khwaja Ahmad Fotografia: Radhu Karmakar Música: Laxmikant Shantaram Kudalkar Elenco   Rishi Kapoor - Raj Dimple Kapadia - Bobby Braganza Prem Nath - Jack Braganza Durga Khote - Sra. Braganza Pran - Sr. Nath Sonia Sahni - Mrs. Sushma Nath Aruna Irani - Nima Prem Chopra - Prem Chopra Farida Jalal - Alka 'Nikki' Sharma Pinchoo Kapoor - Sr. Sharma Raj Rani - Sra. Sharma Jagdish Raj - Inspector da polícia Shashi Kiran - Shyam Piloo J. Wadia - Mrs. Pestonji Sinopse Raj, filho de um homem rico, e Bobby, uma jovem de uma família pobre, lutam contra todos os que querem tornar o seu amor impossível, devido às suas diferenças sociais. Assista Online   Imagens
| 336 ace
Adorei, não conhecia este filme. Fantástico.
| 22 ace
Fredric March 1932, por O Médico e o Monstro (Dr. Jekyll and Mr. Hyde) 1946, por Os Melhores Anos de Nossas Vidas (The Best Years of Our Lives) Spencer Tracy 1937, por Marujo Intrépido (Captains Courageous) 1938, por Com os Braços Abertos (Boys Town) Gary Cooper 1941, por Sargento York (Sergeant York) 1952, por Matar ou Morrer (High Noon) Marlon Brando 1954, por Sindicato dos Ladrões (On the Waterfront) 1972, por O Poderoso Chefão (The Godfather) Jack Nicholson 1975, por Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo’s Nest) 1997, por Melhor é Impossível (As Good as It Gets) Dustin Hoffman 1979, por Kramer x Kramer (Kramer vs. Kramer) 1988, por Rain Man Daniel Day-Lewis 1989, por Meu Pé Esquerdo (My Left Foot) 2007, por Sangue Negro (There Will Be Blood) Tom Hanks 1993, por Filadélfia (Philadelphia) 1994, por Forrest Gump – O Contador de Histórias (Forrest Gump) Sean Penn 2003, por Sobre Meninos e Lobos (Mystic River) 2008, por Milk (Milk)
| 4167 ace
Segundo a Empire, estes são os dez piores filmes já feitos: 1º. Batman & Robin (1997) 2º. A Reconquista (2000) 3º. O Guru do Amor (2008) 4º. O Resgate do Titanic (1980) 5º. Deu a Louca em Hollywood (2007) 6º. Portal Do Paraíso (1980) 7º. Sex Lives of the Potato Men (2004) 8º. Fim dos Tempos (2008) 9º. Highlander 2: a ressurreição (1991) 10º. The Room (2003)
| 3249 ace
1º. CLEÓPATRA (1963) Duração: 4h03 2º. E O VENTO LEVOU (1939) Duração: 3h42 3º. LAWRENCE DA ARÁBIA (1962) Duração: 3h42 4º. OS DEZ MANDAMENTOS (1956) Duração: 3h40 5º. O PORTAL DO PARAÍSO (1980) Duração: 3h39 6º. BEN-HUR (1959) Duração: 3h32 7º. O SENHOR DOS ANÉIS - O RETORNO DO REI (2003) Duração: 3h30 8º. SPARTACUS (1960) Duração: 3h18 9º. A LISTA DE SCHINDLER (1993) Duração: 3h17 10º. TITANIC (1997) Duração: 3h15
| 3570 ace
Sucesso nos anos 60, Doris Day vive reclusa na Califórnia
| 5556 ace
1. Camille Claudel (em Paris de 1885, a jovem escultora torna-se aprendiz e amante do grande Rodin, o que a torna mal vista pela sociedade. rompe com o escultor e entra numa espiral de loucura. grandes interpretações de Isabelle Adjani e Gerard Depardieu) 2. A Moça do Brinco de Pérola (na Holanda do século, uma jovem camponesa vai trabalhar na casa do grande pintor expressionista Johannes Vermeer, e acaba tornando-se sua modelo para seu quadro mais famoso. linda fotografia, linda Scarlett Johansson) 3. Basquiat (o jovem artista negro Jean Michel Basquiat vive na mendicância pelas ruas de Nova York, até ser descoberto por Andy Warhol - vivido por David Bowie - e virar uma estrela no mundo das artes. mas o sucesso não é tão fácil de lidar) 4. Pollock (Ed Harris está fenomenal na pele de Jackson Pollock, o primeiro grande artista plástico norte-americano, que de querido da imprensa cai em depressão e num comportamento auto-destrutivo) 5. Caravaggio (lindo exercício estético de Derek Jarman, nesta biografia de um dos maiores pintores do renascimento. sua sexualidade, sua relação com o poder e com seus modelos são suplantados pela beleza estética do filme, que remete às cores e texturas de suas obras) 6. Os Amores de Picasso (aos 60 anos, o artista no auge de sua carreira convida uma jovem de 23 para morar com ele. vivem 10 anos juntos, têm 2 filhos, mas a infidelidade explícita dele acaba por destruir a relação. Anthony Hopkins, ótimo como sempre é Pablo Picasso) 7. Agonia e Êxtase (biografia de Michelângelo, dirigida por Carol Reed em 65. apesar de esquemático e da canastrice de Charlton Heston, mostra bem as divergências entre o artista e o papa Julio II durante a longa construção da capela Sistina) 8. Van Gogh (dentre as biografias do mestre impressionista, esta versão de Maurice Pialat é a melhor. o filme mostra os últimos 67 dias de vida do mestre. em 1890 muda-se para os arredores de Paris para tratar-se, mas acaba se matando) 9. Frida (não foi por acaso que a mexicana Frida Kahlo tornou-se um mito. além de sua arte genial, seus relacionamentos amorosos, com homens e mulheres, entre eles o pintor Diego Rivera e Leon Trotski, sua personalidade forte e sua saúde sempre debilitada, pela polio na infância e por um grave acidente aos 20. o grande papel de Salma Hayek) 10. Moulin Rouge (dirigido por John Huston em 1952, este filme conta a história do pintor Henri de Toulouse-Lautrec, filho de família rica, mas pequenino e com os pés defeituosos, era presença constante no famoso cabaret, onde desenhava as dançarinas, que tornaram-se o grande tema de sua obra. ótima interpretação de Jose Ferrer) 11. O filme Goya (Goya en Burdeos, 1999), de Carlos Saura, consegue realizar plasticamente aquilo que As sombras de Goya(Goya’s ghosts, 2006) tentou fazer na temática: reproduzir os elementos mais importantes da obra do pintor espanhol Francisco Goya. 12. Little Ashes [Little Ashes ] (2008). Em 1922, Madri (Espanha) se vê em plena revolução cultural por conta das mudanças de valores provocadas pelo jazz, as ideias de Freud e a avant-garde. Nesse mesmo ano, aos 18 anos, Salvador Dalí (Robert Pattinson) entra para a faculdade determinado em se tornar um grande artista. 13. Seraphine. Narra a extraordinária vida da francesa Séraphine de Senlis, uma mulher nascida em 1864 que foi pastora e dona de casa antes de se transformar em pintora e submergir-se na loucura. 14. Vincent e Theo. A intensa relação de amor e ódio, entre o pintor holandês Vincent Van Gogh e seu irmão mais novo, Theo, até o suicídio do artista.. Conheça a solidão, a euforia e a poesia de Van Gogh, pintada em cores fortes e intensas, assim como suas relações afetivas e sua obra. 15. Sede de Viver. O filme retrata fielmente a vida do mestre da pintura: Van Gogh. Dividido entre a genialidade e sua mente atormentada, Van Gogh é interpretado pelo aclamado ator Kirk Douglas. Sede de Viver captura todo o êxtase da arte e a agonia da vida de um gênio da pintura. 16. Rembrandt. No ano de 1642, em Amsterdan, o grande pintor Rembrandt Van Rijin (Charles Laughton) desfruta de uma vida cheia de fama e fortuna, mas com a morte de sua esposa/musa, seu trabalho encontra a escuridão. Falido e desolado, ele encontra consolo nos braços de uma bela jovem, Hendrickje (Elsa Lanchester), uma empregada de sua casa. 17. Modigliani. Andy Garcia personifica o doce e boêmio pintor italiano Amedeo Modigliani, quando este habitava numa espelunca em Paris. Seus casos, seus quadros, suas brigas com Picasso. Tudo retratado com muita poesia. Com muita singeleza e autenticidade. Dá vontade mesmo de subir nas mesas e declamar poemas quando termina. 18. Klimt. Paris, 1900. Gustav Klimt é homenageado na Exposição Universal enquanto em Viena é condenado como provocador. Vive a vida como a pinta, os seus modelos são as suas musas. Klimt está à frente do seu tempo. 19. Sombras de Goya. Nos primeiros anos do século XIX, em meio ao radicalismo da Inquisição e à iminente invasão da Espanha pelas tropas de Napoleão Bonaparte (Craig Stevenson), o gênio artístico do pintor espanhol Francisco Goya (Stellan Skarsgard) é reconhecido na corte do Rei Carlos IV (Randy Quaid). Inés (Natalie Portman), a jovem modelo e musa do pintor, é presa sob a falsa acusação de heresia. 20. A Vida de Leonardo da Vinci. A Vida de Leonardo da Vinci é considerado o melhor e mais completo filme sobre esse grande mestre. Uma superprodução milionária da RAI filmada nas locações reais nas quais viveu o artista, e baseada numa meticulosa pesquisa histórica. 21. O Mestre da Vida. John Talia Jr. é um talentoso e problemático estudante de artes. Ao conhecer Nicoli Seroff, um genial pintor, ele insiste para que o velho mestre o ensine a pintar. Mas Seroff não só desistiu da arte, mas também da vida e quer ficar em paz. Post original retirado do blog Arte em Ação
| 41857 ace
Ficha Título Original: Mad Love Ano/País/Gênero/Duração: 1935 / EUA / Terror Romance Sci Fi / 68min Direção: Karl Freund Produção: John W. Considine Roteiro: Maurice Renard Fotografia: Chester A. Lyons Música: Dimitri Tiomkin Elenco: Peter Lorre ... Doctor Gogol Frances Drake ... Yvonne Orlac Colin Clive ... Stephen Orlac Ted Healy ... Reagan Sara Haden ... Marie (as Sarah Haden) Edward Brophy ... Rollo Henry Kolker ... Prefect Rosset Keye Luke ... Dr. Wong May Beatty ... Françoise   Sinopse Orlac é um pianista virtuoso que sofre um acidente de trem e tem suas mãos decepadas. Em um procedimento experimental, lhe são implantadas as mãos de um assassino que acabara de ser executado. Quando descobre a quem pertenciam suas novas mãos, Orlac acredita que agora também tem a predisposição para matar. O visual do filme é estilo Grand Guignol, e a interpretação de Peter Lorre como o médico-cirurgião, que num súbito de intensidade desenfreada implantou as de um assassino estaqueador no sensível pianista Orlac, é antológica. Elementos de sobra que torna este filme um clássico do gênero fantástico. O filme é a adaptação da história "As mãos de Orlac" de Maurice Renard. Versão hollywoodiana para o mudo "As mãos de Orlac" dirigido por Robert Wiene em 1924.     Assista Online   Imagens
| 275 ace
Temos quase todos os filmes ,e estamos assistindo pela tv brasil e tv cultura,todas as reportagens entre outras coisas estamos acompanhando sempre;meu pai era fã etrabalhava no metro1[cinema] seu nome era Jose viola,nosso sonho é conhecer o hotel fazenda mazzarope.O que ele era não importa,somos fAS INCONDICIONAL! moramos em ararangua santa catarina, eu sou de sao paulo e o meu marido do rio grande do sul.
| 32 ace
Nasci em 1979 e eu nunca até hoje vi um ator como ele. Artista Completo e sem deixar dúvidas, de deixar saudades até para quem nao o conhece...mas ouviu falar..
| 241 ace
"Hoje, quando me pedem autografo, dizem que é para mãe." "Eu gosto que me amem como eu sou". "Eu faço três coisas muito bem: trabalhar, ser estúpido e crianças." "No amor temos que ousar tudo, senão não é realmente amor." "Tenho mais medo da vida do que da morte." "Você pode até não acreditar em Deus, mas na hora do problema... aí você reza para ele." “Ter filhos; eis o segredo para chegar, e bem aos 60 anos.”
| 10911 ace
 The Life and Passion of Jesus Christ (1905)   I.N.R.I.” (1923) (Gregori Chmara) Rei dos Reis (1927) (H. B. Warner) Rei dos Reis (1962) (Jeffrey Hunter) O Evangelho Segundo São Mateus (1964) (Enrique Irazoqui) A Maior História de Todos os Tempos (1965) (Max von Sydow) Jesus Christ Superstar (1973) (Teddy Neely) Jesus de Nazaré (1974) (Robert Powell) O Messias (1975) (Pier Maria Rossi) A Última Tentação de Cristo (1988) (Willem Dafoe) Jesus - A Maior História de Todos os Tempos (1999) (TV) (Christian Bale) A Paixão de Cristo (2004) (Jim Caviezel)
| 36984 ace
1. Catherine Deneuve em "A Bela da Tarde" (1967) 2. Rita Hayworth em "Angels Over Broadway" (1940) 3. Marlene Dietrich em "A Vênus Loira" (1932): 4. Elizabeth Shue em "Despedida em Las Vegas" (1955): 5. Julia Roberts em "Uma Linda Mulher" (1990): 6. Nicole Kidman em "Moulin Rouge" (2001): 7. Rebeca De Mornay em "Negócio Arriscado" (1983): 8. Jodie Foster em 'Taxi Driver' (1976): 9. Patricia Arquette em 'Amor à Queima Roupa' (1993) 10. Kim Bassinger em 'Los Angeles, Cidade Proibida' (1997):
| 4183 ace
1.Tempos Modernos (1936)   2.Luzes da Cidade (1931) 3.O Garoto (1921) 4.Em Busca do Ouro (1925)   5.O Grande Ditador (1940) 6.Luzes da Ribalta (1952)     7.O Circo (1928)       8.Monsieur Verdoux (1947)     9.O Imigrante (1917)   10.Idílio no Campo (1919)  
| 62536 ace
John Ford / John Wayne (21 filmes) Akira Kurosawa / Toshiro Mifune (16 filmes) Woody Allen / Mia Farrow (13 filmes) 1. Martin Scorsese / Robert De Niro (8 filmes) 2. Tim Burton / Johnny Depp (7 filmes) Alfred Hitchcock / James Stewart (4 filmes) Martin Scorsese / Leonardo DiCaprio 3. Steven Spielberg / Tom Hanks (3 filmes) David Fincher / Brad Pitt  (3 filmes) Don Siegel / Clint Eastwood
| 3715 ace
GretaGArbo/ aEterna Diva
| 253 ace
Amo adivina Eterna deusa do cinema Greta Garbo! Linda e Eterna Bela!
| 258 ace
160. MUITO BOM
MUITO BOM
| 206 ace
“Quem me criou foi o tempo, foi o ar. Ninguém me criou. Aprendi como as galinhas, ciscando, o que não me fazia sofrer eu achava bom”. “Tudo que passou, acabou. Eu sobrevivi”. “O ontem acabou. Não tenho mágoa de nada e nem saudade de nada. Vivo o hoje. Tenho alegria de viver, adoro a vida". - Dercy Gonçalves, falando sobre a vida. “Eu já fui acusada de tudo. Eu era "negrinha" (sua avó era negra), menina de rua, mas nada disso me atingiu porque eu não sabia o que era o mundo. Não tinha nem amigos. Passeava na rua e era perseguida com 7, 10 anos, porque o negro é perseguido há séculos”. - Dercy Gonçalves sobre a infância. “Não acredito em santo nenhum. Minha religião é a natureza. Deus é um apelido. Ele pra mim não existe. O que existe é a natureza. Deus é fantasma, mas a natureza é a verdade”. “Não podia levantar o braço na passarela. Arriei e fui dançando e cantando. Tinha os seios lindos naquela ocasião. Mostrei. Houve gritaria, escândalo, mas por quê? Os seios são a coisa mais linda na mulher". - Dercy Gonçalves, sobre ter mostrado os seios durante desfile em sua homenagem no carnaval carioca, aos 84 anos. “Todas as manhãs, a solidão me deixa deprimida. Moro sozinha, tem três pessoas que se revezam para me acompanhar. Minha filha não mora comigo. Filho não gosta de mãe; é a mãe que gosta do filho. Eles crescem, ganham independência e passam a ter prioridades. Eu me animo no cair da tarde, às 16h mais ou menos. Luto para ter forças para sair. Aí me arrumo, vou pro bingo. Lá, sou muito bem tratada, ganho cartelas e me distraio. À noite, vou a festas, jantares, adoro comer. E volto pra casa, durmo feliz. Assim são meus dias, sem expectativa”. — Dercy, em um desabafo “Eu fiz 94 anos, mas me digo que estou com 95 para me energizar e chegar lá. Escrevem o que eu digo: eu só vou morrer quando eu quiser! Não programo morte, eu programo vida!” — Ao completar 94 anos “A morte é linda...mas a vida também é muito boa!” — Em cena pela última vez no espetáculo Pout-PourRir “Eu vou sentir falta de vocês. Mas vocês também vão sentir a minha” — Para uma platéia lotada no espetáculo Pout-PourRir
| 21119 ace
Trecho do livro “Chaplin: Uma vida” do psicanalista Stephen Weissman
| 3143 ace
Emocionante ,maravilhoso ,gosto mais ainda dessa mulher espetacular
| 239 ace
  A beleza de Audrey Hepburn é homenageada na edição de maio da Vanity Fair. Seu estilo inconfundível, seu rosto meigo e seu penteado icônico fazem da eterna "Bonequinha de Luxo" símbolo de feminilidade e elegância. Seu filho Luca Dotti juntamente com a produção da revista exaltam a figura da atriz. Seu herdeiro ainda faz revelações surpreendentes sobre como a atriz via sua própria imagem. Em 2013, completa 20 anos da morte de Audrey Hepburn. Com isso, a diva dos anos 50, com seu olhar felino e lábios delicados, tem sido fonte de inspiração de diversas campanhas publicitárias. A marca britânica de chocolates Galaxy evoca a célebre figura da atriz para ser a musa de seu produto. Já a S.T.Dupont revisita nessa temporada a bolsa Riviera, que era acessório frequente nas produções de Audrey. A imagem de elegância e glamour atrelada à artista é desmitificada por seu próprio filho em uma entrevista exclusiva na publicação de maio da Vanity Fair. "Ela pensava que tinha um nariz muito grande assim como os pés, ela se achava muito magra e que tinha pouco peito. Ela se olhava no espelho e dizia 'Eu não entendo porque as pessoas me acham tão bonita'". Assim, fica claro que mesmo as mulheres mais bonitas do mundo podem ser complexadas. Sua percepção de beleza e, mais notoriamente, o fato de envelhecer era bem simples para a artista: "Ela ficava admirada com os esforços que as mulheres faziam para parecer jovem... Ela estava muito feliz com o fato de envelhecer porque era sinônimo de mais tempo para ela, para a sua família e isso tirava um pouco do frenesi da juventude e da beleza de Hollywood", afirma seu filho. Na capa da revista, a diva é vista com sua produção de beleza mais emblemática: coque bem alinhado e maquiagem sóbria sem deixar de lado os olhos com delineador "gatinho". Seu filho a homenageia com uma coletânea de 2500 fotografias de sua vida em Roma, onde ela viveu durante 20 anos. Confira a capa da edição de maio da Vanity Fair estrela pela bela Audrey Hepburn.   Fonte: http://www.puretrend.com.br/      
| 1235 ace
1. Singin' in the Rain - Cantando na Chuva (1952) 2. An American in Paris - Sinfonia em Paris (1951) 3. On the Town - Um dia em Nova York (8-Dec-1949)   4.  The Three Musketeers - Os três mosqueteiros (1948)     5. For Me and My Gal - Idílio em Do re mi (1942)   6. Anchors Aweigh - Marujos do amor (1945)     7. Christmas Holiday - Férias de Natal (1944)     8. Cover Girl - Modelos  (1944)   9. The Pirate - O Pirata (1948)     10. Summer Stock- Casa, comida e carinho (1950)  
| 8130 ace
  A frase: “Francamente, minha querida, eu não dou a mínima” consta como a número 1 do hank da AFI (American Film Institute). Bonecos: na seqüência aérea em que Scarlett caminha entre corpos e sobreviventes da batalha de Gettysburg foram utilizados também bonecos de cera. Além destes, foram utilizados mil extras. Cores: E o Vento Levou foi o primeiro filme colorido a ganhar o Oscar de Melhor Filme. Diretores: George Cukor, Sam Wood, William Cameron Menzies e Sidney Franklin não foram creditados como diretores. Victor Fleming dirigiu apenas 45% do filme. Estréia: a pré-estréia foi em 9 de setembro de 1939 no Teatro Fox, em Riverside, Califórnia. As pessoas presentes não sabiam que iriam assistir ao filme, e muitas foram embora sem saber que se tratava do filme mais esperado do ano. Quando o filme começou, a platéia não segurou a emoção. A estréia oficial foi em 15 de dezembro de 1939. O governador de Atlanta declarou feriado estadual na cidade. Filmagens: Foram iniciadas tendo o diretor George Cukor em 26 de janeiro de 1939. Ele dirigiu apenas 4% do filme. Clark Gable indicou Victor Fleming, seu amigo. Posteriormente este desentendeu-se com Leigh, que preferia Cukor (e ensaiava as cenas com ele em sua casa) e afastou-se da produção. Gastos: O filme custou mais de US$ 5 milhões. Quatro anos depois ele já tinha faturado US$ 32 milhões. Hattie McDaniel: foi a primeira atriz negra a receber um Oscar (de Melhor Atriz Codjuvante). Mesmo com isso, não lhe foi permitido comparecer à Premiere para recebe-lo por causa das Leis racistas. Indicada: Judy Garland foi indicada para o papel da irmã de Scarlett, mas devido ao contrato que assinou para estrelar O Mágico de Oz, foi substituída por Ann Rutherford. Juntos: Foi o 4º de 5 filmes em que Victor Fleming trabalhou com o ator Clark Gable. Os outros filmes foram: Terra de Paixões (1932), A Irmã Branca (1933), Piloto de Provas (1938) e Aventura (1945). Ku Klux Klan: O produtor David O. Selznick recusou uma parte do roteiro em que fazia alusão à organização. Segundo ele, isso poderia ser entendido como uma propaganda involuntária. Lucro: Juntamente com Branca de Neve e Os Sete Anões e O Exorcita, forma o trio de filmes que foram reprisados e com lucro ao longo dos anos. O filme foi assistido por mais de 120 milhões de pessoas. Margareth Mitchell: Três meses após a autora ter lançado o livro, David O. Selznick comprou os direitos de adaptação pode US$ 50 mil. Foi a quantia mais alta já paga por uma adaptação até então. Números: 50 personagens, 2400 figurantes. Foram testadas mais de 1400 atrizes para o papel de Scarlet O’Hara. Destas, somente 400 fizeram a leitura do roteiro.   Ódio: Vivien Leigh não gostava de Clark Gable. Há diversos boatos de que ela não suportava as cenas de beijo com o astro, e dizia que o fato se dava porque ele tinha problemas de mau hálito. Segundo Gable, quando a beijava pensava em um bife. Primeira cena: A primeira cena a ser rodada foi a do incêndio em Atlanta. Para a cena, foi utilizado o antigo cenário da primeira versão de King Kong. O fogo foi tão intenso que moradores da região chamaram os bombeiros ao achar que os Estúdios estavam pegando fogo. Quatro: os quatro personagens principais aparecem juntos apenas uma única vez em cena. Rhett Butler: foram considerados para o papel: Gary Cooper, Errol Flynn e Ronald Colman. Salários: Vivien Leigh trabalhou por 125 dias e recebeu US$ 25mil, enquanto Clark Gable trabalhou 71 dias e ganhou US$ 120 mil. Testes: Dentre as atrizes testadas para o papel de Scarlett estão Bette Davis, Paulette Goddard, Jean Arthur, Lucille Ball, Tallulah Bankhead,  Claudette Colbert, Joan Crawford, Katharine Hepburn, Olivia de Havilland, Carole Lombard, Norma Shearer, Barbara Stanwyck e Margaret Sullavan.   Um mico: Gary Cooper recusou o papel de Rhett Butler. Ainda disse que esse seria o maior fracasso da história de Hollywood e que estava feliz por ser Clark Gable o ator a ficar marcado com isso e não ele. Velho: Leslie Howard sentia-se velho para fazer o papel de um jovem de 21 anos. Para disfarçar, utilizou uma maquiagem reforçada e uma peruca. Warner Brothers: Jack L Warner, depois de muita relutância, concordou em emprestar Olívia de Havilland para viver a Melanie.       Y: Oscar de Melhor Filme, Direção, Roteiro, Atriz (Vivien Leigh), Atriz Coadjuvante (Hattie McDaniel), Fotografia, Direção de Arte, Edição, Realização Técnica.       X da questão: Não se sabe ao certo quando Vivien Leigh foi contratada. Há rumores que seu contrato teria sido firmado desde fevereiro de 1938, enquanto outras atrizes estavam sendo testadas. A mais famosa tese diz que ela foi contratada quando apareceu durante as filmagens da cena do incêndio em Atlanta. Essa questão nunca será esclarecida. Z: Em 2004 o filme foi totalmente restaurado a partir do original de três negativos em technicolor. Os negativos foram escaneados para obter os melhores resultados possíveis.
| 10821 ace
Clássico da década de 80 faz 25 anos.
| 3877 ace
Agora que descobri que o site é da Carla MArinho.. rsrsrsr Bom, finalmente poderei ver esse filme...!
| 238 ace
Rita Hayworth Romy Schneider Clara Bow Ingrid Bergman Ann-Margret Katharine Hepburn Maureen O'Hara Susan Hayward Lucille Ball Greer Garson Deborah Kerr Nicole Kidman Jessica Rabbit Arlene Dahl Jeanette MacDonald
| 7818 ace
  Ficha Título Original:Shree 420 Ano/País/Gênero/Duração: 1955 / India / Musical Drama Romance / 168min Direção:Raj Kapoor Produção:Raj Kapoor Roteiro: Khwaja Ahmad Abbas Fotografia:Radhu Karmakar Música:Jaikishan Dayabhai Pankal Elenco: Nargis as Vidya Raj Kapoor as Ranbir Raj Lalita Pawar as Ganga Mai Nadira as Maya Nemo as Seth Sonachand Dharmanand Iftekhar as Police Inspector (cameo)   Sinopse Raj, rapaz humilde e honesto do interior, viaja para Bombay a pé para ganhar a vida. Apaixona-se pela pobre e virtuosa Vidya, mas corre o risco de perder esse amor ao ser seduzido pelo estilo de vida luxuoso e desonesto da grande cidade.     Assista Online   Imagens
| 103 ace
Vi o filme,mas achei meio bobo...
| 184 ace
Nome: Jardel Frederico Bôscoli Nascimento e local: 24/07/1928, Rio de Janeiro, Brasil Morte e local: 19/02/1983, Rio de Janeiro, Ocupação: ator e diretor Nacionalidade: Brasileira Casamento: Beth, Myriam Pérsia, Glauce Rocha, Márcia de Windsor Filhos: 2 Biografia Filho de uma família de artistas, Jardel Frederico De Bôscoli Filho, nasceu em São Paulo no dia 24 de julho de 1927. Estudou no Colégio Militar, tentou a carreira militar na adolescência, abandonando a atividade em seguida para ingressar na vida artística. O chamado para o teatro veio aos dezesseis anos com "Desejo", de Eugene O'Neill, dirigida por Zbigniew Ziembiński, essa foi a sua primeira peça teatral. Pela interpretação recebeu o prêmio ator revelação daquele ano. A partir dali mergulhou de vez na vida teatral, ganhou medalha de ouro da ABCT pela peça “Jezebel”. Ainda trabalhou na Companhia Cinematográfica Vera Cruz, entre as produções mais conhecidas como “Floradas na serra” e “Uma pulga na balança”. Além disso, trabalhou com Hector Babenco no filme “Pixote, a Lei do Mais Fraco”, também com Glauber Rocha em “Terra em transe”, entre outros. Fez vários trabalhos para a televisão, morrendo em plena atividade quando finalizava a novela “Sol de verão” de Manoel Carlos (Rede Globo), o que fez o autor antecipar o final da novela. Seu personagem Heitor saiu da trama com uma viagem repentina. Morreu no Rio de Janeiro no dia 20 de fevereiro de 1983 em sua casa, numa manhã de sábado de infarto fulminante. Filmes O Segredo da Múmia - (1982) Rio Babilônia - (1982) Pixote - A Lei do Mais Fraco - (1981) O Bom Burguês - (1981) A Batalha dos Guararapes - (1978) A Menor Violentada - (1977) Tangarela, a Tanga de Cristal - (1976) A Viúva Virgem - (1974) Roleta Russa - (1972) Os Devassos - (1971) Sete Homens Vivos ou Mortos - (1969) A Um Pulo da Morte - (1969) Macunaíma - (1969) Antes, o Verão - (1968) O Homem Que Comprou O Mundo - (1968) As Três Mulheres de Casanova - (1968) Meus Amores no Rio - (1967) Terra em Transe - (1967) Paraíba, Vida e Morte de um Bandido - (1966) 22-2000 Cidade Aberta - (1965) Crônica da Cidade Amada - (1964) Barcos de Papel - (1963) Setenta Vezes Sete - (1962) Buscando a Mónica - (1962) Carnaval do Crime - (1962) Esse Rio que eu Amo - (1960) Cidade Ameaçada - (1960) Moral em Concordata - (1959) Meus Amores no Rio - (1959) Leonora dos Sete Mares - (1955) Sonho de Outono - (1955) Floradas na Serra - (1954) Paixão Tempestuosa - (1954) Santa de um Louco - (1953) Toda a Vida em Quinze Minutos - (1953) Dominó Negro - (1949) Pra lá de Boa - (1949)
| 7435 ace
Curiosidades sobre o famoso calendário de Marilyn Monroe...
| 6262 ace
eu adorava dercy pelo sua verdades
| 177 ace
175. bom
bom
| 501 ace
  " Eu sempre adorei homens jovens. Só porque eu estou mais velha, meu gosto não mudou. Então, se eu ainda posso tê-los, porque não?" "É triste envelhecer, mas é bom amadurecer." "Tenho sido muito rica, muito bonita, muito adulada, muito famosa e muito infeliz." "Os homens são bestas, e até mesmo os animais não se comportam como eles." "Pior do que ser infiel é ser fiel sem o querer". “Eu dei minha beleza e minha juventude aos homens. Agora dou minha sabedoria e minha experiência aos animais.” “Protegendo os macacos, estaremos protegendo a nós mesmos, porque eles são os animais mais próximos do homem.” “Tive êxito na vida. Agora tento fazer da minha vida um êxito.” “Ao negar a responsabilidade dos seres humanos no aquecimento global, ao militar em favor do porte de armas e com falas de uma desconcertante estupidez, você envergonha as mulheres e representa uma terrível ameaça.” “Qualquer idade pode ser encantadora desde que você a viva.” “Se eu aparentasse 30 anos, alguma coisa estaria errada. Eu tenho rugas, sim. E daí?” “Detesto uma grande parte da espécie humana.” “Falo muito bem o “cachorrês” e o “gates” , línguas que aprendi melhor que o inglês.”  
| 28672 ace
Altura: 1,88. Beleza: o ator ficou em terceiro lugar no concurso Mister Universo de 1953. Calvo: o ator, que começou a perder os cabelos cedo, usou uma peruca em todos os filmes da série 007. Diane Cilento: sua ex-mulher, com quem foi casado por 10 anos, o acusou de agressão. Ele negou a acusação. Escócia: o ator é um dos maiores colaboradores do Partido Nacional Escocês. Frase que pegou mal: "Tudo bem bater em uma mulher caso ela mereça ou para mantê-la na linha, mas não se bate em uma mulher do mesmo jeito que se bate em um homem". Grandes sucessos: Highlander , Robin e Marian, O Nome da Rosa, Indiana Jones e a Última Cruzada , Armadilha, A Rocha , Caçada ao Outubro Vermelho, Os Intocáveis. Homem sexy: foi eleito pela Revista People como um dos homens mais sexies do mundo, em 1989. Independência da Escócia: o ator doou vários cachês para a causa da independência de seu país. Jones: Indiana Jones foi inspirado em seu personagem James Bond. Em sua homenagem, Connery viveu o pai do herói em Indiana Jones e a Última Cruzada. Kings: o ator fez quatro reis em sua carreira cinematográfica: o Rei Daniel Dravot em The Man Who Would Be King (1975), o rei Agamenon de Time Bandits (1981), Richard em Robin Hood: Príncipe dos Ladrões (1991) e Rei Arthur, em First Knight  (1995 ). Livro: o ator está escrevendo um livro de memórias. Micheline Roquebrune: sua esposa, com quem se uniu em 1975. Nu: o ator trabalhou como modelo vivo para estudantes de arte de Edimburgo. Oportunidades: antes da fama foi lustrador de caixões, leiteiro e lustrador de caixões, modelo vivo, motorista de caminhões. Pulso quebrado: o ator quebrou o pulso enquanto tinha aulas de artes marciais para o filme Never say never again (1983). Ele ficou muito tempo com o problema, ao pensar que se tratava apenas de uma pequena dor. Queridinho: foi eleito o homem mais sexy do século, pela Revista People em 1999. Recusa: o ator recusou os papéis de Gandalf (O Senhor dos Anéis) e o Arquiteto (Matrix). Saúde: o ator retirou tumores benignos na garganta, em 1993 e fez cirurgia de catarata, em 2003. Título: Sir Sean Connery, dado pela rainha Elisabeth da Inglaterra em 2000. Uma frase: "Meu nome é Bond, James Bond", foi dita pela primeira vez por ele em seu primeiro filme, 007 contra o Satânico Dr. No. É considerada uma das frases mais conhecidas do cinema. Volta: o ator declarou em 2003 que só retornaria para morar na Escócia quando seu país se tornasse independente. Woo: o ator fuma desde os nove anos de idade. X: foi a primeira escolha para interpretar Sybock em Star Trek V: The Final Frontier (1989). Y: o ator anunciou que estava se aposentando em 2006. Zero zero sete: estreou nas telas como James Bond em 1962 em “007 contra o Satânico Dr. No” e seguiu no papel do agente por mais seis filmes.
| 7388 ace
Essa passagem ocorreu num show pago pela Pepsi no Copacabana Palace.Steele nao estava no mesmo pois ja tinha falecido muitos anos antes.
| 191 ace
179. Max Linder
Nome: Gabriel-Maximilien Leuvielle Nascimento e local: 16/12/1883, Saint-Loubès, Gironde, França Morte e local: 31/10/1925, Paris, França, suicídio Ocupação: ator e diretor Nacionalidade: francesa Casamento: Jean Peters Filhos: Maud Linder Filmes King of the Circus (1925) Chevalier Barkas (1925) Help! (1924) The Three Must-Get-Theres (1922) Be My Wife (1921) Seven Years Bad Luck (1921) The Little Cafe (1919) Max devrait porter des bretelles (1917) Max médécin malgré lui (1917) Max in a Taxi (1917) Max Wants a Divorce (1917) Max Comes Across (1917) Max et le sac (1917) Max et l'espion (1916) Max et la Main-qui-étreint (1916) Max entre deux feux (1916) Coiffeur par amour (1915) Max Is Love Sick (1915) Max Hits the High Spots (1914) Max au convent (1914) Le 2 août 1914 (1914) Max, the Lady Killer (1914) N'embrassez pas votre bonne (1914) Max et le mari jaloux (1914) Dick est un chien savant (1914) L'anglais tel que Max le parle (1914) Max dans les airs (1914) Max Sets the Style (1914) Max et le bâton de rouge (1914) Max et le commissaire (1914) Max illusionniste (1914) Max maître d'hôtel (1914) Max pédicure (1914) Max sauveteur (1914) Un idiot qui se croit Max Linder (1914) Max Takes a Picture (1913) Max's Hat (1913) Le duel de Max (1913) Max toréador (1913) La rivalité de Max (1913) Max Linder pratique tous les sports (1913) Max est charitable (1913) Les débuts d'un yachtman (1913) Max jockey par amour (1913) Le rendez-vous de Max (1913) Max's Vacation (1913) Love's Surprises (1913) Le mariage forcé (1913) Les escarpins de Max (1913) Max à Monaco (1913) Max asthmatique (1913) Max et le billet doux (1913) Max fait des conquêtes (1913) Max n'aime pas les chats (1913) Max virtuose (1913) Un mariage imprévu (1913) Max and the Statue (1912) Max a peur de l'eau (1912) Un mariage au téléphone (1912) Un enlèvement en hydroaéroplane (1912) Le roman de Max (1912) .... Max Max Gets Stuck Up (1912) La vengeance du domestique (1912) Entente cordiale (1912) Max, professeur de tango (1912) Max émule de Tartarin (1912) Max boxeur par amour (1912) Voyage de noces en Espagne (1912) Love Unconquerable (1912) Le mal de mer (1912) Max peintre par amour (1912) Un pari original (1912) Une idylle à la ferme (1912) Max et les femmes (1912) Max cocher de fiacre (1912) Une nuit agitée (1912) La malle au mariage (1912) Max et son âne (1912) Max, the Magician (1912) Que peut-il avoir? (1912) Max bandit par amour (1912) Max Gets the Reward (1912) Max amoureux de la teinturière (1912) Max and His Dog (1912) Troubles of a Grasswidower (1912) Max Sets the Fashion (1912) Max Fears the Dogs (1912) Max collectioneur de chaussures (1912) Max in a Wardrobe (1912) Max Juggles for Love (1912) Max Takes Tonics (1911) Max Plays at Drama (1911) Max Fights a Duel (1911) Max Is Convalescent (1911) Voisin... voisine (1911) Max and His Mother-in-Law (1911) Max's Divorce (1911) Max Is Forced to Work (1911) La bonne à tout faire (1911) L'amour mouillé (1911) Max et les crêpes (1911) Par habitude (1911) Une mariée qui se fait attendre (1911) Max Is Stuck Up (1910) Shame on Max (1910) Max hypnotisé (1910) Max Embarrassed (1910) Max's Feet Are Pinched (1910) Max Embarrassed (1910) Who Killed Max? (1910) How Max Went Around the World (1910) Max Makes Music (1910) Max's First Job (1910) Un cross-country original (1910) Mariage au puzzle (1910) Mon chien rapporte (1910) Max Has the Boxing Fever (1910) An Escape of Gas (1910) Max Is Almost Married (1910) Max Comes Home (1910) Les effets des pilules de Max (1910) Max Is Absent Minded (1910) Max Goes Ski-ing (1910) Max Has to Change (1910) Max Has Trouble with His Eyes (1910) Max in the Alps (1910) Love and Cheese (1910) Max Foils the Police (1910) Perseverance Rewarded (1910) Une ruse de Mari (1910) Max Makes a Touch (1910) One Can't Believe One's Eyes (1910) Une séance de cinématographe (1910) A Prince of Worth (1910) Je voudrais un enfant (1910) Max in a Dilemma (1910) Soldat par amour (1910) Une bonne pour monsieur, un domestique pour madame (1910) A Romantic Girl (1910) A Cure for Timidity (1910) ) Les exploits du jeune Tartarin (1910) Le cauchemar de Max (1910) Max célibataire (1910) Max et Clancy tombent d'accord (1910) Max et la belle négresse (1910) Max et l'inauguration de la statue (1910) Max et ses trois mariages (1910) Max joue le drame (1910)   Max maîtresse de piano (1910) Before and After (1909) One on Max (1909) On a Racket (1909) Romeo Turns Bandit (1909) Max Leads Them a Novel Chase (1909) Who Will Win My Heart (1909) The Little Vixen (1909) Les surprises de l'amour (1909) Miss Moneybags Wishes to Wed (1909) A Conquest (1909) Amoureux de la femme à barbe (1909) Willyboy Gets His (1909) The Servant's Good Joke (1909) Sam's Artistic Beard (1909) Le baromètre de la fidélité (1909) Le Bridge au plafond (1909) Le chapeau-claque (1909) Le ratelier de la belle-mère (1909) Max and the Lady Doctor (1909) Mes voisins me font danser (1909) See the Picture! (1909) Une campagne électorale (1909) Une poursuite mouvementée (1909) Two Great Griefs (1908) Noisy Neighbors (1908) Contagious Nervous Twitching (1908) Tormented by His Mother-in-Law (1908) Unwilling Chiropodist (1908) Vive la vie de garçon (1908) Mon pantalon est décousu (1908) The Hanging Lamp (1908) Amateur Acrobat (1908) Les erreurs du commissionnaire (1908) Lady Doctor's Husband (1907) Doings of a Maniac (1907) At the Music Hall (1907) A Drama in Seville (1907) The Servant Hypnotist (1907) A Glorious start (1907) Private Atkins Minds a Baby (1907) Lover's Ill Luck (1907) Harlequin's Story (1907) Max Learns to Skate (1907) Artful Husband (1907) All for a Necklace (1907) A Hooligan Idea (1907) Ah! Quel malheur d'avoir un gendre (1907) Phial of Poison (1907) C'est papa qui prend la purge (1907) Joined Lips (1907) Sganarelle (1907) Cross Country (1906) Attempted Suicide (1906) Julot va dans le monde (1906) First Cigar (1906) Les contrebandiers (1906) Unforeseen Meeting (1905) Ten Wives for One Husband (1905) First Night Out (1905)
| 6946 ace
180. Tom Mix
Nome: Thomas Hezikiah Mix Nascimento e local: 06/01/1880, Mix Run, EUA Morte e local: 12/10/1940, FLorence, EUA, acidente automobilístico Ocupação: ator Nacionalidade: americana Casamento: Grace I. Allin, Kitty Jewel Perinne, Olive Stokes, Victoria Forde, Mabel Hubbard Ward Filhos: Ruth Mix e Thomasina Mix Filmes The Miracle Rider (1935) Rustlers' Roundup (1933) Terror Trail (1933) Flaming Guns (1932) Hidden Gold (1932) The Fourth Horseman (1932) My Pal, the King (1932) The Texas Bad Man (1932) The Rider of Death Valley (1932) Destry Rides Again (1932) The Big Diamond Robbery (1929) The Drifter (1929) Outlawed (1929) King Cowboy (1928) The Son of the Golden West (1928) Painted Post (1928) Hello Cheyenne (1928) A Horseman of the Plains (1928) Daredevil's Reward (1928) Hollywood Today No. 4 (1928) The Arizona Wildcat (1927) Silver Valley (1927) Tumbling River (1927) The Circus Ace (1927) Outlaws of Red River (1927) The Broncho Twister (1927) The Last Trail (1927) The Canyon of Light (1926) The Great K & A Train Robbery (1926) No Man's Gold (1926) Hard Boiled (1926) Tony Runs Wild (1926) My Own Pal (1926) The Yankee Señor (1926) The Best Bad Man (1925) The Everlasting Whisper (1925) The Lucky Horseshoe (1925) The Rainbow Trail (1925) Riders of the Purple Sage (1925) Dick Turpin (1925) A Child of the Prairie (1925) The Deadwood Coach (1924) Teeth (1924) Oh, You Tony! (1924) The Last of the Duanes (1924) The Heart Buster (1924) The Trouble Shooter (1924) Ladies to Board (1924) Pals in Blue (1924) Eyes of the Forest (1923) North of Hudson Bay (1923) Mile-a-Minute Romeo (1923) The Lone Star Ranger (1923) Soft Boiled (1923) Stepping Fast (1923) Three Jumps Ahead (1923) Romance Land (1923) Catch My Smoke (1922) Tom Mix in Arabia (1922) Do and Dare (1922) Just Tony (1922) For Big Stakes (1922) The Fighting Streak (1922) Up and Going (1922) Chasing the Moon (1922) Sky High (1922) Trailin' (1921) The Rough Diamond (1921) The Night Horsemen (1921) After Your Own Heart (1921) The Big Town Round-Up (1921) A Ridin' Romeo (1921) Hands Off (1921) The Road Demon (1921) Prairie Trails (1920) The Texan (1920) The Untamed (1920) Three Gold Coins (1920) Days of Daring (1920) The Terror (1920) Desert Love (1920) The Daredevil (1920) The Cyclone (1920) The Feud (1919) The Speed Maniac (1919) Rough-Riding Romance (1919) The Wilderness Trail (1919) The Coming of the Law (1919) Fighting for Gold (1919) Hell-Roarin' Reform (1919) Treat 'Em Rough (1919) Fame and Fortune (1918) Mr. Logan, U.S.A. (1918) Who's Your Father? (1918) Ace High (1918) Western Blood (1918) Six Shooter Andy (1918) Cupid's Roundup (1918) The Law North of 65 (1917) Tom and Jerry Mix (1917) Durand of the Bad Lands (1917) A Soft Tenderfoot (1917) Six Cylinder Love (1917) A Roman Cowboy (1917) Hearts and Saddles (1917) The Saddle Girth (1917) The Heart of Texas Ryan (1917) Delayed in Transit (1917) The Luck That Jealousy Brought (1917) Starring in Western Stuff (1917) The Golden Thought (1916) Twisted Trails (1916) Mistakes Will Happen (1916) The Sheriff's Blunder (1916) Tom's Sacrifice (1916) A Close Call (1916) An Eventful Evening (1916) A Mistake in Rustlers (1916) The Canby Hill Outlaws (1916) The Raiders (1916) A Corner in Water (1916) The Pony Express Rider (1916) The Taming of Grouchy Bill (1916) Tom's Strategy (1916) Roping a Sweetheart (1916) A Bear of a Story (1916) A Western Masquerade (1916) An Angelic Attitude (1916) Local Color on the A-1 Ranch (1916) Shooting Up the Movies (1916) Legal Advice (1916) Some Duel (1916) The Girl of Gold Gulch (1916) Taking a Chance (1916) The Cowpuncher's Peril (1916) Going West to Make Good (1916) Crooked Trails (1916) $5,000 Reward (1916) Five Thousand-Dollar Elopement (1916) The Man Within (1916) Too Many Chefs (1916) Along the Border (1916) The Passing of Pete (1916) Making Good (1916) A Mix-Up in Movies (1916) In the Days of Daring (1916) The Way of the Redman (1916) On the Eagle Trail (1915) Bad Man Bobbs (1915) The Impersonation of Tom (1915) The Tenderfoot's Triumph (1915) The Chef at Circle G (1915) Athletic Ambitions (1915) The Race for a Gold Mine (1915) The Stagecoach Guard (1915) The Brave Deserve the Fair (1915) The Foreman's Choice (1915) The Girl and the Mail Bag (1915) Her Slight Mistake (1915) The Auction Sale of Run-Down Ranch (1915) The Range Girl and the Cowboy (1915) How Weary Went Wooing (1915) Never Again (1915) Foreman of Bar Z Ranch (1915) The Parson Who Fled West (1915) With the Aid of the Law (1915) The Heart of the Sheriff (1915) Pals in Blue (1915) Saved by Her Horse (1915) A Matrimonial Boomerang (1915) An Arizona Wooing (1915) The Conversion of Smiling Tom (1915) Mrs. Murphy's Cooks (1915) Getting a Start in Life (1915) The Legal Light (1915) Ma's Girls (1915) The Outlaw's Bride (1915) Sagebrush Tom (1915) The Stagecoach Driver and the Girl (1915) The Man from Texas (1915) A Child of the Prairie (1915) Hearts of the Jungle (1915) Slim Higgins (1915) Bill Haywood, Producer (1915) Roping a Bride (1915) Forked Trails (1915) The Grizzly Gulch Chariot Race (1915) Cactus Jim's Shop Girl (1915) Harold's Bad Man (1915) The Lone Cowboy (1915) Cactus Jake, Heart-Breaker (1914) The Man from the East (1914) Saved by a Watch (1914) The Rival Stage Lines (1914) In the Days of the Thundering Herd (1914) The Scapegoat (1914) The Sheriff's Reward (1914) The Ranger's Romance (1914) The Telltale Knife (1914) Why the Sheriff Is a Bachelor (1914) Jimmy Hayes and Muriel (1914) Your Girl and Mine: A Woman Suffrage Play (1914) The Mexican (1914) The Way of the Redman (1914) The Moving Picture Cowboy (1914) Four Minutes Late (1914) Hearts and Masks (1914) The Fifth Man (1914) The Real Thing in Cowboys (1914) The Going of the White Swan (1914) The Lonesome Trail (1914) Jim (1914) When the West Was Young (1914) Chip of the Flying U (1914) The White Mouse (1914) Etienne of the Glad Heart (1914) When the Cook Fell Ill (1914) The Wilderness Mail (1914) His Fight (1914) The Leopard's Foundling (1914) In Defiance of the Law (1914) The Sheep Runners (1914) The Little Sister (1914) A Friend in Need (1914) By Unseen Hand (1914) Buffalo Hunting (1914) Finish (1914) Mother Love vs Gold (1913) Buster's Little Game (1913) Physical Culture on the Quarter Circle V Bar (1913) Cupid in the Cow Camp (1913) The Escape of Jim Dolan (1913) The Child of the Prairies (1913) The Sheriff and the Rustler (1913) The Schoolmarm's Shooting Match (1913) A Muddle in Horse Thieves (1913) Dishwash Dick's Counterfeit (1913) The Silver Grindstone (1913) Saved from the Vigilantes (1913) The Cattle Thief's Escape (1913) The Rejected Lover's Luck (1913) Tobias Wants Out (1913) Howlin' Jones (1913) How Betty Made Good (1913) The Good Indian (1913) An Apache's Gratitude (1913) The Stolen Moccasins (1913) The Taming of Texas Pete (1913) Budd Doble Comes Back (1913) Made a Coward (1913) Sallie's Sure Shot (1913) The Marshal's Capture (1913) Taming a Tenderfoot (1913) The Only Chance (1913) The Law and the Outlaw (1913) The Wordless Message (1913) Religion and Gun Practice (1913) The Noisy Six (1913) His Father's Deputy (1913) That Mail Order Suit (1913) The Shotgun Man and the Stage Driver (1913) A Prisoner of Cabanas (1913) The Life Timer (1913) Pauline Cushman, the Federal Spy (1913) The Sheriff of Yavapai County (1913) Juggling with Fate (1913) The Range Law (1913) How It Happened (1913) Local Color (1913) The 'Diamond S' Ranch (1912) The Scapegoat (1912) A Cowboy's Best Girl (1912) Outlaw Reward (1912) The Bully of Bingo Gulch (1911) A Romance of the Rio Grande (1911) The Telltale Knife (1911) Western Hearts (1911) Why the Sheriff Is a Bachelor (1911) Told in Colorado (1911) Wheels of Justice (1911) Dad's Girls (1911) Life on the Border (1911) Saved by the Pony Express (1911) Captain Kate (1911) The Rose of Old St. Augustine (1911) Back to the Primitive (1911) Lost in the Soudan (1910) Go West, Young Woman, Go West (1910) The Range Riders (1910) Trimming of Paradise Gulch (1910) Mr. Mix at the Mardi Gras (1910) Pride of the Range (1910) Taming Wild Animals (1910) The Cowboy Millionaire (1909)
| 5759 ace
Nome: Walter Pidgeon Nascimento e local: 23/09/1897, East St. John, New Brunswick, Canada Morte e local: 25/09/1984, Santa Monica, EUA Ocupação:  ator Nacionalidade: canadense Casamento: Edna Pickles e Ruth Walker Filhos: - Filmes •  Sextette (1978) •  Two-Minute Warning (1976) •  Won Ton Ton: The Dog Who Saved Hollywood (1976) •  The Lindbergh Kidnapping Case (1976) (TV) •  Murder on Flight 502 (1975) (TV) •  You Lie So Deep, My Love (1975) (TV) •  The Girl on the Late, Late Show (1974) (TV) •  Live Again, Die Again (1974) (TV) •  Yellow-Headed Summer (1974) •  Harry in Your Pocket (1973) •  The Neptune Factor (1973) •  Skyjacked (1972) •  The Screaming Woman (1972) (TV) •  The Mask of Sheba (1970) (TV) •  House on Greenapple Road (1970) (TV) •  Funny Girl (1968) •  The Vatican Affair (1968) •  Cosa Nostra, Arch Enemy of the FBI (1967) (TV) •  Warning Shot (1967) (TV) •  How I Spent My Summer Vacation (1967) (TV) •  Cinderella (1965) (TV) •  The Shortest Day (1963) •  Two Colonels (1962) •  Big Red (1962) •  Advise & Consent (1962) •  Voyage to the Bottom of the Sea (1961) •  Meet Me in St. Louis (1959) (TV) •  Swiss Family Robinson (1958) (TV) •  The Rack (1956) . •  These Wilder Years (1956) •  Forbidden Planet (1956) •  Hit the Deck (1955) •  Deep in My Heart (1954) •  The Last Time I Saw Paris (1954) •  Men of the Fighting Lady (1954) •  Executive Suite (1954) •  Dream Wife (1953) •  Scandal at Scourie (1953) •  The Bad and the Beautiful (1952) •  Million Dollar Mermaid (1952) •  The Sellout (1952) •  The Unknown Man (1951) •  Calling Bulldog Drummond (1951) •  Soldiers Three (1951) •  The Miniver Story (1950) •  That Forsyte Woman (1949) •  The Red Danube (1949) •  Command Decision (1948) •  Julia Misbehaves (1948) •  If Winter Comes (1947) •  The Secret Heart (1946) •  Holiday in Mexico (1946) •  Week-End at the Waldorf (1945) •  Mrs. Parkington (1944) •  Madame Curie (1943) •  White Cargo (1942) •  Mrs. Miniver (1942) •  Design for Scandal (1941) •  How Green Was My Valley (1941) •  Blossoms in the Dust (1941) •  Man Hunt (1941) •  Flight Command (1940) •  Sky Murder (1940) •  Phantom Raiders (1940) •  Dark Command (1940) •  It's a Date (1940) •  The House Across the Bay (1940) •  Nick Carter, Master Detective (1939) •  Stronger Than Desire (1939) •  6,000 Enemies (1939) •  Society Lawyer (1939) •  Listen, Darling (1938) •  Too Hot to Handle (1938) •  The Shopworn Angel (1938) •  The Girl of the Golden West (1938) •  Man-Proof (1938) •  A Girl with Ideas (1937) •  My Dear Miss Aldrich (1937) •  Saratoga (1937) •  As Good as Married (1937) •  Girl Overboard (1937) •  She's Dangerous (1937) •  Fatal Lady (1936) •  Big Brown Eyes (1936) •  Journal of a Crime (1934) •  The Kiss Before the Mirror (1933) •  Rockabye (1932) •  The Hot Heiress (1931) •  Going Wild (1930) •  Viennese Nights (1930) •  The Gorilla (1930) •  Kiss Me Again (1930) •  Sweet Kitty Bellairs (1930) •  Bride of the Regiment (1930) •  A Most Immoral Lady (1929) •  Her Private Life (1929) •  The Voice Within (1929) •  Melody of Love (1928) •  Clothes Make the Woman (1928) •  Turn Back the Hours (1928) •  Woman Wise (1928) •  The Gateway of the Moon (1928) •  The Thirteenth Juror (1927) •  The Gorilla (1927) •  Sumuru (1927) •  Heart of Salome (1927) •  Marriage License? (1926) •  Miss Nobody (1926) •  Old Loves and New (1926) •  The Outsider (1926) •  Mannequin (1926)
| 6568 ace
este filme é uma obra prima da inclusão, assistão e não vão se arrepender.
| 284 ace
gosto de filmes com indios baixo para coleção uso propio
| 312 ace
  Por Daniele Rodrigues de Moura do blog http://telaprateada.blogspot.com.br/   Uma mulher apaixonada pelo chefe de uma plantação de borracha. Uma esposa que encontra o amor selvagem, a aventura. Um marido apaixonado e não-correspondido. Esses são os perfis centrais de RED DUST(TERRA DE PAIXÕES), filme dirigido por ninguém menos que Victor Flemming e produzido por Irving Thalberg e Hunt Stromberg, duas feras da MGM nos anos 30. A história se passa num lugar remoto, uma plantação de borracha, onde só existem homens, no caso, os empregados de Dennis Carson(Clark Gable). As esposas destes homens não aguentatriam ficar num lugar praticamente habitado por nativos, sem nenhum recurso urbano. Exceto para Vantine(Jean Harlow) e Barbara Willis(Mary Astor). Essas duas mulheres movidas à paixão jamais conseguiriam ficar longe de seus amores.   Barbara é casada com Gary Willis(Gene Raymond) e é uma esposa devota, dedicada. Ela aceita ir para lá a fim de cuidar do marido. Já Vantine, uma mulher cheia de experiência de vida, inclusive amorosa, é encantada por Dennis...na verdade apaixonada mesmo. Mas ele não acredita nisso, afinal, Vantine é uma moça de vida fácil e os personagens viris de Gable não costumavam achar que o amor de mulheres como esta podiam ser verdadeiros. A loira foge de sua terra no barco em que estão Dennis e seus empregados e acaba chegando à casa em que ele se refugia. Por motivos de força maior ela teve que cair fora da cidade para não ser pega. Mais um impagável personagem de Harlow, que nos brinda com a garota que já teve muitos homens, mas sonha em ter um único - Gable. Ela oscila entre a comédia e o drama da mulher que esconde um romantismo desacreditado pela sociedade hipócrita. Sua paixão por Dennis começa a florescer quando os dois se tornam amigos. Depois de algumas brigas, é claro. Sabemos que quando Harlow e Gable estão em cena, é uma explosão de emoções e o ódio na verdade é o desejo que um nutre pelo outro. Isso é uma das coisas que mais encanta as plateias até os dias de hoje. O amor e o ódio misturados acabam indo para os lençóis e então, Gable percebe que aquela é a mulher ideal para ele, pois afinal de contas, Vantine não é vilã. É apenas uma mulher em busca do amor que nunca teve. E ele sente isso.   A história de Garry e Barbara ajuda a esquentar ainda mais esta ótima película. A persoangem muito bem construída por Mary Astor dá de cara com Dennis e a atração é instantânea. O filme literalmente pega fogo quando os dois se envolvem enquanto Gary sai em uma viagem especial de trabalho. Ela não consegue evitar o jeito másculo daquele belo homem, alto e forte. Ele se sente atraído por ela no mesmo momento em que a vê, na cabine do casal. Dennis trabalha sozinho, cheio de homens naquele lugar. Não vê uma dama como Barbara há muito tempo...talvez nunca tenha visto. Decidido a ficar juntos, o casal resolve contar à Gary toda a verdade, porém a consciência fala mais alto quando ele vê o amor incondicional daquele marido por ela. Afinal, Dennis também não é um vilão. Apenas um homem rude que mora numa selva, cercado de borracha por todos os lados. Ele e Vantine são feitos um para o outro. Ambos perceberam que o amor havia chegado, de uma forma inesperada, como toda a grande história de amor se contrói. RED DUST é labareda pura aos olhos do público. Uma trama envolvente estrelada por um time de grandes astros, com produção e direção impecáveis. Na década de 50, foi refilmado com o título de MOGAMBO, com Gable no mesmo papel, além das belas Ava Gardner e Grace Kelly. Carpe Diem com TERRA DE PAIXÕES!  
| 575 ace
  Por Joelmar Fernando do blog http://recantofilosofico.blogspot.com.br/   Imagine a genialidade do diretor Jean Epstein seguido dos comentários de Edgar A. Poe, reunidos em um único filme. O resultado é impressionante! E é justamente isso o que fascina no filme “A Queda da Mansão de Usher” do ano de 1928. Dentre as inumeráveis análises possíveis para uma obra tão magnífica, peço licença para realizar um exame detalhado em consonância com o aporte teórico psicanalítico, especialmente, a partir de conceitos tão fundamentais para a psicanálise como a sublimação,  a fantasia e o delírio. O filme em questão demonstra de forma espetacular o que Freud nos denomina de fantasia – o ponto de intersecção entre o princípio de prazer e o principio de realidade. A fantasia é uma “fábula pessoal” e propriamente está diretamente relacionada com a postura neurótica - para colocarmos em termos bastante freudianos, afinal, se o neurótico fantasia, o psicótico delira. Entretanto, o que segue no enredo cinematográfico supracitado é o desenvolvimento e o ápice de uma parceria sintomática que permite a Madeline e seu parceiro Roderick emergirem-se na cadeia de sintomas. Inicialmente o filme trata basicamente de Madeline, a amada objetalizada pelo desejo do amante, e, Roderick, que com o ato de sublimação intenta acalmar as tempestades da realidade – a contenção pulsional. Roderick em seu ato sublimatório torna-se artista, com um olhar obstinado em contraste ao olhar desesperado de sua musa (cansada) pinta-a no quadro segundo a perfeição do seu olhar. Contudo, para Roderick “Sem dúvida é a própria vida” que ele pinta no quadro. Há na continuidade da incessante brecha para pintar a amada, o “mais, ainda” do amor. Talvez o completo rompimento com o real e o emparelhamento do simbólico com o imaginário. A amada por sua vez, não inteiramente disposta para a compulsão do companheiro, mesmo assim repete-se. Inscreve-se, permitindo-se, compulsivamente na cena, repetindo o gozo de sua existência e deixando os laços da pulsão de morte reger seus comportamentos – ela goza e autoriza contra as próprias forças a parceria sintomática. Ora, nesse ponto, convém destacar que é o Superego que opera, já que como parceira (e mulher) ela tem que estar      “toda” disposta na assertividade da fantasia do  parceiro.   Entretanto, é na cena onde é apresentada os primeiros sinais de fadiga de Madeline que o real da doença faz com que o amante entre novamente na cena simbólica e se depare com o amor obstinado, passando assim a dar a devida atenção a sua  amada. Todavia, Madeline perece, morre. E é diante do real da iminência da morte que o susto desponta-se. A imagem fantasística aparece pintada no quadro, agora ornamentada pelos chifres – indicando que o mal é a fantasia deslocada da realidade. Concomitante a morte de sua amada, Roderick apresenta a “Negação” como mecanismo de defesa seguido da racionalização na busca de uma operação significante contra o real que a morte desperta. Madeline enquanto escolha objetal de Roderick, só ratifica que o imaginário é aquilo que não cessa de se escrever. É o “necessário”, nesse sentido, só se ama para dar sentido – já dizia Jacques Lacan. Nas cenas seguintes, a proibição do fechamento do caixão é uma ordem de mando que ainda busca por viabilizar uma conexão direta com o plano imaginário, mesmo diante do real da morte do objeto desejado, afinal o desejo não cessa e a questão não é a criatura em sua potencia de ser vivo ou morto – há aqui uma revalidação do objeto enquanto necessário para o funcionamento psíquico idiossincrático. Se na cena seguinte o  cortejo da defunta amada contrasta a realidade da planície e de suas robustas arvores em paralelo com velas demasiadamente  grandes, isso indica que a realidade ainda está de/em luto, há também a própria deformação da realidade que impossibilita o ordenamento natural do plano simbólico, mas a imergência do inconsciente sem recalques e diante da falta alargada pelo furo da existência. Se a fantasia se desmancha com o real da morte da amada. A cena mais irônica e subliminar do filme esta circunstancialmente encenada durante a cópula das rãs. Ali, há uma demonstração claramente psicanalítica, pois se não há relação sexual entre os seres humanos, o que essa cópula indica é o que mantém acesso a chama de uma relação de parceria é justamente o investimento libidinal entre os parceiros. As rãs copulam, estão felizes, porque ali não se trata do plano simbólico, moral e/ou imaginário, é da realidade orgânica e não recalcada que o autor esta indicando a sua necessidade e o ponto de falha de Roderick. Se há de haver o relacionamento puro, é necessário corromper o recalque orgânico (primário) e romper com o recalque simbólico (secundário) que nos apresenta o feixe de separação entre as pulsões e as exigências sociais.  Mas ainda, afastado do recalque simbólico a copula das rãs indica que a relação de parceria cobra o contato, a comunhão dos corpos e o retorno ao real da existência.   As cenas das tempestades e suas paisagens são as mesmas do inicio da película, mas há uma inversão notória na atribuição subjetiva da constatação dos fatos  - Roderick está entre a monotonia, sem a intima inclinação da busca do laço social. Entre a vida, não mais sublimada – o violão está ao chão, calado. Em meio a falta de simbolização, o efeito a ser pago pelo amante é o transbordamento inconsciente em seu caráter de atemporalidade – as horas e os movimentos das engrenagens perdem seu aspecto contínuo, executa-se, então um retrocesso.  O inconsciente desperta-se sobre  a incidência de suas principais características: a repetição e falta de laço temporal – o abando intransigente da noção de passado, presente e futuro. Outro preço a ser pago: as cordas do violão rompem-se. Metaforicamente, o rompimento com a sublimação permite a realidade alucinada e paradoxalmente em um  equilíbrio desequilibrado. Convém salientar que nesse ponto o amante ao lado do quadro da amada já esta perante uma imagem desajustada, obscura e escura, apaga-se aos poucos –literalmente- o rosto da amada perante a fantasia do amante.  Têm se apenas o amante diante de seu objeto a, da falta, estruturante sobre a forma de vazio existencial que uma Madeline (agora morta) não pode mais cobrir enquanto lugar. As tempestades retornam e ao protagonista o conselho é dado: “Roderick você não deveria ver isto, é melhor se distrair com alguma leitura”.  Será preciso, em outras palavras, convidá-lo para o campo simbólico. É necessário, reinseri-lo na realidade das palavras. Ao final do filme é impressiona a crença (in)fundada de Roderick acreditando  que Madeline foi enterrada viva. Entra-se na prerrogativa da alucinação e do delírio. A amada retorna para os seus olhos obstinados. Novamente, ele está diante do objeto de seu desejo. Entretanto, para a suplência efetiva do imaginário é salutar o desligamento e o rompimento com o passado. As chamas possuem toda a casa e o quadro da amada. Jean Epstein mostra em sua ultima cena, chamas que consome a figura da amada, mas que deixa intacta a estrutura mesma do quadro. Deixa também a interrogação e, sarcástico, nos indaga: Neurose ou Psicose? O que o diretor mostra é que a fantasia (ou delírio) continua, esperando apenas um novo investimento psíquico para pintá-lo. Se existe a queda da mansão, é da casa enquanto estrutura estruturante do sujeito que Epstein nos fala. A Mansão cai sobre as chamas, vira cinza. É do rebaixamento da consciência (dessa casa vulgar) que o diretor nos coloca.  
| 946 ace
Por Antonio Nahud Júnior do blog http://ofalcaomaltes.blogspot.com.br   Adaptação de um romance do famoso escritor belga Georges Simenon, trata-se de um filme em que as atitudes e olhares importam mais que os diálogos (escassos, embora precisos). Tem como cenário um humilde subúrbio de Paris onde vegeta um idoso casal arruinado pelo fim do amor. Quando o marido dedica o seu afeto a um gato vira-lata, a tensão entre eles se torna insuportável. Aposentados, ela havia sido acrobata de circo, ele tipógrafo. Ela era linda e ele um trabalhador comum e dedicado como tantos outros. Inexplicavelmente, o amor desapareceu até o ponto de Julien (Jean Gabin numa atuação sagaz, dilacerante) só amar a seu gato, enquanto Clémence (Simone Signoret, lembrando Joan Crawford) ainda tem nostalgia de um amor perdido e se refugia na bebida. Enlouquecida pelo desprezo, ela mata o gato a tiros. Julien decide abandoná-la e vai viver com uma antiga namorada, mas Clémence assedia-o e consegue fazê-lo voltar para casa. E a rotina recomeça, mais terrível que nunca. Controlar a amargura desta relação é quase impossível - apesar das recordações sutis -, custando imaginar que eles alguma vez se amaram e decidiram passar a vida juntos. O enorme peso da incomunicação, do silencio entre estas duas pessoas - que praticamente não se dirigem a palavra, comem sozinhos e dormem em camas separadas - e a forma em que seguem vivendo dependendo um do outro, geram uma tensão onipresente, com um desespero contido a ponto de explodir a qualquer momento. A câmera sufocante parece dizer o tempo todo que a morte dos ex-amantes é inevitável, e esse destino predeterminado nos comove profundamente. Sem nenhuma razão de existir, eles estão mortos antes de morrerem fisicamente. Como vemos, não é um conto feliz, muito pelo contrário, com a infelicidade realçada o tempo todo por edifícios vizinhos que estão sendo derrubados, talvez como metáfora da decadência da dupla ou anunciação dos novos tempos que virão. A potência expressiva dessa narrativa se apoia nas interpretações soberbas de dois monstros sagrados do cinema: Simone Signoret e Jean Gabin. Em um duelo sem concessões, além de qualquer melodrama, absorve a atenção do espectador, hipnotizando-nos. Eles estão maravilhosos, numa impacto autodestruidor que lembra “Quem Tem Medo de Virginia Woolf? / Who’s Afraid of Virginia Woolf?” (1966), de Mike Nichols. A cena da morte de Clémence é arrebatadora, talvez a mais real que eu tenha visto nas telas. Drama excepcional, de atmosfera neurótica e traumática, O GATO retrata sem dó nem piedade o fenecimento das ilusões amorosas. De atmosfera pesada, inquietante e perturbadora, desenvolve uma crise matrimonial numa progressão bem administrada e habilmente  dosada, entre o pessimismo e o desencorajamento. Foi dito, não sem razão, que esta é uma das obras cinematográficas mais devastadoras sobre a vida conjugal, traduzindo o amor destruído, o declínio definitivo e fatal da vida de casado. Mas com certeza não é uma história incomum. Não deve ser difícil encontrar casais que evitam o divórcio – especialmente se tem certa idade -, embora se detestem, continuando juntos por pura inércia, ou por temer uma solidão ainda maior. Primeiro filme que vi deste diretor, surpreendi-me gratamente, tanto pelo argumento, cuja luminosidade devemos a Simenon, como por seu estilo direto, fulminante. Clássico e discreto, Pierre Granier-Deferre lembra o método eficaz e talentoso de William Wyler. Ele considerava O GATO o seu melhor trabalho. Recomendo, se tiver oportunidade de vê-lo. Não vai se arrepender. Com certeza irá procurar outros filmes do diretor ou dos atores protagonistas. Como conheço muito bem a filmografia de Gabin e Signoret, fui em busca de Granier-Deferre, assistindo “A Viúva / La Veuce Couderc” (1971) e “O Trem / Le Train” (1973), outros dois grandes filmes. Mas aí já é outra história. O GATO. Título Original: Le Chat. Ano: 1971. Países: França e Itália. Gênero: Drama. Duração: 86 min. Produção: Raymond Danon (Lira Filmes / Cinétel / Gafer). Direção: Pierre Granier-Deferre. Roteiro: Pierre Granier-Deferre e Pascal Jardin. Baseado no romance de Georges Simenon. Fotografia: Walter Wottitz. Edição: Nino Baragli e Jean Ravel. Trilha Sonora: Philippe Sarde. Cenografia: Jacques Saulnier e Charles Merangel. Figurino: Yvette Bonnay e Micheline Bonnet. Elenco: Jean Gabin (“Julian Bouin”), Simone Signoret (“Clémence Bouin”) e Annie Cordy.    
| 709 ace
187. legal
legal
| 327 ace
Por Marcelo Constantine do blog http://cinemacemanosluz.blogspot.com.br/   Sinopse: Sicília, durante o período do "Risorgimento", o conturbado processo de unificação italiana. O príncipe Don Fabrizio Salina (Burt Lancaster) testemunha a decadência da nobreza e a ascensão da burguesia, lutando para manter seus valores em meio a fortes contradições políticas.   Em 1963, data do filme, estamos num ano em que se pode finalmente discutir o cinema italiano como dos mais importantes no mundo inteiro. Após a revitalização do cinema que foi o neo-realismo, surgiram ao longo da década de 50, e nos primeiros anos da seguinte, várias fitas e realizadores-autores que se impuseram como verdadeiros vanguardistas do cinema ou excelentes contadores de histórias, colados à tradição italiana. Aqui encontramos nomes como Michelangelo Antonioni e a sua fantástica trilogia L'Avventura (1960), La Notte (1961) e L'Eclisse (1962), Federico Fellini com I Vitelloni (1953), La Strada (1954), e sobretudo La Dolce Vita (1960) e Otto e Mezzo (1963), Roberto Rossellini e Vittorio de Sica, mestres do neo-realismo, já a servirem de inspiração, e finalmente Luchino Visconti, com obras como Senso (1954), Le Notte Bianche (1957) e Rocco e i suoi Fratelli (1960). A obra seguinte de Visconti é exatamente Il Gattopardo, um épico de três horas sobre o momento mais marcante da história da Itália - naturalmente, a sua libertação e unificação. Ao longo do filme seguimos este evento visto pela família, e sobretudo, pelos olhos do príncipe Don Fabrizio Salina, numa interpretação fantástica de Burt Lancaster. Podemos ver como, apesar de tantas lutas, tantos gritos, tanta vontade, o essencial fica na mesma. Os nomes continuam, a essencial rotina da nobreza, como explica o genial padre Pirrone, não muda, as classes não vão acabar, as ideias são ideias, mas o povo italiano, os seus modos e tiques, e acima de tudo, o siciliano, esse, não quer mudança, ou melhor, quer mudar tudo para ficar tudo na mesma - escondidos no seu cantinho, lamentando-se diariamente pela tarefa inevitável do viver pesado. E pela história de um país, das suas personagens e cenas típicas genialmente interpretadas, vemos cenários fabulosos, dignos da arte mais impressionista ou da arte mais ricamente realista. Desde o forrado da sala, aos vestidos das senhoras, aos pratos servidos, à disposição de cada um pelo ecrã scope, cada plano aparece-nos como um quadro eterno, uma imagem digna de um sonho, vindo da maior sensibilidade do belo de todas - a de Visconti. Mesmo os choques encaixam-se na fluidez da filmagem, as aparições geniais como a de Don Calogero Sedara, novo burguês tosco pinto-calçudo, que se diverte ao calcular tanta riqueza antiga que o rodeia por equivalências em hectares e propriedades, a entrada da fabulosa Angelica, Claudia Cardinale no seu papel mais carnal e fatal, ou as barulhentas tropas e o seu general de botas por dentro de um último baile da mais alta e exclusiva classe. A mesma atriz é protagonista, com Alain Delon, de uma das cenas mais eróticas da história do cinema, ao se "passear", com o seu noivo, pela casa abandonada, já demasiadamente vazia para poder controlar tanto desejo. E no fim, o que temos, é a morte do Leopardo, genialmente filmada por Visconti através, desta vez, de um verdadeiro quadro, e de uma valsa, a pontuar o auge da decadência mais bela do cinema. É ele que segue sozinho por entre os tiros de uma guerra inacabada, que ele próprio aceitou naturalmente, uma guerra que já não travará totalmente, nem precisará. Segue o seu sobrinho (Alain Delon), financeiramente equivalente a uma suposta classe média, que protege a sua noiva burguesa, bela, e rica (Claudia Cardiale) dos brutos sons vindos do exterior do seu coche.
| 750 ace
obrigada!!!XD
| 168 ace
mesmo jah tendo partido ela jamais sera passado... pois um incone cmo esse temq ser lembrado...
| 153 ace
amo elves e sempre amarei o mundo perdeu ho homem fisico mas fico omito e aimagen para sempre em meu coraçao fiz 16 anos anos 04/08/ele se foi dia 16/08/1977/ate hoge elvis e meu idolo kuerido sempre sera m.l.l.m.lurdinha,
| 169 ace
Em 30 de setembro de 1955, James Dean dirigia em alta velocidade seu Porsche Spyder 550 por uma estrada no norte da Califórnia, perto de Salinas, quando Donald Turnipseed, que vinha num antigo Ford sedã na pista contrária, virou à esquerda. Estava escurecendo, e Turnipseed não viu o carro esportivo e veloz de Dean. Na colisão, o Ford maciço demoliu o frágil Porsche, transformando-o numa massa de metal retorcido. Dean quebrou o pescoço com o impacto e foi levado de ambulância para um hospital próximo, onde foi declarado morto ao chegar. Tinha 24 anos. Dean havia feito só três filmes, e apenas um tinha chegado aos cinemas: "Vidas Amargas" (1955), de Elia Kazan, uma adaptação do romance de John Steinbeck, que depois do lançamento em março deu a Dean sua primeira enxurrada de críticas entusiásticas. Ele morreu sem terminar "Assim Caminha a Humanidade" (1956), o épico texano de George Stevens estrelado por Rock Hudson e Elizabeth Taylor. Mas um filme que Dean tinha terminado vários meses antes, um drama adolescente chamado "Juventude Transviada" (1955), estava programado para estrear em 1º de novembro. A morte de Dean foi notícia de primeira página no país inteiro, embora ele fosse amplamente desconhecido do público em geral. Mas isso mudou quando "Juventude Transviada" foi lançado. Enquanto os críticos aplaudiam o eletrizante retrato do jovem perturbado Jim Stark feito por Dean, lutavam para aceitar o fato de que o jovem ator brilhante e enigmático, que havia criado um personagem-ícone, estivesse morto. O público ficou fascinado pela tragédia. Adolescentes fizeram longas filas para ver o filme e logo transformaram o astro morto em um verdadeiro herói cultuado. Faz mais de 50 anos que Dean morreu, e sua lenda permanece tão vital para a cultura popular quanto sempre foi. Mas algo mais aconteceu: seu trabalho, além de sua imagem, perdurou. Ele pode ter feito só três filmes, mas esses desempenhos foram tão inovadores em estilo e tão perfeitos em execução que hoje James Dean é considerado tão importante quanto muitos atores com obras muito mais encorpadas. "Montgomery Clift, Marlon Brando e James Dean, os três revolucionaram o trabalho de ator nos EUA", diz Patricia Bosworth, autora de biografias de Clift e Brando. "Usando o método, eles levaram uma sensibilidade pessoal, quase neurótica, à interpretação. Antes deles, atores como Gary Cooper e Clark Gable representavam um estilo clássico de atuação, mas Clift, Brando e Dean a tornaram individualista e real. Sem eles não teria havido Robert de Niro ou Al Pacino." Mas houve uma pessoa na breve vida de Dean cuja importância ainda não foi totalmente apreciada: a legendária atriz Geraldine Page, que morreu em 1987. Foram seus atos que levaram diretamente à carreira hollywoodiana de Dean. Page foi inspirada pelo talento dele, mas seus atos também foram motivados pelo romance que eles tiveram, um romance que até agora não foi completamente relatado. "Ela era uma mãe-terra", diz o ator Maxwell Cauldfield, que era amigo íntimo de Page, trabalhou com ela e também foi influenciado por Dean. "Acho que isso fazia parte da atração que Dean sentia por ela. Estar com ela era estar com alguém que você podia adorar, colocar num pedestal, devido a sua conexão com o ciclo da vida." Eles se conheceram por intermédio do Actors Studio --Page foi um de seus fundadores, enquanto Dean foi admitido em 1952--, mas eles se aproximaram no final de 1953, quando ambos atuaram em "O Imoralista", uma adaptação do romance de André Gide feita por Ruth e Augustus Goetz. Billy Rose, o produtor do espetáculo, contratou Herman Shumlin para dirigi-lo. Para contracenar com Page, uma estrela nascente na Broadway, Rose escolheu Louis Jourdan. Os dois astros não podiam ser mais diferentes: Page era uma estudante de Stanislavski, Jourdan um ídolo de matinês. O conflito na verdade poderia ter ajudado na peça, já que a trama se concentra nos recém-casados Michel (Jourdan) e Marceline (Page), que, ao não conseguir consumar seu casamento durante dois meses, viajam em lua-de-mel para a Argélia. Lá Michel é seduzido por um rapaz árabe chamado Bachir (Dean) e depois, consumido pela culpa, finalmente faz sexo com Marceline. Ela engravida, prendendo-os em um casamento sem amor. Desde o primeiro dia de ensaio, 18 de dezembro de 1953, houve problemas. Page e Jourdan entravam em choque, enquanto Dean tremia de insegurança e medo. "Jimmy estava muito nervoso e assustado", lembra Salem Ludwig, um ator substituto e representante da Associação Jurídica dos Atores. "Ele superou o medo fingindo ser durão. Ele era jovem, e essa peça era um grande passo em sua carreira." De fato, o único outro crédito de Dean na Broadway, "See the Jaguar", foi um fracasso que estreou em 5 de dezembro de 1952 e terminou depois de cinco apresentações. Shumlin mimou Dean, que, conforme ganhava confiança no diretor, começou a progredir em seu personagem. Em 9 de janeiro, porém, quando a companhia foi fazer apresentações-testes em Filadélfia, Shumlin teve problemas maiores. Não conseguia encontrar o tom das cenas homoeróticas, e Rose o demitiu. O novo diretor foi Daniel Mann, que acertou na encenação mas não percebeu o terror de Dean, agora quase paralisante. A falta de confiança do ator o fazia exagerar, para chamar a atenção dos que o cercavam. A situação atingiu um ponto de ruptura durante um ensaio, quando Mann, aborrecido com o comportamento exaustivo de Dean, mandou-o calar a boca. Surpreso, Dean se enfureceu. Os dois se confrontaram no palco, quase se atracando, até que Dean virou-se, pegou sua jaqueta e saiu do teatro. Rose, que tinha assistido a todo o episódio desagradável da platéia vazia, decidiu demitir Dean. Segundo Angelica Torn, filha de Page, a atriz o fez mudar de idéia quase imediatamente. "Minha mãe disse ao diretor e ao produtor: 'Vocês estão deixando ouro puro sair por aquela porta. Se ele não ficar na peça, eu não fico'", diz Torn. "E ela falava sério. Se Jimmy não estivesse lá na estréia, ela também não estaria." Rose deve ter acreditado em Page, e Dean não foi demitido. Mas Page ainda precisava convencer Dean a não sair por conta própria. "Recebi um telefonema de Geraldine dizendo que Jimmy estava em seu quarto", lembra Ludwig. "Fui até lá e vi Jimmy sentado, furioso, pronto para matar alguém. 'Jimmy, o que aconteceu?', eu disse. 'Eu não quis brigar', ele disse, 'então já arrumei minhas coisas e vou embora.' Eu retruquei: 'Você não pode fazer isso. Ninguém vai contratá-lo no futuro'. Ele respondeu: 'Não me importo. Estou saindo'. "Então eu insisti: 'Jimmy, há seis atores neste espetáculo que estão na lista negra e não trabalham há muito tempo. Se você sair e o espetáculo for cancelado, eles ficarão sem emprego'", diz Ludwig. "Houve uma pausa, então lágrimas começaram a escorrer pelo rosto de Jimmy e ele disse: 'Vou ficar'." Essa decisão talvez tenha sido a melhor que ele jamais tomou. Dean se saiu bem nos testes em Filadélfia, mas realmente acertou o passo nas pré-estréias em Nova York. Elia Kazan viu a última delas e procurou Dean depois da apresentação para lhe oferecer o papel de um dos protagonistas em "Vidas Amargas", com um contrato da Warner Bros. Então, na noite de estréia, depois de fazer uma apresentação maravilhosa --que teve o que ficou conhecido como a "dança da tesoura", em que Bachir seduz Michel cortando o ar com tesouras invisíveis-- Dean entregou a Rose seu aviso prévio. Nada disso teria acontecido, é claro, se Geraldine Page não tivesse colocado em jogo sua reputação profissional e ameaçado abandonar a peça se Rose demitisse Dean. De outro modo, Rose provavelmente o teria demitido --era bem de seu estilo. De qualquer modo, o talento de Dean poderia tê-lo levado a Hollywood em algum momento. Se Page não o tivesse mantido em "O Imoralista", porém, ele provavelmente não teria conseguido o papel em "Vidas Amargas" e sua carreira no cinema, assim como sua vida, teriam sido diferentes. Quando decidiu demitir Dean, Rose talvez não tivesse percebido que a situação tinha implicações pessoais para Page, além das profissionais: desde a época do primeiro ensaio e continuando durante a temporada da peça em Nova York, ela e Dean tiveram um caso. A atração era evidente. Belo e cativante, Dean projetava um poderoso apelo sensual, enquanto Page, com seu visual de atriz clássica, irradiava sua própria atração física. O caso também teve importância por representar o que parece ter sido o único relacionamento autêntico de Dean com uma mulher. Antes e depois de Page, os principais relacionamentos de Dean foram com homens. Qualquer relação heterossexual que o envolvesse era, muito provavelmente, criada com fins publicitários por seu estúdio em Hollywood. Seu caso com Page, no entanto, foi apaixonado e até intenso. "Segundo minha mãe, sua relação durou três meses e meio", diz Torn. "De muitas maneiras, minha mãe nunca esqueceu Jimmy. Não era raro eu ir a seu camarim ao longo dos anos, muito depois da morte de Dean, e encontrar fotos dele pregadas ao espelho. "Minha mãe nunca esqueceu Jimmy... nunca", diz a filha da atriz. "Acredito que eram almas gêmeas artísticas." Com o passar dos anos, Page só falava em Dean raramente, e sempre em particular. "Quando ela conheceu Jimmy, estava casada com um músico clássico", diz a amiga Cauldfield, a quem Page confidenciou a história anos depois. "Por isso ela foi tão discreta na época. Mas pelo resto de sua vida Geraldine teve lindas lembranças das tardes que passou com Jimmy numa cama de latão. Parecia um verdadeiro romance." Como que para criar recordações do caso, Dean fazia desenhos para Page, o que só acontecia com pessoas de quem realmente gostava. Um talentoso artista amador, o jovem ator gostava de rabiscar em guardanapos e folhas de papel avulsas. Para Page ele fez, aparentemente de uma sentada, uma dúzia ou mais de desenhos a tinta em pedaços de papel de 8 por 12 centímetros. Eram retratos livres da própria atriz, de Jourdan e de outros atores de "O Imoralista", assim como esboços casuais, alguns deles eróticos. Page adorava os desenhos, e os guardou num pequeno envelope branco no qual escreveu: "Por favor, salvem essas obras-primas feitas para mim pelo Sr. James Dean". Dean fez outros desenhos para Page depois de uma leitura dramática de "Women of Trachis", de que ele participou com atores e membros do Actors Studio como Anne Jackson e Eli Wallach, em um teatro do Greenwich Village. No verso dos panfletos da peça, Dean fez retratos de Page, uma mão masculina, uma figura picassiana de uma perna, rosto e braço masculinos, um homem nu arpoando um cachorro-quente --que parece um tubarão-- para colocá-lo num pão e uma cenoura numa guilhotina. Mas o desenho mais revelador mostra um garçom segurando uma bandeja na qual repousa a cabeça de Marlon Brando, cercada de frutas como se fosse ser servida num jantar. Dean muitas vezes telefonou para Brando e pediu ao serviço de atendimento do ator já famoso para falar com ele, mas sem efeito: Brando nunca atendeu uma ligação de seu admirador mais jovem. O desenho de Dean parece ser sua vingança. A profunda intimidade emocional entre Dean e Page sugerida pelos desenhos foi testemunhada pelo menos por uma pessoa, em 4 de março de 1954. Na época, Page ajudava a financiar uma produção de workshop de "A Máquina Infernal", a interpretação de Jean Cocteau do mito de Édipo. Como ela trabalhava em "O Imoralista", não podia assistir às apresentações regulares, mas, para ver a peça, marcou um ensaio de figurinos para as 11h30 da noite em 4 de março, depois de terminar sua apresentação. Segundo Ed Strum, que produziu o workshop, Page estava acompanhada de Dean. "Naquela noite Geraldine estava sentada no fundo da platéia com Jimmy", lembra Strum. "Então, no meio da peça de três horas, comecei a escutar sons --respiração arfante, gemidos baixos. Parecia involuntário. Olhei para trás e vi Gerry abraçando Jimmy, que estava quase em posição fetal. "No final, quando Édipo arranca os olhos e os entrega a sua mãe --e Jimmy havia perdido a mãe quando era menino--, ele ficou arrasado", diz Strum. "Começou a soluçar. Depois que a cortina baixou e o elenco saiu, Jimmy entrou em colapso. Tentava expressar o que estava sentindo, mas era incoerente. Foi muito íntimo. "Gerry e eu o abraçamos com força", ele diz. "Ficamos os três entrelaçados, com Jimmy no meio, e ele ficou ali trêmulo e ofegante. Isso durou mais de uma hora, antes de Gerry conseguir levá-lo para fora e pegar um táxi." Apenas quatro dias depois, Dean deixou Nova York para Los Angeles, num vôo comercial com Kazan. Foi a primeira vez que ele viajou de avião. "Para Geraldine a coisa terminou abruptamente", diz Cauldfield, "porque o rapaz de repente teve a oportunidade de sua vida e não olhou para trás." Foi Page, é claro, quem fez tudo para que Dean tivesse essa oportunidade. Menos de 18 meses depois ele estaria morto, tendo criado uma pequena mas memorável obra --apenas três filmes-- que o tornou um ícone duradouro, enquanto ajudou a mudar para sempre o estilo e a sensibilidade da atuação americana. Por Paul Alexander, Autor de "Boulevard of Broken Dreams: The Life, Times and Legend of James Dean"
| 2110 ace
Humor inocente que tanto nos fazia rir
| 174 ace
Gênero: Documentário Direção: Martin Scorsese Roteiro: Kent Jones, Martin Scorsese Produção: Emma Tillinger, Martin Scorsese Fotografia: Mark Raker Trilha Sonora: Leslie Stifelman, Scott Lehrer Duração: 60 min. Ano: 2010   Um documentário feito por Martin Scorsese em homenagem a um dos seus ídolos, Elia Kazan, diretor de clássicos do cinema como Uma Rua Chamada Pecado e Sindicato de Ladrões. Scorsese comenta sobre a carreira de Kazan e também sobre a maior mancha da sua vida: ter denunciado como comunistas alguns ex-companheiros de juventude na época do macarthismo.   Assista Online  
| 217 ace
  O ator fez 90 anos dia 23 de setembro
| 3933 ace
achei esse filme excelente, uma história visionária mas consegue prender a atenção do começo até o fim. Sempre gostei do filme e nunca o vi nas locadoras, o que é uma verdadeira pena. Sean Connery e Michel Caine, supreendentes, assim como todo o elenco.
| 164 ace
ESSE FILME É ESPETACULAR ,MARAVILHOSO QUANTO MAIS SE VÊ ,MAIS QUER É MUITO BOM
| 139 ace
 “Casa, comida e diamantes - isso é essencial, o resto é supérfluo.” "Acho que toda a sua vida está estampada no seu rosto e você deve ter orgulho disso.” “Não gosto que me chamem de lenda do cinema. Lendas são coisas mortas, e eu estou bem viva.” “A imaginação é a pipa que se pode empinar mais alto.” "Isso sim é um filme sobre vampiros, disse". Após assistir ao filme Crepúsculo, juntamente com sua neta, decidiu presenteá-la com o filme Nosferatus, de 1922.
| 8148 ace
ótimo doc!
| 175 ace
Jeffrey Hunter é imbatível,assim como o filme "Rei dos Reis" é o melhor de todos,com aquela musica de Miklos Roska,que parece que você jà està entrando no céu!
| 50 ace
nao e traduzido ficou chato mas o filme e bom
| 129 ace
  Aborto: Quando filmava “Cesar e Cleopatra”, a atriz caiu no set e sofreu um aborto. Foi também durante esse período começaram a surgir os primeiros sintomas de sua doença emocional. Blanche Dubois: personagem de Tennesse Williams, interpretada na versão cinematográfica por Vivien, em 1951, ao lado de Marlon Brando. Várias cenas foram censuradas, sobretudo as que envolviam uma maior tensão sexual entre Leigh e Brando. Carreira: 30 anos, 19 filmes e 2 Oscars. Darjeeling, na Índia: local onde Vivien nasceu em 5 de novembro de 1913. Faleceu em 7 de julho de 1967, de tuberculose, em Londres. Tinha apenas 53 anos. Escorpião: seu signo no horóscopo. Fire Over England: Primeiro filme em que atuou ao lado de Laurence Olivier, seu segundo marido. Grave doença: Em 1964 Vivien viveu seu último papel no cinema,  “A nau dos Insensatos”, onde interpretava uma mulher de idade avançada, com dificuldades para aceitar a sua idade. Durante as filmagens a atriz teve novos problemas de saúde, passando por mais tratamentos de choque, sendo obrigada a ausentar-se dos sets por estar tremendo em algumas cenas. Herbert Leigh Holman: advogado com 12 anos a mais que Vivien, se tornaria seu primeiro marido quando ela tinha 19 anos, e pai de sua única filha. Mesmo após a separação, ela conservou o sobrenome. Incontrolável: a atriz fumava quatro carteiras de cigarro por di. Jovem: Olivier, depois de anos de vida em comum, trocou Vivien por uma mulher mais jovem. Segundo ele, a pressão tornava-se quase insuportável, e ele dizia que Vivien havia lhe dado alguns dos melhores momentos de sua vida, e também alguns dos piores. Karenina: Anna Karenina, ao  lado de Ralph Richardson, acabou sendo um de seus maiores freacassos no cinema. Lester: seu papel preferido foi o de Myra Lester, no filme Waterloo Bridge (1940). Maníaco-depressiva: Nas clínicas, a atriz passava por tratamentos de choque, que se tornavam ineficientes. Nervos: a atriz, diagnosticada como maníaca depressiva, sofreu durante anos com ataques que se tornavam cada vez mais difíceis de esconder. Suas mudanças de humor fazia com que em momentos de fúria quebrasse janelas, atacasse pessoas, fizesse cenas para depois se desculpar quando se acalmava. . Para esquecer os problemas emocionais, ela passaria a trabalhar cada vez mais e mais. Olivier: segundo marido, que ela conheceu durante as filmagens de “The mask of Virtue”. Os dois iniciaram um romance, apesar de ela ainda ser casada com Holman. Foi um relacionamento problemático no início, pois ambos eram casados e com filhos. Primeira performance: foi aos 3 anos, recitando poesias para o pai. Aos 6, sua mãe achou que ela deveria ter uma educação inglesa, e a garota foi mandada para um convento, onde permaneceu longe da família. ela fazia pequenas peças, tornando-se uma das garotas mais populares da escola. Queridos bichinhos: Vivien era apaixonada por gatos, principalmente siameses. Romance inesquecível: Mesmo depois de ter se separado de Olivier, a atriz mantia em sua penteadeira a foto do ator. Até sua morte foi tratada como Lady Olivier. Suzanne Farrington: sua única filha. Vivien abriu mão da guarda da filha para se casar com Laurence Olivier. Suzanne lhe deu três netos. Things Are Looking Up (1935): Primeiro filme em que fez uma participação. Uma coitada: foi o comentário dito por Olivier ao saber da morte de Vivien. O ator referia-se aos sofrimentos que ele presenciara por causa da depressão da ex-esposa. Verdadeiro nome: Vivian Mary Hartley. O nome foi mudado por sugestão do produtor de The Mask of Virtue (1935). Vivling era seu apelido. Wizard Gone One: Considerado um dos melhores filmes de todos os tempos, de autoria de Margaret Mitchell. Em 1939 foi levado às telas com Vivien Leigh no papel de Scarlett, depois de uma disputa com milhares de atrizes conhecidas e desconhecidas. A atriz ganhou o Oscar de Melhor Atriz. Xi: Segundo Olivier, em biografia, seus romances extra-conjugais começaram quando Vivien declarou a ele que não o amava mais como um homem, e sim como um irmão. Ele afirmou ainda que andava sempre ao seu lado para evitar que ela se metesse em alguma encrenca, por causa de seus problemas emocionais. Y: O filme “The V.I.P.s” (1963) foi baseado em um incidente seu com Olivier, quando ela estava prestes a abandonar o marido pelo ator Peter Finch. Z: Suas medidas em 1939 eram 32A-23-33.  
| 22195 ace
filme engraçado,apesar de estar em ingles
| 143 ace
obrigada por postar... amo esse site!
| 123 ace
Segundo o site DigitalDreamDoor.
| 63872 ace
- eu adooooooooro esse filme , *-*
| 925 ace
como e essa historia de pedro malazarte
| 852 ace
essa historia e muito boa
| 867 ace
209. Excelente.
Excelente.
| 903 ace
Olá, Gostaria de saber onde posso enocntrar esse filme para assisí-lo, seja em DVD, VHS ou na internet, pois não consego encontrá-lo em lugar algum. Se puder ajudar de alguma forma ficarei muito grato. Obrigado.
| 1159 ace
Gente... para tudo! Agora seremos felizes só em 10º??? Um filme com canções como "Meetme in St Louis", "The trolley Song" e a BÁRBARA "Have yourself a happylittle christmas" deveria estar no mínimo em terceiro! X( Gente... e só porque a Noviça Rebelde é mega famoso não quer dizer que seja melhor que uma penca de musicais maravilhosos que foram criados! E Gigi? E os filmes da Marilyn? E Ardida como Pimenta, com a fabulosa Doris Day! E Sinatra? E Sete noivas para sete irmãos? E, melhor... e FRED ASTAIRE???? da lista só dá pra concordar com a posição imbatível de Cantando na Chuva, que eternamente espetacular!
| 2858 ace
A senha é: MJAG23
| 1669 ace
Assistia, os filmes com minha mãe porisso amo Rodolfo Valentino ate hoje,na epoca tinha6anos hoje 56anos,gostaria de rever estes filmes maravihlosos dele na globo ou recor porque isso e filme maravihloso de amor n~de porno como pssa hoje porisso q acabou o amor entre os casais n~existem mas ensentivos,como filmes igual de Rodolfo Valentino amo ate seu nome. por favor passe estes filmes obigado
| 714 ace
quero assistir os de 1922 com Rodolfo Valentino
| 688 ace
esse filme emaravilhoso passem ele
| 694 ace
De fato esse soriso é muito especial, hoje 2011, assiti um filme dela e não resisti a seus encantos. Para época deveria ser uma loucura só.Parabéns à ela. João vicente
| 1368 ace
Carla, lembra de mim, da comunidade da Judy Garland? Como vai você, fã? Quero parabenizá-la pelo blog, vira-e-mexe costumo passar por aqui e ver teus posts. Gosto bastante! Parabéns!
| 701 ace
Foi um dos maiores atores, que o mundo pode ter e uma pena que morreu, muito cedo, tudo que e bom dura pouco.
| 1625 ace
esse filme rompe com a ja dezatualização da sintaxe cinematografica tradicional, um marco no cinema mundial.
| 1446 ace
esse filme e muito legal
| 835 ace
Sou louco por esse filme. è um dos meus favoritos. quero muito revê-lo.
| 1263 ace
Eu vi esse filme quando era menina e gostei muito... é um filme muito bom
| 821 ace
o nome do assassino é mason
| 711 ace
É com profundo pesar que agora mesmo tive conheçimento do felecimento desta grande actriz francesa, que tive o previlégio de ver no cinema, e tentando relembrar de um e que foi muito marcante, Viver Por Viver. Bem hajas e muito obrigado pelo legado que nos deixas na história do cinema, não foste Oscarizada, mas tiveste os louros daqueles que te adimravam, assim como eu. BEM HAJAS e concerteza que será mais uma estrela no CÉU.
| 1159 ace
eu gostei mto deste filme achei a história muin to convincente muinto boa!!!
| 1557 ace
Uau! Este site me ajudou muito! Obrigada!
| 1273 ace
o que dizer de um artista completo, JERRY LEWIS FOI E SERÁ O ARTISTA. SENPRE ME LENBRO COM CARINHO EM QUE TARDES GOSTOSAS EU PASSAVA EM FRENTE A TV DANDO GARGALHADAS COM ELE E SUAS CARAS E CARETAS ENGRAÇADAS, SEREI SENPRE SUA FÃ
| 1488 ace
Corrigindo alguns erros: - A gafe de Goldie Hawn foi em 1971. - A recusa de Marlon Brando ocorreu em 1973 e foi pelo filme "O Poderoso Chefão". - No próprio texto sobre Steven Spíelberg está escrito que foi em 1976, mas no início do parágrafo está 1975 e há esse tipo de incoerência em outros parágrafos. - O Oscar de Meryl Streep foi em 1983. - Eddie Murphy foi indicado ao Oscar em 2007, mas quem venceu foi Alan Arkin, por "Pequena Miss Sunshine". -
| 799 ace
Sou simplesmente apaixonada por ela!!!...
| 1358 ace
Nas noticias dos atores das decadas do passado esqueceram-se de:Miquey Ronney,Genne Kelly, James Maison, Fredy Hastery, Eva Vager
| 1501 ace
Deve ser uma copia barata pra competir com Alice in Wonderland Amo Tim Burton e Johnny Depp e Helena Bonham Carter eles sao FODAAA
| 766 ace
jerrry lewis foi o homem mais bonito do mundo e como ele jamais haverá.Adoro ele e sou uma graaaaaaaaaaaaaaaande fã dele adoro ele!!!
| 866 ace
  Nome: Robert Siodmak Nascimento e local: 08/08/1900, Dresden, Saxony, Alemanha Morte e local: 10/03/1973, Locarno, Ticino, Suíça Ocupação: diretor, roteirista Nacionalidade: alemão Casamentos: Bertha Odenheimer Filhos: - Filmes Kampf um Rom II - Der Verrat (1969) Kampf um Rom I (1968) Custer of the West (1967) Die Pyramide des Sonnengottes (1965) Der Schatz der Azteken (1965) Der Schut (1964) Escape from East Berlin (1962) L'affaire Nina B."  (1961) Mein Schulfreund (1960) The Rough and the Smooth (1960) Katia (1959) Dorothea Angermann (1959) Nachts, wenn der Teufel kam (1957) Mein Vater, der Schauspieler (1956) Die Ratten (1955) Le grand jeu (1954) The Crimson Pirate (1952) The Whistle at Eaton Falls (1951) Deported (1950) The File on Thelma Jordon (1950) The Great Sinner (1949) Criss Cross (1949) Cry of the City (1948) Time Out of Mind (1947) The Dark Mirror (1946) The Killers (1946) The Spiral Staircase (1945) The Strange Affair of Uncle Harry (1945) The Suspect (1944) Christmas Holiday l (1944) Cobra Woman (1944) Phantom Lady (1944) Son of Dracula (1943) Someone to Remember (1943) My Heart Belongs to Daddy (1942) The Night Before the Divorce (1942) Fly-By-Night (1942) West Point Widow (1941) Pièges s (1939) Frères corses (1939) Ultimatum (1938) Mollenard (1938) Cargaison blanche (1937) Mister Flow (1936) Le grand refrain (1936) La vie parisienne (1936) Parisian Life (1936) La crise est finie (1934) Le sexe faible (1933) Brennendes Geheimnis (1933) Quick (1932) Quick (1932I) Tumultes (1932) Stürme der Leidenschaft (1932) Autour d'une enquête (1931) Voruntersuchung (1931) Der Mann, der seinen Mörder sucht (1931) Abschied (1930) Der Kampf mit dem Drachen oder: Die Tragödie des Untermieters (1930) Menschen am Sonntag (1930)
| 4626 ace
ADOREI ESSE FILME!!!♥♥
| 1371 ace
eu gostei muito , amo mazaropi sou fa fui conhecer mazaropi 2010 an o passado e sempre gosto de conhecer tudo sobre mazaropi
| 1531 ace
Faltou na lista nomes como Eleanor Parker, Ingrid Bergman,, que não poem fiar de fora de qualquer lista, seja loura morena , negras,certo.
| 470 ace
espetacular. Assisti muitas vezes nos idos de 1954 Filmes chegavam de navio. e outras dificultades. Até
| 1231 ace
Um dos melhores atores de todos os tempos da Babilônia Hollywoodiana... Deixará saudades !!!
| 1524 ace
eu vi este filme no tele cine cult,muito bom
| 148 ace
Tinha mais ou menos 6 a 7 anos quando assisti umfilme de natal que tinha um diabo bem vermelho parecido com maçã do amor e ele fazia sempre maldade para o Papai Noel. Vc conhecem? Talvez o filme seja da decada de 60
| 1230 ace
eu assisti o filme a flor que nunca morre quando eu tinha 6 anos espero encontrar uma india pra mim também. abraços : francisco de assis
| 1611 ace
O filme online está sem legenda!
| 147 ace
porque só falar que ela nasceu no rs. sua cidade natal e santana do livramento rs, fronteira com o uruguai, a´te hoje tem parentes por la. abraços
| 1268 ace
Infelizmente, Jane Russell faleceu no último dia 28/02/2011.
| 1750 ace
Gostaria de ve-la agora
| 2927 ace
Faltou Nathalie Portman, em 'The Professional'.. mas adorei a lista
| 227 ace
Grace Kelly pra mim sempre em 1°, ela é mais que linda, ela é linda linda.
| 224 ace
Grace Kelly e Halle Berry mas, 'EU" acho que são totalmente sem sal.
| 208 ace
Onde está a Rita Hayward? A Ava Gardner? A Lauren Bacall? A Ingrid Bergman? A Isabella Rosselini? Maurenn O'Hara? E a Ursula Andrews? Jeanne Crain? Gene Tierney? Anita Ekberg? Greta Garbo????
| 223 ace
Alguém tem o poema ? Por favor me envie: leoveimrober@hotmail.com Obrigado
| 1256 ace
251. moças
moças
| 146 ace
252. ITALIAANA
ITALIAANA
| 158 ace
Assistir esse filme qdo tinha 7 anos e nunca mais tive outra oportunidade...é um filme que ficou naminha memoria e godtaria de rever novamente .
| 1555 ace
prescisamos dar mais valor aos pioneiros do cinema pois hoje em dia qualquer um vira estrela..
| 1489 ace
eu vi esse fime foi o mais xato que ja vi da ate vontade de vomitar esse filme e muito xato fala serio cara quem fez esse filme deve ser a pessoa mais idiota do mundo lazi tow e mais legal e olha que eu tenho 19 anos e esse filme e xato demais vi no cinema com minha tia e meu namorado
| 980 ace
Gostaria de assistir filmes, com esse sites CINEMA CLÁSSICOS.Tenho chance como assistir os filmes.Obrigado pela minha compreensão.Derly.
| 2554 ace
excelente filme com muita ação
| 1367 ace
melhor filme
| 1670 ace
Filme de excelente qualidade e mensagem que procura mostrar como deve ser a vida de uma família digna e feliz.
| 1465 ace
Este filme é ótimo (1945) pena que não tem dublado e não tem como baixar ...
| 1572 ace
Procuro este filme a nos e até agora não consegui baixar (1945) quero dublado....
| 803 ace
Como faço para conseguir esse filme?
| 1527 ace
Alguém pode me dizer onde tem a legenda?? Pois ñ consegui baixar no link indicado. fico mto grata se alguém puder me ajudar.
| 806 ace
Filmaço...
| 1752 ace
VI TODOS OS FILMES DA INESQUE´CVEL elizabeth, por que não o vitória em entebe? Gostaria até de adquirir. Tinha todos em VHS mas na mudança para o bairro carioca recreio dos bandeirantes foram , na maioria, mofados sem recuperação. Ajudem-me a consegui-lo. endereço: mppm36@hotmail. com. Deus abrnçoe a quem me ajudar. Onde encontro resposta? tenho 74 viúva filhos casados e filmes é meu passatempo predileto. Já obitive 150.Mas Vitória em Entebe com a Liz é indispensábve. Abraços Obrigada
| 1626 ace
Olá! Gostou muito do seu site, o acompanhava quando ainda era o Blog Pruviance, que ainda existe, e o cinema clássico ficou melhor. Gostaria de saber, sou um grande fã de Chaplin, qual foi o último filme em que o personagem Carlitos aparece? Li na internet que era o Tempos Modernos, de 1936 (acho), mas no Grande Ditador, 1940, ele ainda aparece. Muito obrigado. Guilherme garodrix@yahoo.com.br
| 968 ace
Oi, tudo bem? Oficialmente foi realmente em Tempos Modernos. Em O grande ditador o personagem parecido com o carlitos é o judeu, porém se vc observar direitinho não é o velho vagabundo que conhecemos. Chaplin dizia que com a voz, seu personagem morreria. E oficialmente ele morreu em Tempos Modernos. O que acontece com Chaplin (o ator e diretor) é que ele se apoderou tanto do personagem e o personagem dele, que nao tinha como ele interpretar outro sem os trejeitos do vagabundo. Em Monsier Verdoux, se vc observar, está presente algumas características conhecidas como chaplinianas: o andar, a forma de juntar as maos e erguer os ombros sorrindo, o caminhar tropego no final do filme. Sugiro o livro Chaplin de Carlos Heitor Cony. Nele há alguns textos de criticos falando mais acerca da obra do grande mestre. grande abraço. Qualquer duvida, estamos aí. Carla Marinho
| 855 ace
ESTA SERIE E MAGICA,AMO DESDE CRIANCA TENHO AS DUAS TEMPORADAS E VOU ASSISTIR NO CANAL TCM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1111
| 798 ace
Adorei este artigo sobre Brigitte Bardot, sempre tive uma grande admiração por ela e intensificou ainda mais ao tomar conhecimento da sua luta em favor dos animais. Lí aqui sobre a vida dela e me surpreendí com informações que nunca antes fora divulgado. E agora, bem mais, vejo o quanto esta mulher é maravilhosa e o quanto foi injustiçada por julgamentos formalizados por mentes limitadas. Parabéns pelo artigo tão interessante, relacionado com sua vida.Abçs.
| 1643 ace
ESSE FILMES E MUITO ENGRASADO
| 1492 ace
Estou procurando filme com Paulette Godard, "Standing Room Only" ou "Irresistível Impostora" 1944 se tiver pode postar?
| 1615 ace
Carla, esse blog é um verdadeiro tesouro. Beijos, www.ofalcaomaltes.blogspot.com
| 763 ace
Estes caras são demais como cada um incorpora cada perçonagens diferentes engraçados busco eles sempre como referença, são muito bons não deichen de assistir
| 1222 ace
Clássico da minha infância, realmente um filme inesquecível.
| 816 ace
Dolores Hart teve participação em alguns programas de TV,tais como: Alfred Hitchcock Presents/no Brasil:Alfred Hitchcock Apresenta... Schlitz Playhouse of Stars/no Brasil Mini-Sessão June Allyson Show/no Brasil idem. com June Allyson Playhouse 90/ no Brasil:Show Willys-65 e The Virginian/no Brasil O Homem de Virgínia.Famosa série Bang Ban com Lee J.Cobb,James Drury e Doug McClure.no episódio:The Mountain of the Sun. lguns
| 1391 ace
a brutal morte dos romanov não merece desculpas, mas não se pode esquecer que eles não se importaram muito com a infelicidade e morte de milhares de russos por dezenas de anos.
| 1276 ace
Adorei as palavras, louca para ler a Biografia de Rock.
| 1532 ace
NÃO ENCONTRO OPÇÃO PARA DOWNLOAD DESSE FILME, ESQUINA DO PECADO DUBLADO WBZRRA
| 1567 ace
O Cine São Luiz foi reformado, mas precisa melhorar a área administrativa, pois até agora não disõe de um telefone, para que, os telespectatores saibam as programações. Você estão devendo essa. Arlene/PE
| 784 ace
minha vó é louca por esse filme, alguém pode conseguir ? meu email perfectbeat1@gmail.com
| 763 ace
Sou assinante da TV Digital da Telefônica, e conto com o previlégio de poder assistir aos filmes do Canal TCM, por adorar cinema, e principalmente os grandes clássicos do cinema, porém, ja faz algum tempo que estou aguardando vocês transmitirem a Maratona O Poderoso Chefão I, II e III, o melhor filme de todos os tempos !!!!!
| 1513 ace
Nome: Patricia Louise Neal Nascimento e local: 20/01/1926, Packard, Kentucky, USA Morte e local: 08/08/2010, Edgartown, Massachusetts, USA Ocupação: atriz Nacionalidade: americana Casamento: Roald Dahl Filhos: Ophelia Dahl, Lucy Dahl, Theo Dahl e Tessa Dahl. Filmes Flying By (2009) For the Love of May (2000) Cookie's Fortune (1999) Heidi (1993) (TV) Traída Pela Justiça (1992) (TV) An Unremarkable Life (1989) Shattered Vows (1984) (TV) Love Leads the Way: A True Story (1984) (TV) Ghost Story (1981) The Passage (1979) The Bastard (1978) (TV) A Love Affair: The Eleanor and Lou Gehrig Story (1978) (TV) Nido de viudas (1977) Tail Gunner Joe (1977) (TV) The American Woman: Portraits of Courage (1976) (TV) Hay que matar a B. (1975) Things in Their Season (1974) (TV) Happy Mother's Day, Love George (1973) Baxter!"  (1973) The Night Digger (1971) A História de Três Estranhos (1968) A Primeira Vitória (1965) Psyche 59 (1964) Hud (1963) Westinghouse Presents: That's Where the Town Is Going (1962) (TV) Breakfast at Tiffany's (1961) Special for Women: Mother and Daughter (1961) (TV) Strindberg on Love (1960) (TV) Clash by Night (1959) (TV) A Face in the Crowd (1957) Stranger from Venus (1954) La tua donna (1954) Something for the Birds (1952) Washington Story (1952) Diplomatic Courier (1952) Week-End with Father (1951) The Day the Earth Stood Still (1951) Raton Pass (1951) Operation Pacific (1951) Three Secrets (1950) The Breaking Point (1950) Bright Leaf (1950) The Hasty Heart (1949) The Fountainhead  (1949) Cupido Faz das Suas (1949) Prêmios Oscar de Melhor atriz por O Indomado (1964)
| 2107 ace
O Download não está funcionando, por favor teria como disponibilizá- lo novamente. Obrigada
| 755 ace
Link corrigido e ok!
| 718 ace
Uma grande cantora, com músicas inesquecíveis em sua voz doce e perfeita dicção. Infelizmente, sem sorte no amor.Seus maridos a manipulavam, principalmente o último, Martin Melcher.
| 1231 ace
eu amei esse filme ffoi minha professora que apresentou
| 1227 ace
filme tenso,pesado,detesto tudo o que remeta a Hitler,só vi por causa de Joan Crawford
| 157 ace
Por favor estou atrás de um filme que assisti na sessão da tarde, nos anos 80, mas o filme eu acredito que seja da década de 50 , .é a historia de uma moça humilde mas muito alegre que se muda para uma mansão, tem uma cena onde ela datilógrafa muito rápido deixando todos admirados e conquista a todos com alegria menos a noiva e sogra do mocinho... se eu nao me engano ela morava num rio com os tios (Não é o Flor do Pantano) outra cena é essa sogra do noivo que ja esta apaixonado por ela compra um vestido branco cheio de flores feias pra ela ira a uma festa e de repente cai uma flor e ela resolve tirar todas e o vestido fica linnndoo !! (um filme de cinderela sem dúvida) Por favor algue já assistiu lembra o nome e onde posso achá=lo ??? OBRIGADA glaucecarla@gmail.com carla.ribeiro@ctmsp.mar.mil.br
| 149 ace
Nome: Pauline Beatrice Libby Nascimento e local: 12/08/1883, Boston, EUA Morte e local: 19/09/1938, Beverly Hills, EUA, asma Ocupação: atriz Nacionalidade: americana Casamento: Frank Mills Andrews , Willard Mack, C. A. Rutherford, Hugh C. Leighton e Joseph A. Marmon Filhos: - Filmes Thank You, Mr. Moto (1937) Ramona (1936)  My Marriage (1936) Social Register (1934) Self Defense (1932) The Phantom of Crestwood (1932) Wayward (1932) This Modern Age (1931) Terra Melophon Magazin Nr. 1 (1930) The Sacred Flame (1929) Evidence (1929) On Trial (1928) The Nest (1927) Mumsie (1927)  Josselyn's Wife (1926) Devil's Island (1926)  Her Honor, the Governor (1926) Smouldering Fires (1925) Three Women (1924) Married Flirts (1924) Let Not Man Put Asunder (1924) The Glory of Clementina (1922) Two Kinds of Women (1922) The Woman Breed (1922) The Lure of Jade (1921) The Sting of the Lash (1921) Salvage (1921) Roads of Destiny (1921) The Mistress of Shenstone (1921) A Slave of Vanity (1920) Madame X (1920)  The Woman in Room 13 (1920)  The Paliser Case (1920) The Loves of Letty (1919) Bonds of Love (1919) The Peace of Roaring River (1919)  The Fear Woman (1919)  One Week of Life (1919)  Paid in Full (1919) The Woman on the Index (1919)  Out of the Shadow (1919) A Daughter of the Old South (1918) Stake Uncle Sam to Play Your Hand (1918) Fedora (1918) Her Final Reckoning (1918) Resurrection (1918) La Tosca (1918) Madame Jealousy (1918) Mrs. Dane's Defense (1918) The Hungry Heart (1917) Double Crossed (1917)  The Love That Lives (1917) Her Better Self (1917) Sleeping Fires (1917) Sapho (1917) Sapho (1917) The Slave Market (1917) The Slave Island (1916) Nanette of the Wilds (1916) Ashes of Embers (1916) The Woman in the Case (1916) The World's Great Snare (1916) The Moment Before (1916) Audrey (1916) The Spider (1916) Lydia Gilmore (1915)  Bella Donna (1915) Zaza (1915)  Sold (1915)  Cidade Eterna (1915)
| 2284 ace
Isso Arlene concirdo contigo, falta divulgação das programações, Como ele poderá tentar voltar a um dos mais badalados?
| 728 ace
Assisti essa obra-prima adorável. Os figurinos, direção de arte, fotografia e canções são uma obra de arte. Judy Garland e Margaret O'Brien em estado de graça. Um musical para guardar no coração. ♥
| 771 ace
Tenho com o rodolpho valentino de 1922 e outros anteriores a 1940
| 739 ace
Como baixao este filme Só asanha a gente vai dormir
| 1512 ace
tenho uma reno scinik 4 portas branca gostaria de trabalhar nas guianas frasezas en Caianas meu nome é frances nensai porque meu nome é Corromilo sou emprezario em MG
| 724 ace
O filme é muito bom para quem usa mais a racionalidade nas decisãoes senão, terá um reforço para fazer valer a lei de Talião.
| 1513 ace
Nome: William Wallace Reid Nascimento e local: 15/04/1891, St. Louis, Missouri, USA Morte e local: 18/01/1923, Los Angeles, California, USA, influenza Ocupação: ator Nacionalidade: americana Casamentos: Dorothy Davenport Filhos: Wallace Reid Jr.. Filmes Rent Free (1923) Thirty Days (1922)  Clarence (1922) The Ghost Breaker (1922) Nice People (1922)  The Dictator (1922)  Across the Continent (1922)  The World's Champion (1922) Don't Tell Everything (1921) Forever (1921) The Affairs of Anatol (1921) The Hell Diggers (1921)  Too Much Speed (1921)  The Love Special (1921) The Charm School (1921) Always Audacious (1920) What's Your Hurry? (1920)  Sick Abed (1920) The Dancin' Fool (1920) Excuse My Dust (1920) Double Speed (1920) The Crucifix of Destiny (1920) Hawthorne of the U.S.A. (1919) The Lottery Man (1919)  The Valley of the Giants (1919) The Love Burglar (1919) You're Fired (1919) The Roaring Road (1919) Alias Mike Moran (1919)  The Dub (1919) Too Many Millions (1918) The Man from Funeral Range (1918)  The Source (1918) Less Than Kin (1918)  The Firefly of France (1918)  Believe Me, Xantippe (1918) The House of Silence (1918)  The Things We Love (1918)  Rimrock Jones (1918)  The Devil-Stone (1917)  Nan of Music Mountain (1917)  The Woman God Forgot (1917)  The Hostage (1917) The Squaw Man's Son (1917)  Big Timber (1917) The World Apart (1917) The Brand of Death (1917) The Penalty of Silence (1917) A Warrior's Bride (1917) The Prison Without Walls (1917)  The Tell-Tale Arm (1917) Buried Alive (1917) The Man Who Saved the Day (1917)  The Golden Fetter (1917) Joan the Woman (1916) The Wrong Heart (1916) The Wall of Flame (1916) The Yellow Pawn (1916) Starlight's Message (1916) The House with the Golden Windows (1916) Intolerance: Love's Struggle Throughout the Ages (1916) The Selfish Woman (1916)  Maria Rosa (1916)  The Love Mask (1916)  To Have and to Hold (1916)  The Golden Chance (1915)  Old Heidelberg (1915)  Carmen (1915) The Chorus Lady (1915)  A Yankee from the West (1915) Station Content (1915)  Enoch Arden (1915)  The Lost House (1915) The Birth of a Nation (1915) The Craven (1915)  The Three Brothers (1915) Baby's Ride (1914)  The Exposure (1914)  The Joke on Yellentown (1914) At Dawn (1914) . Over the Ledge (1914)  Another Chance (1914) . The Little Country Mouse (1914)  The Odalisque (1914)  The Niggard (1914) . Sheriff for an Hour (1914)  A Mother's Influence (1914)  For Her Father's Sins (1914) Her Awakening (1914) Down the Hill to Creditville (1914)  The High Grader (1914) Sierra Jim's Reformation (1914) For Those Unborn (1914) The Second Mrs. Roebuck (1914)  Moonshine Molly (1914)  The Avenging Conscience: or 'Thou Shalt Not Kill (1914) Down by the Sounding Sea (1914) The City Beautiful (1914) Arms and the Gringo (1914) The Den of Thieves (1914) 'Cross the Mexican Line (1914)  A Wife on a Wager (1914)  Love's Western Flight (1914)  Passing of the Beast (1914)  The Man Within (1914) The Siren (1914) The Quack (1914)  Women and Roses (1914) The Daughter of a Crook (1914) The Fruit of Evil (1914) The Skeleton (1914) The Test (1914) A Gypsy Romance (1914) Cupid Incognito (1914) The Spider and Her Web (1914) The Mountaineer (1914) The Way of a Woman (1914)  Heart of the Hills (1914)  The Voice of the Viola (1914) Regeneration (1914)  Breed o' the Mountains (1914) A Flash in the Dark (1914)  The Greater Devotion (1914)  Fires of Conscience (1914) The Wheel of Life (1914) The Countess Betty's Mine (1914) The Intruder (1914)  Whoso Diggeth a Pit (1914)  A Hopi Legend (1913)  The Lightning Bolt (1913) A Cracksman Santa Claus (1913) Retribution (1913) Cross Purposes (1913) The Fires of Fate (1913) The Cracksman's Reformation (1913) The Heart of a Cracksman (1913) The Wall of Money (1913) The Gratitude of Wanda (1913) The Mystery of Yellow Aster Mine (1913) The Spark of Manhood (1913) The Harvest of Flame (1913) The Animal (1913)  An Even Exchange (1913) Man's Duty (1913)  Mental Suicide (1913) The Picket Guard (1913) A Foreign Spy (1913) The Powder Flash of Death (1913)  The Pride of Lonesome (1913)  Song Bird of the North (1913) Calamity Anne Takes a Trip (1913) Women and War (1913)  In Love and War (1913)  Hearts and Horses (1913)  The Spirit of the Flag (1913)  Via Cabaret (1913)  When Luck Changes (1913)  On the Border (1913)  A Modern Snare (1913) Her Innocent Marriage (1913) The Kiss (1913)  Youth and Jealousy (1913) The Deerslayer (1913) The Brothers (1913) The Tattooed Arm (1913)  When Jim Returned (1913) The Ways of Fate (1913) The Eye of a God (1913) Near to Earth (1913) The Picture of Dorian Gray (1913) The Transgression of Manuel (1913) The Greater Love (1913) A Rose of Old Mexico (1913) Pirate Gold (1913) Their Masterpiece (1913)  Love and the Law (1913) The Hidden Treasure (1912) An Indian Outcast (1912) The Tribal Law (1912) The Cowboy Guardians (1912) A Daughter of the Redskins (1912) Hunted Down (1912) Early Days in the West (1912) Every Inch a Man (1912) His Only Son (1912) The Indian Raiders (1912) The Secret Service Man (1912) Making Good (1912) At Cripple Creek (1912) A Man's Duty (1912) Before the White Man Came (1912) The Gamblers (1912) Virginius (1912) Kaintuck (1912) His Mother's Son (1912) Curfew Shall Not Ring Tonight (1912) Diamond Cut Diamond (1912) The Hieroglyphic (1912) The Victoria Cross (1912) Brothers (1912) At Scrogginses' Corner (1912) The Illumination (1912) The Seventh Son (1912) The Telephone Girl (1912) Indian Romeo and Juliet (1912) Jean Intervenes (1912) Chumps (1912) The Path of True Love (1912) A Red Cross Martyr; or, On the Firing Lines of Tripoli (1912) The Sepoy Rebellion (1912) War (1911) The Mother of the Ranch (1911) The Reporter (1911)  The Leading Lady (1911) The Phoenix (1910)
| 4361 ace
  Nome: Liliane-Marie-Madeleine Carré Nascimento e local: 19/07/1901, Bordeaux, França Morte e local: 21/03/1994, Palm Beach, FL, Alzheimer Ocupação: atriz Nacionalidade: francesa Casamentos: Michael Curtiz, Errol Flynn e Allen Loomis Filhos: Sean Flynn Filmes L'escadrille de la chance (1937)  The Devil on Horseback (1936) Frisco Kid (1935) Brewster's Millions (1935) On a volé un homme (1934) Goldie Gets Along (1933)  The Match King (1932) Une heure près de toi (1932)  This Is the Night (1932) Quand on est belle (1932) Friends and Lovers (1931) The Woman Between (1931)  Fighting Caravans (1931)  Le père célibataire (1931)  Soyons gais (1930) The Cock-Eyed World (1929) The Bridge of San Luis Rey (1929) The Rescue (1929) Die Frau auf der Folter (1928) Die große Abenteuerin (1928) Die berühmte Frau (1927) The Queen Was in the Parlour (1927) Man spielt nicht mit der Liebe (1926) Der goldene Schmetterling (1926) Geheimnisse einer Seele (1926) Fiaker Nr. 13 (1926) Das Spielzeug von Paris (1925)  Une femme dans la nuit (1924) Corsica (1923) La voyante (1923) La fille sauvage (1922) L'empereur des pauvres (1922)  La belle au bois dormant (1922)
| 2918 ace
Amo esse filme! Bette, única, simplesmente a melhor!!!
| 996 ace
Há anos vi na Tv uma entrevista com o filho dela, que disse estar ela sofrendo de altzheimer e por isso nem sabia quem era,nem que fora cantora e estrela de cinema. A notícia da morte daquele filho nos deixa sem informações mais precisas.
| 2265 ace
Estou fazendo um artigo usando os filmes de Charles Chaplin e gostaria de saber a listas de todos os filmes dele. muito obrigada
| 1187 ace
Como sempre Anthony Queen e Lana Turner excelentes. Assisti este filme há muito tempo e embora tenha tentado comprá-lo, não se acha em nenhum lugar. Se alguém puder me dizer onde achá-lo, AGRADEÇO. Abs e boa Páscoa a todos.
| 1108 ace
Estou muito feliz com a reforma do cinema sou grande admiradora de sua arquitetura acho fantástico esse cinema, não estava mais nem frequentando cinema..Acho que Precisa de mais divulgação pra moçada nova conhece-lo.E é preciso também divulgar o que está em cartaz.
| 622 ace
Linda e inteligente! Isto é encantador em uma mulher!
| 1119 ace
e a renee zellweger dia 25? faltou...
| 1366 ace
Justamente pelo fato de ter passado muito tempo fechado, as pessoas ainda não se acostumaram com sua "presença", por isso necessita de mais divulgação. Como citado pela Aline, a nova geração só tem em mente o cinema de shopping. Não tem costume de admirar a arquitetura de belos prédios da cidade, podendo ainda sim curtir seu filme. A cidade do Recife ´precisa se mostrar mais. Avante, Recife!
| 848 ace
A Susan já morreu. E foi ela quem matou a Sharon...e não o Tex. Ela disse que a Sharon pedia pelo filho e ela respondeu que não tinha pena dele.
| 573 ace
Adoro o seu blog, Carla. Mas nunca sei onde deixar comentários. Abração e apareça, www.ofalcaomaltes.blogspot.com
| 553 ace
ela não atuou em rock a bye baby?
| 1345 ace
Carlinha, um dos teus melhores artigos! Fantástico! Amei! Adorei! Show! Você continua sendo uma das melhores críticas de cinema do mundo. Beijos infinitos!
| 1357 ace
Como foi que só agora fui informado de site tão bom? Obrigado querida sobrinha, clarissa. Beijos
| 632 ace
Ótimo artigo! Sensível e responsável, mostrando as várias faces de um ser humano: Clara Bow. Parabéns!
| 1202 ace
Isso sim ´que é um filme sobre vampiro simplesmente maravilhoso e a fotografia preto e branco é demais. Parabéns por postar essa obra prima vampiresca.
| 902 ace
Um dos filmes mais incríveis da Audrey Hepburn
| 730 ace
Nossa! Muito interessante, estou fazendo o papel de Blanche DuBois no teatro! Me ajudou muito :)
| 549 ace
315. Carol Reed
  Nome: Carol Reed Nascimento e local: 30/12/1906, Putney, Inglaterra Morte e local: 25/04/1976, Chelsea, Londres, Inglaterra Ocupação: diretor Nacionalidade: inglesa Casamentos: Penelope Dudley-Ward e Diana Wynyard Filhos: 1 Filmes Follow Me! (1972) Flap (1970) Oliver! (1968) The Agony and the Ecstasy (1965) The Running Man (1963) Mutiny on the Bounty (1962) Our Man in Havana (1959) The Key (1958) Trapeze (1956) A Kid for Two Farthings  (1955) The Man Between (1953) Outcast of the Islands (1952) The Third Man (1949) The Fallen Idol (1948) Odd Man Out (1947) The True Glory (1945) The Way Ahead (1944) The New Lot (1943) The Young Mr. Pitt (1942) A Letter from Home (1941) Kipps (1941) Night Train to Munich  (1940) Girl in the News (1940) The Stars Look Down (1940) A Girl Must Live (1939) Climbing High (1938) Penny Paradise (1938) Bank Holiday (1938) Who's Your Lady Friend (1937) Talk of the Devil (1936) Laburnum Grove (1936) Midshipman Easy (1935) It Happened in Paris (1935)
| 4357 ace
adorei conhecer mais sobre essas duas séries que são "irmãs" geminianas e ao mesmo tempo tão diferentes entre si! muito legal o teu texo! um abraço e vou visitar sempre este excelente site!!
| 1148 ace
não cnhecia esse atro!ele tem uma cara engraçada! ele fez o Mágico de Oz vou ver esse filme pra ver se acho o cara do chapéu engraçado!!
| 1186 ace
muito bom e emocionante. uma liçao de amor e familia.
| 1180 ace
Notei que, infelizmente, alguns links estão quebrados. =////
| 1313 ace
Amacio Mazzaropi foi um grande artista e o que nos enche de orgulho era o fato de que ele era brasileiro,divertiu milhares de pessoas e nunca dependeu do governo para produzir seus filmes,,na minha opnião ele foi o maior cineasta do Brasil.Valeu Mazzaropi
| 1294 ace
Links Corrigidos Spencer!
| 517 ace
Ojala tengo una pregunta y ojala alguien sepa espanol. Se hicieron dos versiones de esta pelicula. Porque la que yo tengo se titula "Carnaval en Brasil" y en ella aparece el Trio Los Panchos. Tengo entendido que la version brasilena no tiene la escena con Los Panchos. Es verdad esto?
| 455 ace
Adorei a matéria, sou louca por Clarinha, acho-a mesmo um ser especial e adorável. Parabéns pela sensibilidade em transpor para o site uma clara tão vivaz. beijos
| 1321 ace
Robert Redford foi e ainda é o perfil de homem lindo e viril, aquele que nunca se esquece depois de vê-lo. Pena que tudo se acaba e quando menos esperarmos êle também partirá...
| 1372 ace
Robert Redford foi e ainda é o perfil de homem lindo e viril, aquele que nunca se esquece depois de vê-lo. Pena que tudo se acaba e quando menos esperarmos êle também partirá...mas ficará para sempre em nossos coraçoes!!
| 1413 ace
GOSTEI MUITO DE VER O SÃO LUIZ REABRIR! ESTIVE NA SEMANA PASSADA, VI UM BOM FILME, GASTEI POUCO, NÃO TIVE Q AGUENTAR AQUELA BADERNA QUE OS JOVENS FAZEM NO TACARUNA, P.EX... SÓ FALTA DIVULGAREM MAIS, NÃO ACHAM?
| 2718 ace
ela sempre foi esqueçida msm mais ela foi uma diva muito bonita ........
| 1282 ace
Carla vc é maravilhosa. A Liza Minnelli é uma das minhas cantoras favoritas. Além de ser filha da diva Judy Garland e do talentoso diretor Vincent Minnelli. Ela foi uma abençoada pela genética com este vozeirão da mãe. Um grande Beijo
| 524 ace
e bon de mais
| 575 ace
ADOREI ESSE FILME
| 1101 ace
  "A gente está no mundo para crescer, e cresce com as experiências, sejam elas boas ou más". "O problema das pessoas que não têm defeitos é que, com certeza, têm virtudes terríveis". "Nunca me casarei novamente. Mas recomendo aos que não se casaram que o façam pelo menos 200 vezes". "Homem é como peça de avião. Sempre que gasta precisa ser logo trocado". "Casar-me outra vez? Não sou tão estúpida". "Seria muito duro ter de olhar novamente para certos episódios de minha vida". "Quando nasce o sol, recupero a moral". "Nunca li minhas autobiografias". "Eu sou um exemplo vivo do que as pessoas podem enfrentar e, ainda assim, sobreviver". "Me sinto como Cristóvão Colombo, pois sobrevivi a seis casamentos e agora descobri a mim mesma". "Eu descobri que não são as circunstâncias nas quais somos colocados, mas o espírito com o qual as enfrentamos, que constitui nosso conforto." "Tudo me deixa nervosa, exceto fazer filmes." "A vantagem de envelhecer é que você pode fazer o que antes achava ridículo sem ligar para a opinião alheia”. “Não há perfume como o sucesso”. "O papel mais difícil que já enfrentei foi o de amadurecer”. “A questão não é ter, é obter” “Eu não li nenhuma biografia escrita sobre mim”.   (Colaboração de Magda Miranda)
| 7646 ace
mt bom esse filme!
| 674 ace
Excelente filme!
| 1285 ace
  Nome:  Jacob Krantz Nascimento e local: 19/09/1900, Nova York, EUA Morte:  28/04/1977, Nova York Ocupação: ator Nacionalidade: Americana Casamento:  Alma Rubens Filhos: não Filmes "Bonanza"(1 episódio, 1960) The Last Hurrah (1958) ... ou "O Último Hurra" - Portugal Bunco Squad (1950) Mystery in Mexico (1948) Blackmail (1947) The Locket (1946) The Inner Circle (1946) Make Your Own Bed (1944) Tomorrow We Live (1942) Rubber Racketeers (1942) Who Is Hope Schuyler? (1942) I Killed That Man (1941) World Premiere (1941) A Shot in the Dark (1941) Romance of the Rio Grande (1941) Murder Over New York (1940) Charlie Chan in Reno (1939) Mr. Moto's Last Warning (1939) City Girl (1938) West of Shanghai (1937) The Californian (1937) Her Husband Lies (1937) Talk of the Devil (1936) The Case of the Black Cat (1936) Postal Inspector (1936) The Walking Dead (1936) Man Hunt (1936) The Murder of Dr. Harrigan (1936) Frisco Kid (1935) Special Agent (1935) Manhattan Moon (1935) Shadow of Doubt (1935) The White Cockatoo (1935) I Am a Thief (1934) The Firebird (1934) A Lost Lady (1934) The Man with Two Faces (1934) Hat, Coat, and Glove (1934) Wonder Bar (1934) Mandalay (1934) The Big Shakedown (1934) The House on 56th Street (1933) Big Executive (1933) Midnight Mary (1933) Broadway Bad (1933) Flesh (1932) The Phantom of Crestwood (1932) Thirteen Women (1932) Is My Face Red? (1932) Symphony of Six Million (1932) No One Man (1932) Men of Chance (1931) Bad Company (1931) Reckless Living (1931) Transgression (1931) Big Business Girl (1931) The Maltese Falcon (1931) White Shoulders (1931) Behind Office Doors (1931) Ten Cents a Dance (1931) Illicit (1931) Her Man (1930) Montana Moon (1930) The Lost Zeppelin (1929) The Phantom in the House (1929) Midstream (1929) New Orleans  (1929) The Younger Generation (1929) The Gun Runner (1928) Excess Baggage (1928) The Grain of Dust (1928) Prowlers of the Sea (1928) Ladies of the Night Club (1928) La danseuse Orchidée (1928) The Private Life of Helen of Troy (1927) By Whose Hand? (1927) Mockery (1927) New York (1927) The Eagle of the Sea (1926) The Sorrows of Satan (1926) The Cat's Pajamas  (1926) Volcano (1926) Torrent (1926) The Pony Express (1925) In the Name of Love (1925) Not So Long Ago (1925) The Spaniard (1925) The Swan (1925) Argentine Love (1924) Aquela Mulher (1924) Feet of Clay (1924) The City That Never Sleeps (1924) The Bedroom Window (1924) A Society Scandal (1924) The Next Corner (1924) The Call of the Canyon (1923) Children of Jazz (1923) Sixty Cents an Hour (1923) The Gentleman from America (1923) The Imp (1919) (sem créditos) The Fringe of Society (1917)
| 4944 ace
quero é baixar esse filme de rsrsrsrsrsrs
| 1026 ace
Venho procurando há muito tempo um filme que vi na infância que não sei, não lembro o nome, mas seria um clássico do cinema onde o personagem masculino está obsessionado pela mulher e tenta conquistá-la, e a todo lado tem uma orquestra de violinos tocando "Fascinação" - é uma comédia romântica, lembro de algumas cenas ainda, era muito pequena. Será que vc um conhecedor poderia me ajudar a encontrá-lo? Obrigada! Jocy
| 989 ace
SOU PROFESSORA E AMO A MINHA PROFISSÃO NA QUAL EU EXERÇO . ESTE FILME É UMA LIÇÃO DE VIDA E MOSTRA QUE NÓS PROFESSORES DEVENMOS TRATAR OS NOSSOS ALUNOS COM CARINHO, RESPEITO E DEDICAÇÃO :,SENDO ASSIM É MAIS FÁCIL DE CONQUISTÁ-LOS E DESTA FORMA EDUCARMOS. ADOREI O FILME.
| 1188 ace
Amei!! Audrey sempre será lembrada por sua beleza, charme e elegância e principalmente por seu coração gigantesco e cheio de amor. Sentimos sua falta!!
| 1214 ace
Muito obrigado! Fred Astaire melhora o humor de qualquer um! :-) Será que rola uma seleção de danças Ann Miller também? Abraços!
| 532 ace
Audrey sempre será inesquecível Um ser humano que mais parecia um anjo que exalava amor e compaixão por onde passava. Eu amo sua gentileza, sua bondade, sua ternura e seu carisma. Ela é um exemplo de como amar o próximo e de como se dedicar em salvar vidas.Fez isto como Embaixadora da Unicef. Uma Mulher, ativistanas causas humanitárias e uma dasmelhores atrizes que já apareceram na face da terra.
| 545 ace
Não assisti ai filme,mas foi me ontado e estou procurando para assistir,pois não há argumentos para se salvar a vida de quem se ama.
| 1022 ace
gostaria de saber se ele continua vivo, e como esta
| 2711 ace
Judy Garland era muito fofaa
| 156 ace
não assisti esse filme mas esse textão que voce escreveu pode se dizer que quem fez o filme ganhou R$0.00 shuashua
| 1039 ace
Acho que sou o único fã do Mazzaropi que assisti um filme por noite dele,eu e minha mulher colocamos qualquer DVD dele na hora de dormir,duvido que exista alguém que goste tanto assim dele como nois dois aki em casa.
| 165 ace
E um dos meus filmes favoritos, esse eu não faço a menor ideia de quantas vezes assisti.
| 152 ace
Um dos melhores filmes que já assisti. Gostaria de compra-lo em DVD, porém, onde achá-lo? Se souberem favor informar. Grato.
| 1284 ace
filme doido! kkk'
| 153 ace
Eu tenho todos da lista exceto Cabaret e Agora Seremos Felizes. Não encontro para comprá-los em nenhum lugar! Alguém poderia me dizer o nome de alguma loja ou site (que não seja internacional) no qual eu poderia achá-los?
| 156 ace
POSSUO UM ALBUM DA SHIRLEY TEMPLE DE 1935 COM MAIS DE 50 PAGS COM PROPAGANDAS DA ÉPOCA INTERCALANDO AS PAGS. ANUNCIOS DO TENPO QUE AÇUCAR ERA ESCRITO COM DOIS "S" E ETC... POSSUI CAPA VERMELHA COM A FOTO DELA. FABRICADO ESPECIALMENTE PELA CIA DE PAREL DE PETROPOLIS EM 1935. ALGUMA POSSIBILIDADE DE ENCONTRAR ALGUM COLECIONADOR INTERESSADO? OBRIGADA.
| 1287 ace
Tudo bem que o São Luiz continui, mas em termos de programação, está deixando a desejar. Pois deveria ser uma referência onde se poderia exibir ótimos filmes tal como no Cinema da Fundação mas o que vemos é um descalabro total. Por exemplo, ontem fui lá as 20 h e encontrei o cinema ´praticamente fechado e escuro, e pensei que havia fechado definitivamente. Acho que deveria haver eventos culturais como há no Cinema da Fundação, como atualmente lá está havendo um festival de cinema francês e no São Luiz seria bem melhor piois existe mais espaço para acomodar muitos cinefilos como eu.
| 432 ace
Sobre o acidente automobilístico. Ao terminar as filmagens, o trailer que ele estava dirigindo perdeu os freios na descida da montanha onde foi filmado o filme....Chegou inteiro porque era um excelente motorista.
| 552 ace
nossa eu ja assistir vario fimes de sansao e dalila e so muito lindos
| 502 ace
357. eu adorei
eu adorei
| 986 ace
BOA NOITE . EU GOSTEI DO FILME MAS NÃO ENTENDI O IDIOMA QUE É EM ESPANHOL COMO EU FAÇO PRA CONSEGUIR A LEGENDA EM PORTUGUÊS , AGUEM PODE ME PASSAR A LEGENDA. FICO NO AGUARDO
| 538 ace
Maravilhoso filme. Todos deveriam vê-lo, pois permanece atualíssimo. Só lamento a exclusão de DANNY KAYE da ficha técnica porque seu personagem é muito importante na cena do julgamento; além disso o ator dá um show de interpretação.
| 419 ace
Artigo muito bom, porem acho que faltou lembrar que Carmen Miranda foi a EUA ao convite e com contrato assinado com Lee Shubert, chegando lá estreou em Boston e devido ao grande sucesso logo tem estreia na Broadway com o musical: "Street of Paris", salvando a Broadway da Feira Mundial, se tornando assim a sensação de NY, com Shows em diversas casas, com uma media de 1,5 shows por noite. Em pouco mais de meio ano Carmen já era prestigiada em revistas, radios e jornais norte americanos. A nossa Pequena Notável que em pouco tempo em Nova York, consegui se consagrar como a Brazilian Bombshell, sem falar da sua carreira de hollywood, onde fez 14 filmes.
| 166 ace
Estréia de Carlos Manga na direção. O melhor fica por conta das pernas da atriz Edith Morel(que fim levou?) - não foi à toa que Manga andou se passando prá ela. O espanhol Gregorio Barrios canta um clássico do compositor Luiz Bonfá : "De Cigarro em Cigarro".
| 1273 ace
Foi o assunto da semana. Que ele esteja em boas mãos!
| 1681 ace
Só vi um filme de Nançy, O LÍRIO PARDIDO, e nunca a esqueci. Super carismática, me lembrou a Claudette Colbert. O Falcão Maltês
| 442 ace
Que triste . Geralmente muitos relacionamentos entre Pais e Filhos ficavam destruídos e arruinados. O desejo de manter as aparências e de evitar que seus filhos se envolvessem em escândalos que pudessem arruinar sua carreira nos estúdios era uma cobrança diária. Certamente Judy sentiu este fardo sobre as costas e isto fez com ela se afastasse da Mãe. Outro problema era a dependência financeira que faziam que os pais se tornassem verdadeiros sugadores e fizessem que seus filhos trabalhassem mais do que o normal. Devia ser difícil viver assim, principalmente numa época em que os filhos eram submissos aos pais. Uma pena que tenha acabado assim.
| 512 ace
Admirável o comentário acima. Muito bem elaborado e comenta com uma preciosidade sem par aquilo que aconteceu quando da filmagem: diferenças que nos dão uma visão bem diferente entre a película e o livro. A bem da verdade prefiro o filme porque nos leva a um prazer maior, apesar do fim triste (que aliás não poderia ser diferente). Este filme foi recebido muito bem no Brasil e Japão apenas, não tendo "aquele cartaz" nos outros paises onde foi exibido. Gostei muito de vê-lo e assistí já por diversas vezes. Enfim não se pode SEMPRE agradar a gregos e troianos.
| 1009 ace
Esse filme é maravilhoso,principalmente a parte em que Carmen Miranda aparece cantando ''batuca nego'',essa música dura pouco,mas vale à pena
| 730 ace
obrigado pelo filme ele é muito importante para a compreensão da grande cientista curie
| 1563 ace
prala de bom
| 1747 ace
http://www.megaupload.com/?d=ED6L6E27 este é o link para baixar o filme em dvd
| 2837 ace
Charles Chaplin era perfeccionista a ultima cena ,do filme onde a cega "enxerga" o chaplin, teve que ser gravado 300 vezes, até chegar a perfeição
| 1054 ace
Essa legenda deve ser da versão de 1927, pois não se encaixa com as cenas e falas do filme
| 242 ace
Basbaquice do milionário produtor Howard Hughes, aqui assumindo a direção após a saída de Howard Hawks que não aguentou as interferências. O roteiro é ingenuo e o único mérito do filme está na estréia de Jane Rusell, descoberta pelo produtor e transformada em símbolo sexual graças aos seus generosos decotes. Ben Johnson, vaqueiro que trabalhava para Hughes, comparece em começo de carreira como um dos auxiliares do xerife. Ele, posteriormente , seria um dos grandes com longa tradição em westerns.
| 1351 ace
Pra mim o mais belo Cristo foi o ator Robert Powell do filme Jesus de Nazaré de Franco Zeffirelli.
| 1282 ace
Nome: María Antonia Alejandra Vicenta Elpidia Isadora Abad Fernández Nascimento e local: 10/03/1928, Campo de Criptana, Castilla-La Mancha, Espanha Ocupação: atriz e cantora Nacionalidade: espanhola Casamentos: Tony Hernández, Pepe Tous, José Vicente Ramírez Olaya e Anthony Mann    Filhos: Thais e Zeus Biografia Sara Montiel nasceu no seio de uma família humilde que vivia da agricultura, já que seu pai era um lavrador. Desde muito pequena María Antonia se destacou por sua beleza e seus dotes artísticos, os quais impressionaram Don Vicente Casanova, um influente agricultor (e que era um dos donos de uma companhia de publicidade chamada CIFESA, da Espanha). Este a viu e a ouviu cantar durante uma procissão da Semana Santa de Orihuela, em Alicante, província de Espanha. Don Vicente fez com que a jovem María Antonia recebesse um treinamento básico em declamação e canto. Seu primeiro filme foi Te quiero para mi aparecendo como atriz coadjuvante no elenco, fazendo María Alejandra, mas foi a partir de Empezó em boda onde ela usaria o nome artístico de Sara Montiel. Seu papel de primeira importância foi em Locura de amor, a que se seguiu La mies es mucha, Pequeñeces e El capitán veneno. Sua grande beleza e talento permitiram que ela conseguisse grandes sucessos, mas o cinema espanhol da época era muito pequeno para uma estrela como Sara Montiel, que foi tentar a sorte fora de seu país, no México e nos Estados Unidos, onde chegou a trabalhar em Hollywood. Graças ao êxito do filme Locura de amor, Sara Montiel chamou a atenção da indústria de fala hispânica mais importante do mundo na época, o México do Cine de Oro e imediatamente se transformou numa das estrelas do momento, junto com María Félix, Miroslava e Katy Jurado. Também trabalhou com os grandes atores da época: Augustín Lara, Arturo de Córdova, Pedro Infante... Filmou mais de uma dezena de produções, destacando: Cárcel de mujeres, Piel Canela, Furia Salvaje e Se solicitan modelos, entre outras. Devido a sua beleza e talento logo chamou a atenção da indústria norte-americana, que precisava de estrelas hispânicas, na linha de Rita Hayworth. As interpretações em Cárcel de mujeres e Piel Canela abriram portas para entrar em Hollywood em 1954, como uma nova Gilda. Sua primeira interpretação foi pelas mãos, nada mais, nada menos que do mítico Gary Cooper, em Veracruz, de Robert Aldrich, junto a intérpretes importantes da época como Burt Lancaster, Denise Darcel e um jovem chamado Charles Bronson. Consegue índices de popularidade que jamais havia conseguido uma artista espanhola. E depois deste filme aparece Serenade, junto a Joan Fontaine, o tenor Mario Lanza e Vincent Price. Nas rodagens desse filme conheceu aquele que foi o seu primeiro marido: Antony Mann, diretor do filme. Por último, roda Yuma (também chamada Run of the arrow), junto a Rod Steiger (que teve popularidade em sua velhice pelo vilão de O Especialista, com Silvester Stallone e Sharon Stone). Sara Montiel (conhecido na Espanha como Sarita Montiel) teve destaque em Hollywood; manteve certa amizade com personalidades muito importantes do cinema, como Marlon Brando, James Dean, ou a filha de Alfred Hitchcock. Uma fotografia que Sara fez com Dean, é a última que se conhece do mito de Juventude Transviada. Foi com esta mesma foto que se anunciou a morte de James Dean num acidente de carro por todo o mundo. Ainda que tivesse projetos para realizar outro filme como The American ou Burning Hills, um deles junto a Paul Newman, o destino deu outro rumo a sua carreira e desde então diminiu suas atuações em Hollywood. Depois de uma férias, rodou na Espanha um filme de baixo orçamento sob as ordens de Juan de Orduña, que realizou mais por amizade e gratidão que por dinheiro: El ultimo cuplé. Ainda assim o filme fez um sucesso imenso de bilheteria, e fez de Montiel uma das artistas mais requisitadas do mundo. Como conseqüência, firmou um contrato milionário para realizaz filmes de produções européias (hispano-francesas-italianas) que fizeram dela a maior atriz de fala hispânica da década de 50-60. Depois de El ultimo cuplé seguiram La Violetera, Carmen la de Ronda, Mi último tango, Pecado de Amor, La bella Lola, La dama de Beirut, La reina del Chantecler, Noches de Casablanca, La mujer perdida, Varietés e Cinco almohadas para una noche. Como cantora conseguiu grandes sucesso em sua carreira, sobretudo quando trouxe de volta a moda o “cuplé” com sua insinuante forma de cantar. Seu estilo pessoal é inconfundível; boleros como Contigo Aprendí ou Besame Mucho deram a volta ao mundo com sua voz. Mas sem dúvida a canção com a qual sempre será identificada é Fumando espero, que na época de sua gravação, fumar era tido como algo elegante, mas que hoje é mal-visto. Seu último filme, Cinco almohadas para una noche, não conseguiu o sucesso das anteriores, O cinema espanhol vivia a época do “destape” (uma espécie de chanchada dos fins do governo de Franco). Sara Montiel decidiu então separar-se desse tipo de filme e se entregou por inteiro ao teatro, como já haviam feito outras estrelas. Espetáculos musicais como Doña Sara de la Mancha, demonstraram incrível capacidade para encantar o público, agora a partir de um cenário, de onde podiam ver a diva ao vivo, diretamente. Saritísima ou Saritízate são dois exemplos dos muitos espetáculos teatrais que Sara Montiel apresentou com bastante êxito. Na televisão protagonizou dois programas: Sara y punto, realizado por Eduardo Stern e Vem al paralelo com o qual esteve duas temporadas, sendo então a indiscutível rainha do espetáculo de Barcelona u de TVE-2 (rede educativa estatal espanhola). Filmes Abrázame (2011) Zero/infinito (2002) (voz) Canciones de nuestra vida (1975) Cinco almohadas para una noche (1974) La casa de los Martínez (1971) Varietés (1971) Esa mujer (1969) Tuset Street (1967) La mujer perdida (1966) La dama de Beirut (1965) Samba (1965) Noches de Casablanca (1963) La reina del Chantecler (1962) La bella Lola (1962 Pecado de amor (1961) Mi último tango (1960 Carmen la de Ronda (1959) La violetera (1958) Run of the Arrow (1957) El último cuplé (1957) Donde el círculo termina (1956) Serenade (1956) Frente al pecado de ayer (1955) Vera Cruz (1954) Se solicitan modelos (1954) Por qué ya no me quieres (1954) Yo no creo en los hombres (1954) Yo soy gallo dondequiera!.. (1953) Piel canela (1953) Aquel hombre de Tánger (1953) Ella, Lucifer y yo (1953) El enamorado (1952) Ahí viene Martín Corona (1952) Necesito dinero (1952) El capitán Veneno (1951) Cárcel de mujeres (1951) Furia roja (1951) Locura de amor (1950) Pequeñeces (1950) Confidencia (1948) Alhucemas (1948) La mies es mucha (1948) Mariona Rebull (1947) Vidas confusas (1947) Don Quijote de la Mancha (1947) Por el gran premio (1946) Bambú (1945) El misterioso viajero del Clipper (1945) Se le fue el novio (1945) Te quiero para mí (1944) Empezó en boda (1944)
| 2828 ace
Falta acrescentar aos comentários do filme, a opinião da critica que considerou o filme "A felicidade não se compra" como o maior filme de toda a história do cinema.
| 672 ace
Sou fã do Cinema São Luiz, pra mim não tem melhor, precisa voltar como era antes, filmes de lançamentos e clássicos .Vcs ñão devem a cinema nenhum, então vamos resgatar o que temos de bom que é o cinema.
| 555 ace
Que legal! gostei de ter ido ao São Luiz, dá de 10 a zero nessas sala que chamam de cinema nos shoppings, só tem barulho. Parabéns ao governo de pernambuco e a Fundarpe.
| 851 ace
A MARILYN CERTAMENTE DEVERIA PROVOCAR MUITA INVEJA EM HOLLYWOOD. A JOAN NÃO ERA MAIS TÃO JOVEM E NEM DESPERTAVA MAIS TAMANHA ATENÇÃO DOS HOMENS. ACREDITO QUE FOI ISTO QUE A INCOMODOU E NÃO FOI EXATAMENTE O MODO DE VESTIR DA MARILYN. NÃO ACREDITO QUE HOUVESSE UMA BIRRA ENTRE AS DUAS, PORQUE ELAS NÃO TINHAM NADA EM COMUM ( EXCETO O FATO DE SEREM ATRIZES E DE TEREM FEITO FILMES PORNOGRÁFICOS). ISTO NÃO É NENHUM TABU HOJE EM DIA ... PLEASE ESTAMOS EM 2011. CLARO QUE DEPOIS VEIO O SUCESSO E AMBAS SE TORNARAM GRANDES ESTRELAS MUNDIAIS. POR ISSO DE ONDE SURGIU ESTE BOATO...NINGUÉM SABE.....
| 480 ace
Olá! Gostei muito do site! Postei recentemente no blog que animo a tradução de uma entrevista feita com Catherine Deneuve por uma revista francesa. Seu caráter forte e sincero fica evidente! Aí vai o link: Aprender francês em Nice. Abraços!
| 983 ace
Esse filme foi o responsável por eiu parar de ir a circo. Depois que vi o palhaço chorar nesse filme, comecei a ter outra visão da vida circense, mas o filme é ótimo.
| 1257 ace
Gostaria de saber se existe alguma foto ou video de tv americano com artistas de Hollywood que contracenaram com Carmen Miranda, fotos de festas que dava em sua casa em Beverlly Hills, ou as que ia, existem registros de Carmen com Rita Hayworth ou Greta Garbos , Gene Tierney, depoimentos em video de algum astro de Hollywood, alem dos ja sabidos Alice Faye e Cesar Romero , registro em fotos de Carmen na Canteen Hollywood fotos em sua piscina com astros de Hollywood ?
| 2220 ace
eu gostaria muito de ver esse filme navamente esse filme
| 736 ace
EU SOU FÃ DO MARLON E DE TODOS OS PERSONAGENS QUE VI ELE INTERPRETAR NO CINEMA. UM GRANDE TALENTO. ELE ENCARAVA DESDE UM HOMEM BRUTO COMO O STANLEY DE " UMA RUA CHAMADA PECADO" COMO UM MAFIOSO " O PODEROSO CHEFÃO". SABIA INTERPRETAR NAPOLEÃO BONAPARTE EM " DESIRÉE" COMO SER REBELDE NO CLÁSSICO " O SELVAGEM". INFLUCIOU DESDE ELVIS PRESLEY À JACK NICHOLSON., DENNIS HOPPER,, ROBERT DUVALL ETC. UM ATOR LINDO E MUITO SEXY NA DÉCADA DE 50. AS FOTOS NÃO MENTEM.....
| 603 ace
QUE BOM QUE ESTAS ATRIZES CONSEGUIRAM SEREM RECONHECIDAS NA TERRA DO TIO SAM. O QUE DEVE TER SIDO UM VERDADEIRO CALVÁRIO, POIS SE HOJE AINDA EXISTE DISCRIMINAÇÃO NO CINEMA IMAGINE NA ÉPOCA EM QUE ESTAS LINDAS ATRIZES COMEÇARAM A ATUAR. ESQUECERAM DA SONIA BRAGA. ACHO ELA UMA BOA ATRIZ. DEVERIA ESTAR NA LISTA.
| 544 ace
Assisti o filme dela no GNT e achei muito triste sua vida. Pensei que seus filhos gostassem dela, fiquei bem desapontada. Parece que os americanos são frios mesmo. Não adianta ter sucesso profissional e não ter sua família que te apoia.
| 450 ace
Sempre gostei de filmes de guerra!!! Mas sempre tive receio de ver este aí...
| 440 ace
ótima atriz, já assistir alguns filmes dela, todos com grandes atuações.
| 411 ace
meu nome e sebastiana,moro em Candeias M.G.. ,tenho 60 anos;sou apaixonada pelos filmes do Cantinflas,.assisti na tv algumas vezez, me esqueci qual a rede de tv pois faz mt tempo e tb passava fora de hora nas madrugadas. mesmo assim eu ficava esperando ,.Ate hoje nao tive como comprar nem um filme. sao tantos e eu nao tenho condiçoes financeiras para compra-los,mas tenho desejo de ve-los novamente nao e bem um desejo mais sim um sonho porque devo ter visto na tv apenas uns quatro filmes como gostaria de ver todos! gosto mt da simplicidade do artista.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!CANDEIAS M.G. SEBASTIANA
| 1272 ace
Madonna , com toda certeza é a Cantora Mais fascinante de Todos Os Tempos , e vendo essa matéria também temos a conclusão que : Madonna é também a Cantora com as Melhores Influencias !!!!!!!!!! O seu titulo de RAINHA DO POP , é mais que merecido ...
| 578 ace
eu quero ser ator magico
| 560 ace
Uall!!!! Muito bom....
| 538 ace
Parabéns pelo site!
| 1360 ace
Nome: Marilyn Louis Nascimento e local: 10/08/1923, Califórnia, EUA Ocupação: atriz e cantora Nacionalidade: americana Casamentos: Thomas Lane , Lou Morrell, Lang Jeffries, Hall Bartlett, Ted Mann e Darol Wayne Carlson Filhos:  Kent Lane Biografia Nascida em 10 de agosto de 1923, atuou em mais de 40 filmes, principalmente nas décadas de 40 e 50, e tornou-se conhecida como uma das atrizes mais belas e glamourosas. Chegou a ser apelidada de Rainha do Technicolor, pois sua pele clara e cabelos vermelhos fotografaram magnificamente bem nas cores fortes do technicolor. Fleming começou a atuar como atriz enquanto estava na Beverly Hills High School, onde se formou em 1931. Após realizar várias participações sem crédito em algumas películas, conseguiu seu primeiro papel de destaque em Spellbound (1945), dirigido por Alfred Hitchcock. Ela seguiu com papéis coadjuvantes em The Spiral Staircase (1946) e Out of the Past (1947), atuando ao lado de Robert Mitchum. Rhonda esteve sob contrato na Paramount entre 1947 e 1957 e são deste período alguns de seus filmes mais representativos, como o musical baseado na obra de Mark Twain A Connecticut Yankee in King Arthur's Court (1949), com Bing Crosby, The Buster Keaton Story (1957), pseudo-biografia do grande comediante, ao lado de Donald O'Connor e os dois principais faroestes dos treze que coestrelou, Pony Express (1953), com Charlton Heston e Gunfight at the O.K. Corral, com Burt Lancaster e Kirk Douglas. Outros filmes importantes incluem os noir The Spiral Staircase (1945), Out of the Past (1947) e While the City Sleeps (1956), todos feitos na RKO. A partir dos anos 1960 apareceu com frequência na televisão, onde atuou em telefilmes e em séries como Death Valley Days, Wagon Train, Burke's Law e McMillan & Wife. Sua última aparição na tela grande foi em The Nude Bomb (1980), o primeiro longa-metragem de Maxwell Smart (Don Adams), o atrapalhado agente da consagrada série Get Smart. Em 1990, já aposentada, esteve ao lado de Robert Mitchum em Waiting for the Wind, uma pequena história com mensagem cristã. Além da atividade diante das câmeras, Rhonda também apresentou-se na Broadway e excursionou como cantora por várias cidades. Lançou um LP, Rhonda (1958), com sucessos da época e standards da canção norte-americana. Em 2008, lançou o CD Rhonda Sings Just for You, com remasterizações de músicas cantadas por ela em seus filmes e shows televisivos. Após retirar-se da vida artística, Rhonda tem se dedicado com afinco à caridade, principalmente em instituições dedicadas a pesquisas sobre o câncer. Casou-se seis vezes, sendo que os quatro primeiros matrimônios terminaram em divórcio e o quinto, com o falecimento do cônjuge. Seu casamento mais recente data de 2003, com o veterano da Segunda Guerra Mundial Darol Wayne Carlson. Entre seus ex-maridos, estão Lang Jeffries, ator canadense que fez carreira no cinema inglês, o produtor-roteirista-diretor Hall Bartlett e o produtor Ted Mann, estes norte-americanos. De sua primeira união resultou seu único filho, Kent Lane, que atuou como ator na década de 1970. Filmes Waiting for the Wind (1990) The Nude Bomb (1980) Love for Rent (1979) (TV) Won Ton Ton: The Dog Who Saved Hollywood (1976) Last Hours Before Morning (1975) (TV) Una moglie americana (1965) Pão de Açúcar (1964) La rivolta degli schiavi (1960) The Crowded Sky (1960) The Big Circus (1959) Alias Jesse James (1959) Home Before Dark (1958) Bullwhip (1958) Gun Glory (1957) The Buster Keaton Story  (1957) Gunfight at the O.K. Corral (1957) Odongo (1956) While the City Sleeps (1956) The Killer Is Loose (1956) Slightly Scarlet (1956) Tennessee's Partner (1955) Cortigiana di Babilonia (1954) Yankee Pasha (1954) Jivaro (1954) Those Redheads from Seattle (1953) Inferno (1953) Pony Express (1953) Serpent of the Nile (1953) Tropic Zone (1953) The Golden Hawk (1952) Hong Kong (1952) Crosswinds (1951) Little Egypt (1951) The Last Outpost (1951) The Redhead and the Cowboy (1951 Cry Danger (1951) The Eagle and the Hawk (1950) The Great Lover (1949) A Connecticut Yankee in King Arthur's Court (1949) Out of the Past (1947) Adventure Island (1947) Abilene Town (1946) The Spiral Staircase (1945) Spellbound (1945) When Strangers Marry (1944) Since You Went Away (1944) Quando a Mulher se Atreve (1943)
| 3624 ace
Este filme é legendado em português?
| 662 ace
O melhor filme que já assisti!
| 527 ace
vai ver a joan tinha ciume da marilyn, por causa do clark gable
| 1378 ace
Gostaria muito que o cinema São Luiz voltasse a exibir filmes clássicos!
| 2834 ace
nao tem legenda pra esse filme :S
| 594 ace
gosto muito do site, é difícil achar filmes antigo por favor seria possível indicar onde posso achar a legenda do filme "Título Original: Strike up the band" desde já agradeço
| 2302 ace
Maravilhoso. Assistí em 1971 no cinema e algumas cenas nunca mais sairam da minha memória Adoraria tê-lo para baixar..
| 1380 ace
ESQUECEU DA LUCILLE BALL . GENE KELLY E LUCILLE FIZERAM O FILME Du Barry Was a Lady EM 1943. ELES ESTÃO LINDOS NAS CENAS EM QUE APARECEM JUNTOS NO FILME. UM ABRAÇO.
| 1620 ace
Adoro Brando :) O Acho muito talentoso, original, carismatico e... Com o perdão da palavra, muito lindo e sexy, principalmente em ''A streetcar named desire'', como Stanley. Enfim... Foi uma grande perda em 2004, quando ele morreu :/ Naquele ano se foi um dos atores mais talentosos do cinema. Marlon é e sempre será ''o cara'', rs. Marlon é eterno ♥
| 1438 ace
Eu tenho esse DVD, e acho que já vi esse filme umas 90, 100 vezes. Rita Hayworth era foda.
| 1520 ace
Não tem pra ninguém: simplesmente, é o maior filme DA HISTÓRIA!!! Foi o filme que eu mais vi na vida. E não é só: eu encabeço a campanha "Chega de Ashleys - Eu quero um Rhett Butler pra mim!"
| 1444 ace
Que bela homenagem! Na qualidade de ruiva fake há dez anos, eu me sinto honrada. Nem só de Barbies vive Hollywood!
| 1482 ace
Rita Hayworth é minha verdadeira mãe!!!
| 1550 ace
Adoro esse filme Davis está ótima nesse filme. Sim, tenho medo dela em algumas cenas de tão malvada que ela é....E Crawford chego à ter ódio dela no fim....
| 657 ace
Amo o filme JUST YOU AND ME, KID. Burns me contagia com seu despertador fabuloso e seu jeito descontraido e alegre do filme. Esse eu indico Abraços a todos
| 1208 ace
Maravilhoso Filme.
| 1138 ace
Al Pacino..... Grande actor, talvez o melhor do mundo.
| 701 ace
NÃO SOU FÃ DE AL PACINO. MAS GOSTEI DE FOGO CONTRA FOGO; INSÔNIA E SÓ A CENA DA DANÇA DO TANGO EM PERFUME DE MULHER
| 581 ace
UM DOS MELHORES JAMES BOND E TAMBÉM UM GRANDE ATOR
| 589 ace
UM ÓTIMO FILME. ADOREI. FERRIS ESTRELADO POR MATHEW BRODERICK ESTÁ SENSACIONAL
| 606 ace
Que ideia mais fofa! Quem é fã da atriz deve ficar muito feliz também.
| 1399 ace
415. Adorei!
Adorei!
| 1636 ace
cade a senha para descompactar os arquivos?
| 649 ace
A lendária Ruth de Souza merece todas as homenagens do mundo. Palmas! O Falcão Maltês
| 650 ace
A senha para descompactar: MJAG23
| 700 ace
filme que marcou muito minha vida e de quem conheceu essa linda e emoçonante historia vivida por anne sullivan
| 1491 ace
eu quero esduda com isto
| 1142 ace
MUI BBBBBIENNNN
| 1529 ace
muito bom esse filme,parabens
| 627 ace
Quando se fala em "Chaplin", as pessoas logo pensam no filme: Tempos modernos - 1936, que com certeza, foi um filme muito bom´e até assisti com minha professora de história em sala de aula. Ele faz grandes críticas não so scom aquele filme mas com muitos que ele já fez. Pena que ele morreu, pois senão, eu gostaria de conhecê-lo de perto... E diria: "Parabéns, Chaplin, seus filmes são um sucesso"!
| 681 ace
Olá! Parabéns pelo site, costumo visitar várias vezes ;) Descobri um erro nessa biografia: Bela nasceu em Lugos, Áustria-Hungria, mas actualmente é Lugoj e faz parte da Roménia. Assim sendo ele é húngaro e não romeno.
| 645 ace
assisti a esse filme na década de 80 e lembro-me de detalhes maravilhosos! Gene dançando sobre um jornal e o rasgando com os pes no ritmo da dança Amooooooooo
| 665 ace
adorei muito bom, adorei o artigo
| 1423 ace
gostariade rever este filme
| 2309 ace
tbem vi a serie dela na GNT e achei muito forçado ate parece que LORNA cuidava daquele jeito dela
| 652 ace
Amo o cine SÃO LUIZ, pois tenho ótimas recordações.
| 1394 ace
Esdta historia real - agora em filme - retrata com beleza o vaticano na idade media. Belissimo. Merece ser visto.
| 1488 ace
Shirley Temple é MARAVILHOSA! Ver seus filmes é entrar em uma atmosfera diferenciada, repleta de amor, alegria, é inexplicável o que acontece, simplesmente passamos a amar Shirley Temple, nos tornamos cativos do seu encanto. Parabéns querida Shirley Temple!
| 667 ace
Ok, corrigido!
| 676 ace
So porque e' publico nao tem gente competente para divulgar a programacao do Sao Luiz???Uma vergoha!!!!!!!!!
| 712 ace
hãhã adorei essa :"Uma mulher só precisa de quarto animais na vida:uma raposa no armário, um tigre na cama, um Jaguar na garagem e um burro para pagar tudo isso."
| 2119 ace
UM GRANDE ÍCONE DO HUMOR E UMA DAS PRIMEIRAS MULHERES QUE TIVERAM CORAGEM DE PROTAGONIZAR UMA SÉRIE DE TV. UMA ATRIZ MUITO CARISMÁTICA E FOFA QUE SEMPRE SERÁ LEMBRADA COM CARINHO.
| 728 ace
Fiquei muito feliz com esta notícia. Muito bom saber que Dorinha está ativa e encantando com sua voz maravilhosa. :)
| 1975 ace
gosto dele interpretando Green , green grass of Home..que aki no Brasil ficou conhecida numa versao na voz do Agnaldo Timoteo.
| 2344 ace
SEMPRE ACOMPANHEI A CARREIRA DELA E NEM IMAGINEI QUE ELA TINHA 87 ANOS. ADORO SUA VOZ. ESPERO QUE O ÁLBUM SEJA PARA O PÚBLICO.
| 704 ace
Essa atriz realmente merece todas as homenagens do mundo.Ruth de Souza venceu barreiras e preconceitos,por ser negra,ao lado de outras grandes atrizes como Léa Garcia,Chica Xavier e Zezé Motta,abriu caminho para as atrizes dessa geração como Taís Araujo,Isabel Fillardis,Sheron Menezes,Maria Ceiça e etc...Qualquer comentário é muito pouco ao falar desta Grande Mulher.
| 1253 ace
Simplesmente, maravilhoso!
| 1368 ace
parece que foi amor não correspondido ou apenas teve o ego ferido em ser rejeitada
| 1554 ace
  Nome: Ruggiero Eugenio di Rodolfo Colombo Nascimento e local: 14/01/1908, Camden, New Jersey, EUA Morte: 02/09/1934, Los Angeles, California, disparo acidental de arma de fogo Ocupação: cantor e ator Nacionalidade: americana Casamentos: não. Filhos: não. Biografia Columbo nasceu em New Jersey, filho de imigrantes italianos. Começou a tocar violino bem jovem, estreando profissionalmente aos 13 anos de idade. Aos 17 já viajava com várias bandas, tocando em casas noturnas. Aos 20 começou a participar de filmes, incluindo um curta Vitaphone em que aparece como um membro da Orquestra de Gus Arnheim. Eventualmente conseguia outros trabalhos, mas acabou abandonando a carreira cinematográfica para seguir outros rumos. EM 1931 viajou para Nova York com o compositor Con Conrad, e conseguiu contratos com a RCA como cantor. Conseguiu enorme sucesso e legiões de fãs. Era considerado um crooning (espécie de canto popular, originalmente um termo negativo), e não gostava disso. Curiosamente seu estilo acabou sendo imitado por outros, e fez imenso sucesso até meados da década de 60. Dentre suas músicas de maior sucesso,  "Prisoner of Love", "You Call It Madness (But I Call It Love)" e "Too Beautiful For Words". Em 2 de setembro de 1934 o cantor foi baleado por seu amigo de longa data, o fotógrafo Lansing Brown, na casa deste. O tiro foi acidental e atingiu-o depois que uma arma manuseada pelo seu amigo disparou e ricocheteou na mesa, indo bater acima do olho esquerdo de Russ. Ele ainda chegou a ser socorrido, mas chegou sem vida. Ele estava namorando a atriz Carole Lombard e tinha apenas 26 anos. Filmes Wake Up and Dream (1934) Broadway Through a Keyhole (1933) Hell Bound (1931) The Texan (1930) Dynamite (1929) Street Girl (1929) (sem créditos) Wonder of Women (1929) The Wolf Song (1929)
| 4204 ace
poxa!nao a conhecia mas sempre fui fa da marilyn .essa hind roston era lindissima tambem.acho tanto as cantoras como as atrisez do oriente muito belas. fata
| 810 ace
Adorei e fico feliz por saber que ela está viva e lançando um album. Severina
| 1546 ace
GENE KELLY ERA UM CAVALHEIRO. UM MESTRE DA DANÇA. TINHA CARISMA DE SOBRA E SUAS COREOGRAFIAS ERAM DE DEIXAR O ESPECTADOR DE QUEIXO CAÍDO. EU AMO OS FILMES DELE.
| 2539 ace
fiquei feliz que ela voltou a gravar. ela é uma otima atriz e ca ntora, que deus a abençoe. Abraços
| 1329 ace
  1. Um Bonde Chamado Desejo (1951) Marlon Brando também interpretou nos palcos. Desta vez, nas telas, ao lado da talentosíssima Vivien Leigh.   2. O Poderoso Chefão Parte 1 (1972) Marlon interpreta o patriarca da família Corleone, na primeira parte da saga dos mafiosos mais famosos do cinema.   3. Viva Zapata! (1952) Brando é Zapata, líder dos guerrilheiros.   4. Sindicato dos Ladrões (1954) Marlon ganhou seu primeiro Oscar no papel de Terry Malloy, um ex boxeador.   5. O Selvagem (1953) Marlon desta vez é Johnny Strabler, líder de um bando de motociclistas.   6. Apocalypse Now (1979) Walter R. Kurtz (Marlon Brando), aparentemente enlouqueceu e comanda um exército de fanáticos. É uma pequena participação. 7. O Pecado de todos nós (1967) Marlon é Weldon Penderton, um militar homossexuall.   8. O Último tango em Paris (1972) Marlon foi indicado ao Oscar por esse filme de Bertolucci. 9. Don Juan deMarco (1994) Mesmo idoso, Marlon mostra o porque de ser considerado um dos maiores atores de todos os tempos na América.   10. Caçada Humana (1966) Marlon é o Sheriff Calder, tentando fazer a lei valer numa terra em que os cidadãos querem tomá-la em suas próprias mãos.      
| 7386 ace
  Nome:  Francesca Marlene de Czanyi von Gerber Nascimento e local: 04/09/1931, Chicago, Illinois, EUA Ocupação: atriz, cantora e dançarina Nacionalidade: americana Casamentos: Jack Bean Filhos: -   Filmes   For Love or Money (1963) Surprise Package (1960) Happy Anniversary (1959) South Pacific (1958) Les Girls (1957) The Joker Is Wild (1957) Anything Goes (1956) The Birds and the Bees (1956) There's No Business Like Show Business (1954) Three Young Texans (1954) Down Among the Sheltering Palms (1953) The I Don't Care Girl (1953) Bloodhounds of Broadway (1952) We're Not Married!"  (1952) Golden Girl (1951) Take Care of My Little Girl (1951) My Blue Heaven (1950) It's Your Health (1949)
| 3389 ace
Parabéns, estupendo e completo artigo sobre a vida da nossa Brazilian Bombshell...
| 135 ace
450. muito bom
muito bom
| 1008 ace
  Nome: Ruth Pinto de Souza Nascimento e local: 12/05/1921, Rio de Janeiro, Brasil Ocupação: atriz Nacionalidade: brasileira Casamentos: - Filhos: - Biografia Ruth de Souza nasceu em 12 de maio de 1921 no Rio de Janeiro. Viveu com a família em uma fazenda no interior de Minas Gerais até os 9 anos. Após a morte do pai, seguiu com sua mãe para o Rio de Janeiro, indo viver em uma vila de lavadeiras no bairro de Copacabana. Ainda criança demonstrou interesse por teatro. Começou a participar do grupo de atores do teatro Experimental Negro, liderado por Abdias do Nascimento. Sua estréia veio na produção O imperador Jones, baseado na obra de Eugene o’Neill, em 1945. Após receber uma bola de estudo da Fundação Rockefeller, passou um ano nos Estados Unidos, estudando na Universidade Harvard e na Academia Nacional do Teatro Americano. Sua estréia nas telas veio em 1948, por indicação de Jorge Amado, no filme Terra Violenta. A atriz seguiu participando de produções na Atlântida e Vera Cruz, com filmes como A Sombra da Outra (1950), Ângela (1951), Sinhá Moça (1953) e Cantinho (1954), onde atuou ao lado de Mazzaropi. Foi indicada ao Leão de Ouro no Festival de Veneza por seu filme Sinhá Moça. Disputou o prêmio com Katharine Hepburn, Michele Morgan e Lili Palmer. Sua carreira seguiu em paralelo no teatro, e em 1959 protagonizou Oração para uma Negra, de William Faulkner no Teatro Bela Vista, em São Paulo. Além do teatro e cinema, teve importante participação em minisséries, novelas e teleteatros da Tupi, Record e Rede globo. É contratada da Rede Globo. Filmes Alabê de Jerusalém (2006) (V) Filhas do Vento (2004) Aleijadinho - Paixão, Glória e Suplício (2000) Um Copo de Cólera (1999) Boca (1994) A Grande Arte (1991) Cacciatori di navi (1990) (TV) Jubiabá (1986) Fruto do Amor (1981) Romeu e Julieta (1980) (TV) Quem Matou Pacífico? (1977) Ladrões de Cinema (1977) Ana, a Libertina (1975) Um homem Célebre (1974) Pureza Proibida (1974) Fogo Morto (1973) (TV) O Homem Nu (1968) As Cariocas (1966) O Cabeleira (1963) Gimba, Presidente dos Valentes (1963) Assalto ao Trem Pagador (1962) A Morte Comanda o Cangaço (1961) Mistério na Ilha de Vênus (1960) Favela (1960) Bruma Seca (1960) Fronteiras do Inferno (1959) Ravina (1958) Osso, Amor e Papagaio (1957) Quem Matou Anabela? (1956) Candinho (1954) Sinhá Moça (1953) Terra É Sempre Terra (1952) Ângela (1951) A Sombra da Outra (1950) Também Somos Irmãos (1949) Terra Violenta (1948) Falta Alguém no Manicômio (1948) Prêmios 2004 - Melhor atriz (ao lado de Léa Garcia) no 32º Festival de Gramado, pela atuação no filme As filhas do vento. Primeira Brasileira a ser indicada para um prêmio internacional - o de melhor atriz, na Edição do Festival de Veneza de 1954-, pela atuação em Sinhá Moça, Ruth de Souza disputou o Leão de ouro com Katharine Hepburn, Michele Morgan e Lili Palmer.
| 4953 ace
Finalmente achei Nosferatu pra baixar \o/
| 1343 ace
Olá Sra/Srta Carla Marinho: Gostei do seu blog... O encontrei após procurar pela baita Jennifer Jones! também gosto muito de filmes; quando adolescente - adorava ainda mais...Queria porque queria um dia estudar PUBLICIDADE! E se possível filmar/produzir algum filme. E gosto muito de ver (e colecionar!) fotos/imagens antigas de celebridades... Até as uso em alguns trabalhos artesanais que faço. É isso. Abraços, Rodrigo O Rosa (Porto Alegre) rodrigoartesanato@yahoo.com.br
| 1668 ace
parabens pela otima e vasta pagina deste querido ator.pena que nao é comentado o ano em que ela foi criada
| 752 ace
Algumas experiências: Gene foi um experimentador, fazendo testes com iluminação, câmera e efeitos especiais, em busca de uma integração da dança com o filme. Foi também um dos primeiros a usar telas divididas, animações e outras técnicas que faziam com que a dança se tornasse mais popular ainda para o público de cinema. Betsy Blair: primeira esposa.  Betsy era bailarina e atriz e fez sucesso em filmes como  A Double Life (1947). O casal se conheceu durante os ensaios para "Diamond Horseshoe". O casamento durou de  1941 a 1957, e do relacionamento nasceu Kerry Kelly. Ela morreu em 2009 de câncer. Careca: Gene Kelly começou a ter problemas com os cabelos desde novo. Assim como Fred Astaire, teve que recorrer ao uso de uma peruca, que usou ao longo da vida. Dançarino e coreógrafo: o primeiro filme que Gene teve a oportunidade de coreografar foi  Thousands Cheer (1943). Dentre seus parceiros de dança estão  Judy Garland, Lucille Ball, Rita Hayworth, o ratinho Jerry, Frank Sinatra, Stanley Donen, Debbie Reynolds. Europa: em 1951 o ator foi mandado para a Europa durante 19 meses pela MGM, para que ele pudesse realizar três filmes beneficiado de isenções fiscais. Ele só conseguiu produzir um musical,  "Invitation to the Dance", proejto cheio de atrasos e problemas técnicos que foi lançado em 1956. Febre alta: durante a filmagem da cena em que dança na chuva no filme homônimo  Singin in the Rain (1952), ele estava com mais de 40º de febre. Essa se tornou a sua mais famosa cena, e Kelly coreografou, dirigiu e atuou no filme que é considerado o maior dos musicais. Sing in The Rain é uma releitura bem humorada do que ocorrera alguns anos antes, com a chegada do cinema falado. Girlie Show: Gene Kelly foi consultor de dança de Madonna para a tournneé Girlie Show de 1993. Hematomas: Conhecido por seu porte atlético, Gene causou alguns problemas para algumas estrelas, como Cyd Charisse, que chegou em casa com hematomas, depois de passarem o dia gravando uma cena. O marido de Cyd na época chegou a dizer que sabia exatamente com quem ela tinha dançado durante o dia. Se estivesse inteira, tinha sido com Fred Astaire, se tinha muitos hematomas, tinha sido com Kelly. Identidade: Eugene Curran Kelly nasceu em Pittsburgh, em 23 de agosto de 1912. Jeanne Coyne: segunda esposa. Aclamada coreógrafa e dançarina da Broadway, formou uma equipe de coreógrafos, dentre os quais Stanley Donen e Gene Kelly. Ela, que era casada com Stanley Donen (1948 - 1949), casou-se com Kelly em 1960, permanecendo juntos até 1973, quando ela morreu de leucemia aos 50 anos. Os dois tiveram duas crianças, Timothy Kelly e Bridget Kelly. Kelly e outros: Gene Kelly contava com uma equipe de coreógrafos que lhe ajudavam na elaboração. Dentre eles Jeanne Coyne , Stanley Donen , Carol Haney  e Alex Romero. L. B. Mayer: assim como muitos atores e atrizes, Gene Kelly também não suportava L. B. Mayer. Contratado pela MGM em 1941, depois que Selznick não encontrou um papel adequado para ele, iniciou uma rixa permanente com o dono dos estúdios. A antipatia começou porque Mayer o convidou para assinar um contrato com a MGM sem testes, mas após um período, Kelly recebeu um telefonema chamando-o para ser testado. Embora insistisse que o Sr. Mayer tinha dito que ele não precisava disso, teve que fazê-lo. Gene ficou furioso e escreveu uma carta com críticas severas ao Mayer, que não cumprira sua promessa. Marcas: o ator tinha uma cicatriz em forma de meia lua em sua bochecha esquerda. Ela foi causada por um acidente de bicicleta quando ele era bem jovenzinho. A marca é visível quando é dado um close em seu rosto. NBC: sua primeira participação na televisão foi no documentário para a NBC, "Dancing is a Man's Game" (1958). No documentário ele reune alguns dos maiores esportistas da América, Mickey Mantle, Sugar Ray Robinson e Cousy Bob e tenta tirar o estereótipo de que a dança é somente para gays. Oito anos: era a idade que tinha quando foi matriculado pela mãe em uma escola de dança juntamente com seu irmão. Kelly não gosto e se rebelou, envolvendo-se sempre em brigas quando o chamavam de maricas. Ele só voltou a dançar novamente aos 15 anos, dessa vez com a intenção de conseguir garotas. Poste: O poste utilizado na famosa cena de Cantando na Chuva foi parar no lixo. O mesmo foi retirado de lá por Brian Goetzinger, que reconhecendo a peça, levou para a frente de sua casa e instalou no jardim. Quatro anos mais tarde o poste foi roubado e nunca mais foi recuperado. Quebrou a perna: Gene Kelly estreou ao lado de Judy Garland em For Me and My Gal (1942), iria fazer par novamente com a mesma em Easter Parade (1948). No entando, no início das filmagens, quebrou a perna e teve que ser substituído por Fred Astaire. Fred, que estava aposentado, aceitou o convite e fez imenso sucesso. Kelly e Garland atuaram juntos também em The Pirate (1948) e Summer Stock (1950). Rompimento: Kelly buscou romper com as convenções dos anos 30 e 40. Antes dele a cartola, o casaco e o smoking eram norma. Ele começou a dançar com roupas menos sóbrias, usuais, trazendo uma aproximação com o grande público. Sinfonia de Paris: Um de seus filmes mais populares e com o qual ganhou  seis Oscars, dentre eles um especial para Gene por sua "versatilidade como ator, cantor, diretor, e dançarino, e especialmente por sua brilhante contribuição à arte da coreografia no cinema". A cena de 17 minutos de ballet foi o número de produção mais caro já filmado até então. Televisão: Kelly apareceu frequentemente em programas de televisão durante a década de 60, e chegou a participar como o Padre Chuck O'Malley em Going My Way (1962 a 1963), série baseada no filme estrelado por Bing Crosby em 1944. Além disso, participou também de três especiais para a TV: New York, New York (1966), The Julie Andrews Show (1965), e Jack e os Beanstalk (1967), um show que ele produziu e dirigiu. Um estilo: Gene recusava-se a classificar seu estilo dizendo que pegava emprestadas várias vertentes da dança, indo da moderna até a clássica, passando ainda pela dança folclórica americana e o sapateado. Ele reconhecia a influência de  George M. Cohan. Ward: Patricia Ward foi sua última esposa, com quem esteve casado de 1990 até a morte.Kelly morreu de derrame, aos 83 anos. "You, You Wonderful You": sequência musical de Summer Stock (1950) em que ele dança com um jornal num piso de madeira. Amigo de Garland, teve imensa paciência com a instabilidade da atriz, que na época passava por sérios problemas com o vício de remédios. Ele devolvia a gentileza dada por ela em seu filme de estréia, For Me and my gal (1943), em que ela insistira em tê-lo como par. Xanadu (1980): último filme, co-estrelado por Olivia Newton-John, e que hoje em dia alcança o status de cult. Ziegfeld Follies (1946): Kelly teve a oportunidade de trabalhar ao lado do dançarino Fred Astaire na história romantizada de Ziegfeld. Fã de Astaire, realizou um dueto no famoso "The Babbitt and the Bromide". Os dois se reencontrariam na tela na sequência  That's Entertainment, Part II (1976) depois de Kelly convencer Astaire, então com 77 anos, a sair de sua aposentadoria da dança.
| 8336 ace
Fico pasma em saber que as drogas tiraram as vidas destes atores e atrizes. Talentos como Judy Garland, Dorothy Dandridge, o incrível comediante John Belushi, River Phoenix ( grande talento que eu admirava na minha infância), Marilyn Monroe e Romy scheneider ( neste caso foi uma overdose acidental de álcool com pílulas, pois a atriz estava deprimida e desesperada com a morte de seu filho David ) foram vítimas das drogas que interromperam seus sonhos precocemente. Uma pena que tenham partido cedo demais....
| 949 ace
a riqueza em saber e lindo conhecer a historia desses artista que sempre deixa um alegado, parabens por esse site e suas pesquisas, obrigada por nos ensinar a compartilhar o saber
| 696 ace
Esse filme ,èum dos melhores filme que assisti.È muito lindo!!!;;;;
| 1511 ace
SISI esse filme foi o melhor que assistir.marcou a minha adolecençia
| 1355 ace
Grace Kelly era uma mulher como todas as outras. Imagino que ela não era diferente de ninguém só por ser uma atriz famosa. Ela se relacionou com os homens que quis e é claro que como o sexo antes do casamento era um assunto tabu na década de 50 muitas mulheres eram discriminadas pela sociedade pelo fato de não serem mais virgem. Então Grace não poderia ser uma excessão, pois a mulher naquela época não tinha direito a ter uma vida íntima igual aos homens. Graças à Deus isto mudou, mas na época da Grace Kelly tudo era muito diferente.
| 2346 ace
A MARAVILHOSA KIM NOVAK FOI JEANNE EAGELS NO FILME LÁGRIMAS DO TRIUNFO QUE ASSISTI QUANDO JOVEM E NUNCA MAIS TIVE A OPORTUNIDADE ASSISTIR A ELE!
| 762 ace
A MARAVILHOSA KIM NOVAK FOI JEANNE EAGELS NO FILME LÁGRIMAS DO TRIUNFO QUE ASSISTI QUANDO JOVEM E NUNCA MAIS TIVE A OPORTUNIDADE ASSISTIR A ELE!
| 769 ace
RESISTÊNCIA HERÓICA E UM BOM WESTERN, ONDE PODEMOS DESTACAR AS PRESENÇAS DE GREGORY PECK, WARD BOND E DO FORA-DA-LEI NEVILLE BRAND, HERÓI NACIONAL! SOU MEMBRO DO CINECLUBE DOS AMIGOS DO WESTERN-CAW
| 971 ace
ENTRE OS MAIORES – NO ANO GLORIOSO DO CINEMA ESTUNIDENSE – …E O VENTO LEVOU, É O MAIOR DE TODOS. Espetacular, Esplendoroso, Monumental, Fantástico, com estes adjetivos, podemos afirmar e reafirmar que …E O VENTO LEVOU, é o Primus Inter Pares, bem como podemos afirmar e reafirmar que a performance de Vivien Leigh é a melhor e a maior performance da Sétima Arte. Vivien Leigh, como Scarlett O’Hara está simplesmente soberba – uma maravilha. Pela primeira vez o cinema pôde nos mostrar e apresentar a mulher como sujeito na ação e não como mero objeto, como até então era mostrado… O elenco de …E O VENTO LEVOU é sensacional, onde podemos destacar as atuações marcantes de Clark Gable, Leslie Howard, Olivia de Havilland, Thomas Mitchell, Hattie McDaniell e Butterfly McQueen. …E O VENTO LEVOU é mais valorizado ainda porque teve concorrentes de alto quilate. Alias o ano de 1939 foi denominado pela crítica cinematográfica como o ano glorioso do cinema estadunidense, pois foi um dos anos mais rico da criação cinematográfica em toda a história de Hollywood. …E O VENTO LEVOU teve como concorrentes na categoria de melhor filme: Adeus, Mr. Chips(Goodbye, Mr. Chips) de Sam Wood, Carícia Fatal( Of Mice and Men), Lewis Milestone, Duas Vidas(Love Affair), de Leo McCarey, O Mágico de Oz(The Wizar of Oz), de Victor Fleming, O Morro dos Ventos Uivantes(Wuthering Heights), de William Wyler. A Mulher Faz o Homem(Mr. Smith Goes to Washington), de Franck Capra. Ninotchka(Ninotchka), de Ernst Lubtsch. Vitória Amarga(Dark Victory), de Edmund Gouldin. No Tempo das Diligências(Stagecoach), de John Ford. O mais curioso ainda, é que até os dias de hoje, são considerados como clássicos da Sétima Arte. É o caso específico de No Tempo das Diligências, que, a par de ser um dos maiores westerns de todos os tempos, ainda teve o mérito de introduzir no gênero o estudo do caráter humano. Isso graças ao excelente roteiro de Dudley Nichols que ousou apresentar como personagem central feminina uma prostituta, interpretada por Claire Trevor. Além de catapultar a carreira de John Wayne, tornando-o um astro de primeira grandeza. Após esse trabalho John Wayne tornou-se símbolo da virilidade do homem estadunidense e um nome freqüente nas listas dos atores campeões de bilheteria, especializando em filmes de ação, aventuras e westerns. SOU MEMBRO DO CINECLUBE DOS AMIGOS DO WESTERN-SÃO PAULO-CAPITAL
| 764 ace
Pois que eu assisti um filme com a Shirley, e fiquei maravilhada! Grande carisma
| 1462 ace
Prezado(a) amigo(a): Muito boa esta matéria da Rhonda Fleming! No último dia 10 de agosto ele fez 88 anos de idade, e ainda continua no seu trabalho benemérito! Rhonda esteve no Brasil duas vezes:uma em 1954, para o Festival de Cinema no Brasil.Esse festival foi realizado em São Paulo, no Ano do IV Centenário da Cidade;e, a segunda vez no Rio de Janeiro, para ser interprete do filme Pão-de-Açúcar. Há cerca de 8 anos tenho mantido com ela um contato permanente...Inclusive com aceitação dela. Ela é a Rainha do CINECLUBE DOS AMIGOS DO WESTERN-CAW, o qual sou membro.NA Nossa Galeria temos várias fotos dela autografadas, um quadro dela autografado com todos os sócios, com os seguintes dizeres: RHONDA FLEMING THE QUEEN OF THE CINECLUBE DOS AMIGOS DO WESTERN. Quero também dar uma pequena ajuda, pondo nesse comentário, títulos em português nos filmes da lindíssima RHONDA FLEMING. DESDE QUE PARTISTE(SINCE YOU WENT WAY);QUANDO FALA O CORAÇÃO(SPELBOUND);SILENCIO NAS TREVAS(THE SPIRAL STAIRCASE);A RUA DOS CONFLITOS(ABILENE TOWN);FUGA DO PASSADO(OUT OF THE PAST);A ILHA DA PERDIÇÃO(ADVENTURE ISLAND);UM IANQUE NA CORTE DO REI ARTHUR(A CONNECTICUT YANKEE IN KING ARTHUR'S COURT);O GOSTOSÃO(THE GREAT LOVER);A ÁGUIA E O GAVIÃO(THE EAGLE AND THE HAWK);GOLPE DO DESTINO(CRY DANGER);A MENSAGEM DOS RENEGADOS(THE REAHEAD AND THE COWBOY);A REVOLTA DOS APACHES(THE LAST OUTPOST);MERCADO DE PAIXÕES(LITTLE EGYPT);O FALCÃO DOURADO(THE GOLDEN HAWK); O CARRASCO DOS TRÓPICOS(TROPIC ZONE);A SEPENTE DO NILO(SERPENT OF THE NILE);PONY EXPRESS(AS AVENTURAS DE BUFFALO BILL;...E AS RUIVAS CHEGARAM( Those Redheads from Seattle);O TESOURO PERDIDO DO AMAZONAS(JIVARO);ESCRAVAS DO HAREM(Yankee Pasha);A RAINHA DA BABILÔNIA(Cortigiana di Babilonia);AUDÁCIA É MINHA LEI(Tennessee's Partner);NO SILENCIO DE UMA CIDADE(While the City Sleeps);ODONGO , UMA AVENTURA AFRICANA(ODONGO);O ASSASSINO ANDA SOLTO(The Killer Is Loose); O PODE DO ÓDIO( Slightly Scarlet);O PALHAÇO QUE NÃO RI(The Buster Keaton Story);SEM LEI E SEM ALMA(Gunfight at the O.K. Corral);ARMA DE UM BRAVO(GUN GLORY);A VINGANÇA DEIXA A SUA MARCA(Bullwhip);O DIREITO DE SER FELIZ(Home Before Dark);VALENTÃO É APELIDO(ALIAS JESSE JAMES);O GRANDE CIRCO(The Big Circus)CÉU DE AGONIA(The Crowded Sky);A REVOLTA DOS ESCRAVOS(La rivolta degli schiavi);PÃO-DE-AÇÚCAR(SUGAR LOAF OU INSTANT LOVE);AMOR À ITALIANA(Una moglie americana). Da relação no blog falta um western feito para TV, Backtrak), não exibido no Brasil. O filme que ele fez no Brasil Pão-de-Açúcar, é intitulado nos Estados Unidos, como Instant Love). É o unico filme que a Rhonda não tem na sua coleção. Ela me pediu esse filme, mas infelizmente, não consegui. Espero ter dado uma mãozinha.
| 867 ace
Baixar o Filme - O Assassinato de Trotsky - http://fwd4.me/0BUC
| 711 ace
Muito bom!!!!! Estou na espectativa dos próximos episódios!!!
| 675 ace
Gentiuleza informar os titulos ewm portugues para que possamos interagir om o blog.
| 2715 ace
Fiz um comentário sobre Rhonda Fleming. Porém, ele, além de sair sem visibilidade para correções, substituições de termos e outro tipo de correção, terminou não aparecendo no local devido. Esta pratica de manter o que falamos invis~ivel, é para nós, comentaristas, terrivel. E é um fator que poderia ser abolido pelo blog. jurandir_lima@bol.com.br
| 1346 ace
Apesar de ter visto muitos filmes com este monstro de beleza, somente passei a lhe dar maior atenção depos de conhecer dois amigos em SP, e cujos eram participantes de CAW, um cineclube de faroestes.Eram eles Eddie Lancaster e Darci Fonseca, amizades que cultuo até o momento. Abraço aos dois e vejam se tiram isso das palavras ficarem invisível, pois nós, comentaristas, precisamos ver o que escrevemos para correções. jurandir_laima@bol.com.br
| 762 ace
472. Mae Murray
Nome:  Marie Adrienne Koenig Nascimento e local: 10/05/1889, Portsmouth, Virginia, USA Morte: 23/03/1965, Woodland Hills, Los Angeles, California, ataque cardíaco Ocupação: atriz Nacionalidade: Americana Casamentos: Prince David Mdivani, Robert Z. Leonard, Jay O Brien', William M. Schwenker Jr. Filho: Koran David Mdivani Filmes High Stakes (1931) Bachelor Apartment (1931) Peacock Alley (1930) Altars of Desire (1927) Valencia (1926) The Masked Bride   (1925) The Merry Widow   (1925) Circe, the Enchantress  (1924) Mademoiselle Midnight (1924) Fashion Row (1923) The French Doll (1923) Jazzmania (1923) Broadway Rose (1922) Fascination (1922) Peacock Alley (1922) The Gilded Lily (1921) Idols of Clay (1920) The Right to Love (1920) On with the Dance (1920)   The ABC of Love (1919) Big Little Person (1919) What Am I Bid? (1919) The Delicious Little Devil (1919) The Twin Pawns (1919) The Scarlet Shadow (1919) Danger, Go Slow (1918) The Taming of Kaiser Bull (1918) Modern Love (1918) Her Body in Bond (1918) The Bride's Awakening (1918) Face Value (1917) Princess Virtue (1917) At First Sight (1917) The Primrose Ring (1917) A Mormon Maid (1917) On Record (1917) The Plow Girl (1916) The Big Sister (1916) The Dream Girl (1916) Sweet Kitty Bellairs (1916) To Have and to Hold (1916)
| 3846 ace
Excelente filme, parabéns pelo site.
| 742 ace
Grande Marlon,uns dos maiores de todos,além de muito sexi e bonitão,e talentossisimo.
| 2174 ace
Última atualização em Seg, 27 de Setembro de 2010 19:44 Qui, É lamentável se deparar com uma nota como esta acima. Porque tudo no nosso Estado e tratado com tanto desprezo? Admiro os Heróis da resistência que mantêm esse Magnífico Patrimônio Histórico Cultural funcionando, que nem sei se é reconhecido como tal pelas autoridades do nosso Estado e da Capital. O que eu sei é que ainda nos comportamos com muita pequenez, desde a restauração de um prédio publico até a reposição de um simples calçamento, que leva meses e até anos e anos para serem concluídos, o que não acontece, pelo menos com tanta freqüência num Estado como São Paulo. Aqui se adotou a política dos coitadinhos... E isso já não se admite mais. É hora das autoridades tratarem as coisas com mais emprenho e respeito. Aprenderem a preservar os nossos valores históricos culturais e fazer disso um grande atrativo turístico. E a divulgação é uma grande aliada da aceitação. As campanhas atestam isso. Por favor façam algo mais, atualizem o calendário desse CINEMA.
| 656 ace
Ví alguns bons filmes dirigidos por este alemão. Não posso falar muito dele porque já o peguei em fim de carreira vendo apenas algumas reprises. Porém o que vi gostei. jurandir_lima@bol.com.br
| 690 ace
Muito Obrigado pelo Filme .
| 623 ace
Só não gosto de DON JUAN DE MARCO... O Falcão Maltês
| 634 ace
Sou Assistente Social e fiquei fascinada com o filme, pois nos faz refletir sobre inclusão das crianças especiais na sociedade, como devemos impor o direito a essas crianças de aprenderem a se comunicar, podendo assim ter uma vida digna. É uma forma de levar uma mesnsagem não só para os profissionais , mas também para os responsáveis da criança a forma mais saudável de se educar uma criança com necessidades especiais.
| 1426 ace
Estou quase morrendo de rir aqui. Nossa, que histórtia mais engraçada. Imagina a cara de Garbo ....hahahahahah!!! Cary Grant hilário, hilário!
| 652 ace
Olá, não consigo adicionar a legenda em português. Como faço para adicioná-la?
| 217 ace
Sou fan do cinema São Luis, e posso falar com categoria q o q está acontecendo naquele cinema é uma vergonha , um absurdo . uma verdadeira guerra de egus ; onde quem perde é apenas a população e a cultura .
| 1490 ace
ola liz teylo foi e sera sempre a atriz mais linda do mundo
| 1341 ace
Este ator foi a alegria da minha infancia e adelescencia. Atraves de seus hiláricos filmes eu me enveredei pelas delicias da setima arte e me diverti com suas caretas e peripécias. Mesmo depois de se separar de Dean Martin, onde, aliás, julgo ter eclodido sua melhor fase no cinema, ele seguiu firme, maduro e cada vez mais profissional. Sua dedicação as causas humanitárioas é uma prova de que ele, além de um ator de largos vertices profissionais, era um homem de fibra e de vasto senso humanitário. jurandir_lima@bol.com.br.
| 651 ace
Sou estudante de psicologia, o filme e lindo, nós mostra um processo de aprendizagem um pouco lento, com muitas interversões dos pais, mas ao longo do filme vem explorando a inteligência de Helen, é imponto limistes, e ensinado a viver melhor.
| 833 ace
eu recebi a revista de programas da Net e li que a TCM vai apresentar às 22h. ,no domingo, a série Os Pilates da Terra. E os Borgias que está muito interessante e eu sigo desde o começo, todos os domingos. Vai haver troca? por favor, não.
| 614 ace
Excelente filme Brasileiro. Bom seria se este Blog disponibilizar-se seu Download.
| 602 ace
Excelente filme. Gostaria se possivel que fosse disponibilizado o Download.
| 621 ace
Ótimo filme, recomendo.
| 1481 ace
um super e feliz aniversário para ela.como diz o comentário acima:linda e inteligente,encantadora,humana!
| 1382 ace
muito obrigado
| 613 ace
Algumas frases são bem interessantes. Outras, nem tanto. O Falcão Maltês
| 551 ace
Ok Fredalme, corrigido. Obrigada.
| 309 ace
Obrigada mais uma vez, Fredalme. Corrigido.
| 297 ace
sou ele , sou billy the kid
| 156 ace
Quero indicar um super livro:O LAÇO DO PASSARINHEIRO-Diário secreto de um garoto de programa. Por: MARLON DE ALBUQUERQUE. Esta obra que aborda intimamente a VIDA REAL de um prostituto você só poderá ter acesso em: WWW.CLUBEDEAUTORES.COM.BR
| 1200 ace
só pra corrigir que ela tenta puxar o microfone porque ela se sente incomodada por Liza estar chamando mais atencao( esse show com sua filha ela nao queria ter feito,mas seu ultimo marido,apaixonad por liza e sua voz insistiu muito pra que esse show acontecesse) Mas o post ta bom! =)
| 533 ace
Faltou o filme "Perdidos no Paraíso" como Nicolas Cage
| 1139 ace
Didi mocó comparado a ele parecer apenas um principiante.
| 510 ace
perfeito so falou ma boa introdução
| 297 ace
Eu aaaaaaaaadorei esse filme,é ma pura comédia,o(a) personagem mais engraçada é a chiquita,e a parte mais engraçada do filme é a que a Crmen Miranda-Chiquita, apareça cantando ´´batuca nego``.... a primeira vez que eu assisti esse filme eu quase bolo de tanto rir.Esse filme foi o melhor filme que eu ja assisti na minha vida.
| 1052 ace
Lista impecável, mas pra mim a loura mais inesquecível é a diva suprema Dietrich. Parabéns pelo trabalho!
| 319 ace
Adoro tds... mas ainda fico cm a Deneuve ( meu grande amor )
| 279 ace
  Ficha Título Original:A Breath of Scandal Ano/País/Gênero/Duração:1960 / EUA / Drama Comédia Romance / 97min Direção:Michael Curtiz Produção:Carlo Ponti Roteiro: Walter Bernstein Fotografia:Mario Montuori Música:Alessandro Cicognini Elenco: Sophia Loren ... Princess Olympia Maurice Chevalier ... Prince Philip John Gavin ... Charlie Foster Angela Lansbury ... Countess Lina Isabel Jeans ... Princess Eugénie Tullio Carminati ... Albert Milly Vitale ... Can-Can girl Carlo Hinterman ... Prince Ruprecht Roberto Risso ... Aide de camp Friedrich von Ledebur ... Count Sandor Adrienne Gessner ... Amelia   Sinopse É o ano de 1907 em Viena, a "Cidade da Valsa". A bela Sophia Loren é a princesa austríaca que, mesmo tenho sdo expulsa da propriedade familiar por "indiscrições escandalosas", rejeita o desejo de sua mãe de que ela se case com um príncipe. Em vez disso, ela dirige e conquistou a aprovação de seu pai (Maurice Chevalier). Michael Curtiz dirige e Angela Lansbury é o balde de água fria, na pele de uma maquiavélica condessa. Com o figurino sofisticado e a decoração suntuosa da sociedade vienense, O Escândalo da Princesa é uma vaporosa e encantadora comédia romântica que faz a corte do imperador Franz Jospeh ferver de fofocas desenfreadas!       Assista Online   Imagens
| 407 ace
Todas querem ser, mas nenhuma chegou aos pés de Marilyn.
| 299 ace
COMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO a Deneuve não tá nessa lista! isso é um absurdo!
| 312 ace
Todas estas Divas do cinema são lindas de viver. Gostei da dica da Dolores del Rio que evitava gorduras, álcool e dormia 12 horas por dia. Quem me dera ter a mesma disciplina desta Grande Atriz....
| 323 ace
Brigitte Bardot. Brigitte Bardot , Brigitte Bardot , Brigitte Bardot *----*
| 1110 ace
Sir.Roger Moore, um galã da TV e da Sétima Arte, segui em miúdo as séries do Santo, Persoassores, entre tantas outras e os filmes do James Bond, como também A Fuda de Atenas. Um dos meus actores preferidos.
| 723 ace
Filmaço. Escrevi sobre ele aqui: http://pt.shvoong.com/entertainment/movies/1686471-anjo-exterminador/ Parabéns pelo site, Abraços
| 998 ace
Filme não disponível para download, pois não é de domínio público.
| 447 ace
Comprei no início deste ano um box com 20 filmes de Woody Allen, tinha assistido até então menos da metade dos filmes daquela fase coberta pelo box, decidi então ver os que ainda não tinha visto e rever aqueles que já conhecia... o mais natural seria começar pelo começo, a minha pretensão era a de ver um filme por mês, mas não demorou e a empolgação passou... A explicação é simples, a primeira fazes do cineasta não me agrada muito, a minha vontade é de simplesmente pular para as suas obras primas e deixar os "menores" para o final, mas também não quero fazer isso... Eu também conheci a obra dele através de "Annie Hall", dentre os meus favoritos estão "Manhattan", "Hanna e suas Irmãs", "Interiores", "Crimes e Pecados" e "A Era do Rádio"...
| 663 ace
Tem o da 1a artista mulher: ARTEMISIA! vale a pena
| 1014 ace
Obrigado pelo seus comentários. Sou jovem para conhecer o trabalho da Ava Gardner profundamente, mas o pouco que conheço ela, foi o suficiente para me apaixonar por ela, Obrigado pelo seu material
| 304 ace
Nem vem...!! Um herói de brinquedo tinha que estar no topo da lista!! É o melhor filme de natal que ja vi! Vejo todos os anos na véspera!!!!
| 314 ace
Na verdade a frase é "Espero que não fique tão velho a ponto de ficar religioso". Ingmar era ateu.
| 889 ace
Arrastado, xaropada colorida, atuações sofriveis de RICHARD BURTON e ELIZABETH TAYLOR, que já como atores, nunca foram DEZ. História boba, de personagens sem definição, dubios, fracos. Completamente descartavel
| 278 ace
Estamos falando de AUDREY HEPBURN. Nada mais precisa ser dito. BELEZA ao extremo, CLASSE incontestável, aliado a grandes interpretações Um filme dela, que é o MÁXIMO, é o INFAMIA, no incio de carreira.
| 320 ace
Filme ótimo, com ótimas performances. Laurence Olivier está apaixonante!
| 1093 ace
Quero baixar o filme CARNAVAL NO FOGO. É possível.???
| 835 ace
Filme fantastico e maravilhosa,tem musical,romance e aventura,mais as musicas e as cenas sao realmente maravilhosa.
| 501 ace
Gostaria de Acrescentar o filme "Carrington" (1995), que retrata a vida da pintora Dora Carrington e suas inúmeras e simultâneas relações amorosas.
| 1737 ace
ONDE CONSIGO A LEGENDA PARA ESTE FILME ?
| 239 ace
O Borgart era um psicótico... Hehehe
| 288 ace
Sou fâ de carteirinha do Jerry Lewis, me diverti muito vendo seus filmes. Pena que não passa mais. Bem que poderiam fazer uma espécie de festival com ele.
| 765 ace
Oi, adorei esse site. Eu gostaria de baixar este filme A Dama das Camélias, porém não encontro o link para download.. só vejo o download torrent que é apenas um arquivo que não consigo abrir. Por favor me ajudem. Obrigada.
| 500 ace
a Audrey Hepburn é mais parecida com a Lavinia Vlasak, ou vice-versa.
| 278 ace
Sem dúvida alguma, este é o melhor filme de Hitchcock.
| 926 ace
A Susan teve seu castigo merecido..... Sofreu, mas nada pior do que ela fez com a Sharon no fatídico dia 09 de agosto de 1969. Matou a facadas, perfurando uma mulher grávida, que implorava desesperadamente para que ela não fizesse isso, e a crueldade dessa mulher falou mais alto....ainda teve a audácia de rir depois de presa, nas fotos ela mostrou estar com a consciência tranquila, sem remorso nenhum, assim como os outros da gangue Manson.
| 782 ace
Obrigada....
| 317 ace
Pois é, apesar das repetições eu devo ter assistido "Esqueceram de Mim" apenas umas 3 vezes no máximo, o que é relativamente pouco, considerando-se a frequência com que ele passava na TV... O meu favorito com a temática é "A Felicidade não se Compra" gosto dele justamente por ser ingênuo, quase infantil... Quanto às suas indicações, ainda não assisti "2 dias em Paris", mas faço coro com você no tocante aos outros dois, "Control" é uma das melhores cinebiografias que já vi, o que é suspeito por ser fã do Joy Division, e "Educators" também é muito bom, um belo exemplar da safra que sai no início desta década que remete direta ou indiretamente ao alucinado ano que não terminou, 68... Confiram a minha crítica de: "O Garoto de Bicicleta" http://www.sublimeirrealidade.blogspot.com/2011/12/o-garoto-de-bicicleta.html
| 601 ace
Filme surpreendente. Escrevi sobre ele aqui: http://pt.shvoong.com/entertainment/movies/2241177-sim%C3%A3o-deserto/ Abraços.
| 861 ace
Lindo filme, vale a pena assistir.
| 828 ace
Uau! Que filmes vocês têm, parabéns. O link para as legendas de Hôtel du Nord está quebrado, há alguma possibilidade de restaurar? Obrigada.
| 785 ace
Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell Histórias incríveis... o post tá ótimo, carla... só uma coisa, amiga, essa não é jeanne eagels e sim linda darnell
| 2010 ace
Histórias incríveis.. as pessoas estão se envolvendo cada vez mais com certos tipos de drogas que alem de fazer mal a saúde são levadas a morte.é uma pena que isso aconteça pois, são pessoas tão cheias de vida e com um futuro brilhante pela frente .espero que esses sites sirvam de xemplo para esses jovens de hoje.o post tá ótimo, carla...
| 1712 ace
Eu me interesso na compra da casa sim, como faço?
| 622 ace
Muito boa a reforma, só falta um meio para sabermos a programação, nem tem na internet nem tem telefone para que possamos nos informar.
| 1182 ace
UM GRANDE TALENTO QUE OUSOU EM FAZER ALGO DIFERENTE DO CINEMA TRADICIONAL DA ÉPOCA E ERA UM HOMEM CORAJOSO EM FAZER TANTAS CENAS ARRISCADAS SEM DUBLÊ PARA FAZER O PÚBLICO RIR. UM TALENTO DE PRIMEIRA QUALIDADE.
| 629 ace
ESQUECERAM DO FILME LAÇOS HUMANOS (A Tree Grows in Brooklyn.) DE 1945. GRANDE FILME.
| 575 ace
O passaro azul, foi marcante e minha infancia!
| 205 ace
É realmente lamentável que o cinema São Luiz esteja sem programação. Eu, meu companheiro e meus amigos estávamos redescobrindo o São Luiz, lugar que freqüentávamos na nossa infância e que depois da reforma ficou fantástico. Melhor ainda com filmes maravilhosos. Fico triste!
| 943 ace
Sem dúvida o melhor ator como agente 007, não obstante a grande maioria dos fãs se inclinarem a favor de Sean Connery. Considero Roger Moore dotado de uma elegante e rara combinação de ação, ironia, charme, inteligência e humor que dificilmente se encaixam na figura de Connery. Acredito que a continuidade do sucesso da série se deve mais a ele, sendo que os sucessores T. Dalton e especialmente Pierce Brosnan foram herdeiros de Moore. D. Craig parece inaugurar um período de truculência e violência gratuita que não combina com o espírito desta série.
| 1165 ace
amei o filme , mais nao entendir um pouco , mais é mt bom
| 1287 ace
o TCm tirou esta noite o seriadopara por no lugar uma porcaria de Ken Follet, grande desrespeito aos telespectadores.
| 1328 ace
ATORES E FILMES QUE NUNCA..........que saudade dos filmes de antigamente.....aonde está o tempo que o tempo levou...o amor acabou outra coisa virou...atores,atrizes,diretores,produtores aonde estamos que não nos vemos não nos encontramos...e o nosso tempo acabou....
| 1198 ace
O queaconteceu,?sigo a serie Os Borgias desde o começo, e hoje dia 9/10, trocaram a programçao....Que desrespeito com o telespectador!!!!!!!!
| 1261 ace
Achei um desrespeito com os assinantes, a interrupção do seriado "Os Borgia" neste domingo.
| 1239 ace
Que palhaçada! Será que houve alguma pressão para tirar do ar? Será medo se alguma excomunhão? Por favor, tirar uma série muito bem feita do ar e sem dar explicaçoes é muita falta de respeito. Estamos em um Estado laico e temos uma constituição que proíbe censura. Por favor, respeitem quem começou a assisitir a primeira temporada e a levem até o final.
| 530 ace
o que aconteceu com a serie/ gostei da nova mas acho um desrreito com o espectador pois nada foi divulgado sobre a troca!!!1
| 474 ace
a mais bela de todas é a JACQUELINE BISSET.....SEM DÚVIDA.
| 279 ace
FARRAH FAWCETT ME MARCOU MAIS...DAS CLÁSSICAS FICO CM A KIM NOVAK
| 898 ace
Este é o meu blog para ler e comentar sobre o que eu desejar, já que aqui se encontra de um tudo. Não o descobri por indicação em sim por acaso ao revirar a Internet. E foi um presente só. jurandir_lima@bol.com.br
| 277 ace
Como faço pra conseguir as legendas?
| 294 ace
Quero saber como faço para adquirir alguns dos dvds de Deanna Durbin.
| 360 ace
Excelente filme, na época foi sucesso de biliteria. Como conseguir uma cópia deste filme? favor me informar. Grato Alvaro
| 325 ace
Esse filme é muito bom. Só que eu não acho pra download
| 854 ace
gostei muito deste filme queria assistir outra vez .
| 1541 ace
a natalie portman parece a natalie wood , e não a audrey.
| 283 ace
Beneath a Steel Sky tem uma influência grande desse filme...
| 618 ace
Coloquei ontem, no horário de sempre, para ver o seriado Os Bórgia, porém estava dando outro programa.... O que aconteceu???? Por que não estava passando os Bórgia???? Que absurdo, sem nenhuma explicação.....
| 493 ace
Acabou! Incrivel, mas foi o que aconteceu. A primeira temporada acabou fazendo "gancho" para a segunda. Virou moda filmes e séries acabarem sem acabar. Desde aquele balão de ensaio que fizeram em Senhor do Aneis e todo mundo achou bonito ( acabou sem acabar e tivemos que esperar os outros filmes)....todo mundo gostou, lembram? Agora "GUENTA! GUENTA!" Assim, só nos resta esperar a segunda temporada, depois a terceira, a quarta e assim por diante. O final de uma temporada sempre estará na próxima.
| 506 ace
Sem comentários... O TCM falhou feio !!!
| 1170 ace
um desrespeito total a interrupção por uma série pouco divulgada e sem jeremy irons!
| 511 ace
me admira um canal como o tcm, que nos brinda com excelentes filmes e seriados, tirar do ar de forma obscura esta serie belissima sobre um período corrupto da igreja . sinceramente estou de cara com o tcm!!!
| 502 ace
VIVA LILLIAN! Sempre gostei dela. A sua doçura é encantadora. O Falcão Maltês
| 488 ace
Independente do que tenha ocorrido, a omissão da emissora e a falta de transparência da mesma é injustificável. De qualquer forma a Veja publicou (http://veja.abril.com.br/blog/temporadas/minisseries/the-borgias-em-dose-dupla/) que a série "Os Bórgias" também está sendo produzido pelos franceses. Precisamos ficar antenados com relação ao canal que veiculará a mesma no Brasil. Será que a igreja católica conseguirá censurar essa série mais uma vez?
| 1214 ace
"Não sou uma estrela de cinema. Sou uma atriz." Vivien Leigh espetacular!
| 1292 ace
571. filmaço
filmaço
| 38 ace
Impossível não se comover com cada aparição e relatos sobre a vida de M.M, impossível não chorar...
| 36 ace
Acho total falta de respeito com quem o telespectador. Agora virou mania, começa uma série e do nada param de transmitir. Da mesma forma como pagamos uma operadora, seja ela Sky, Net, TVA ou qualquer outra, temos que ter o serviço. Se não pagarmos a conta mensalmente somos cortados. Quero saber a quem podemos reclamar. E essa desculpa de que a temporada terminou é absurda, mesmo porque niguém iria filmar algo com uma produção como essa para apenas alguns capítulos. Se o que alguns colocaram que a igreja católica fez pressão para que termissasse é verdade, pior ainda pois isso é história, não tem nada a ver com religião, mesmo porque se assim for, a Itália, católica como é, tem ruas, avenidas e palácios que são visitados 365 dias nunca destruíram nada por n]ao concordar ou medo de que as pessoas se tornem menos ou mais católicas. Gostaria de saber qual o órgão que cuidade disso.
| 940 ace
isu e legal
| 1362 ace
Olá, Existe a possibilidade de você reupar esse filme ? Grata!
| 933 ace
Olá Carla! Quero elogiar seu site. É muito vasto em seu acervo de filmes, embora sempre existirá algum filme que não esteja em seu arquivo. As produções cinemtográficas , desde o surgimento do cinema, são incontáveis. E levando isso em conta gostaria de saber se vc teria como encontrar para postar nesse seu site o filme legendado The Greengage Summer (1961) c/ Susannah York. Não consigo encontrá-lo para baixar! Agredeço, desde já, sua atenção.
| 1004 ace
Joan Crawford era ruiva também ;D
| 204 ace
  Ficha Título original: Right of Way Ano/País/Gênero/Duração: 1983 / EUA / Drama / 102min Direção: George Schaefer Produção: George Schaefer Roteiro: Richard Lees, Richard Lees Fotografia: Howard Schwartz Música: Brad Fiedel Elenco: Bette Davis ... Mini Dwyer James Stewart ... Teddy Dwyer Melinda Dillon ... Ruda Dwyer Priscilla Morrill ... Mrs. Finter   Sinopse O conflito entre um casal de idosos que decide acabar com suas vidas juntos em um pacto de suicídio, quando a esposa descobre que tem uma doença terminal. A filha, com a ajuda de agências locais de serviço social, tenta dissuadi-los de seu plano.   Assista Online      
| 1200 ace
Acho que a Judy Garland só perde pro guarda-chuva, hein. *risos* Ele mesmo disse, não tão publicamente, que ela era a parceira favorita dele. (:
| 687 ace
Gente, acorda! Não foi falta de desrespeito do canal, a série acabou! Eram 09 episódios e ponto final. O que vcs queriam? Um moto perpétuo? Mania de comentar sem ler, inventar teoria da conspiração... Outra série começou e tb vale a pena ser vista: Os Pilares da Terra, ótimo livro de Ken Follet...
| 2649 ace
581. mto bom
mto bom
| 1229 ace
Resumindo: Por que não estava passando os Bórgia???? Não foi falta de desrespeito do canal, a série acabou! Eram 09 episódios e ponto final.Assim, só nos resta esperar a segunda temporada, depois a terceira, a quarta e assim por diante. O final de uma temporada sempre estará na próxima. Outra série começou e tb vale a pena ser vista: Os Pilares da Terra, ótimo livro de Ken Follet
| 474 ace
583. Excelente
Excelente
| 214 ace
584. Excelente
Excelente
| 217 ace
  Uma ironia do destino que James Dean, alguns dias antes de morrer tenha feito esse vídeo alertando para os perigos de uma direção imprudente.James morreu precocemente, aos 24 anos, quando dirigia seu carro em um final de tarde e outro veio em sua direção. Vale salientar que o outro motorista estava errado e Jimmy não teve como freiar a tempo. A cor do outro automóvel também interferiu na vista do ator, já que era da mesma da pista. Curiosamente, o companheiro de carro de Jimmy não morreu nesse acidente, mas acabou falecendo em outro automobilístico.   hU5N2SrEaZI
| 787 ace
Carmem Miranda não era portuguesa?
| 1132 ace
Cara sou muito fã de Beatles e nao podia baixar o filme pra assistir , esse site foi quase uma salvaçao pra mim obrigado !!!
| 108 ace
Adore o post, Carla. Nada sabia sobre Langdon. O Falcão Maltês
| 370 ace
Belo e apaixonante este filme nos mostra como uma pessoa pode ser importante na vida de outra. No caso, foi a professora que deu a crianca - que tinha necessidades especiais- a oportunidade de se comunicar com o mundo retirando-a do mundo terrível em que ela vivia. O amor foi a base de tudo!
| 1180 ace
obrigado pela disponibilidade do filme que está que otima qualidade porque tenho escasso conhecimento do INGLES tenho procurado legendas em Portugues (BR ou PT). poderão ajudar? cumprimentos Fernando
| 382 ace
Olá, a legenda está disponibilizada em inglês e espanhol. Por enquanto não temos em português.
| 378 ace
Carmen apenas nasceu em Portugal. Veio para o Brasil ainda criança de colo. Nunca mais voltou ao local de origem desde então. Quando perguntada sobre sua nacionalidade, dizia com todas as letras que era sim, BRASILEIRA.
| 381 ace
jullie adrewus para mi e fora de serie sou seu fã
| 1157 ace
Facil culpar a mãe, anos depois ela morreu como sua mão, sozinha e abandonada.
| 1224 ace
Muito bom. Realmente tudo sobre Vivien. O Falcão Maltês
| 376 ace
Excelente comedia.
| 1182 ace
Neo realismo, no mais alto grau. Retrato nú e cru, da ITALIA, uma das causadores e vitimas da 2A GUERRA MUNDIAL, apó a guerra. Sem nenhuma concessão, este filme é triste e incomoda muito..
| 510 ace
Até parece que foi coisa acertada. Como é possível um ano (1939) ser responsável por quase tudo de bom que o cinema já criou?! So faltou ser ano de Duelo Ao Sol , Da Terra Nascem Os homens e Ben Hur para ficar mais completo. Mas o que ele nos feu foi suficiente, senão não sobraria nada para os outros anos. jurandir_lima@bol.com.br
| 395 ace
Dificil fazer seleção para comentar qualquer trabalho deste magnifico diretor. Ele foi perfeito em todos os seus trabalhos e deu a Marlon Brando o melhor papel que este desempenhou em sua carreira que foi o de Emiliano Zapata em Viva Zapata. Não que outros trabalhos deste ator com o mesmo diretor mereça esquecimento ou sejam irrelevantes. Mas no filme de 1952 Brando tem, de fato, um desempenho magistral, como é magistral o filme e todos que nele trabalharam. jurandir_lima@bol.com.br
| 386 ace
nossa, estou que nem doida atrás do livro
| 491 ace
ADORO ESTE FILME MAS NÃO CONSIGO, FAZER DOLOWORD DESTE FILME, ADORARIA VE-LO EM DVD GOSTARIA DE ASSISTIR
| 205 ace
A MAIOR ESTRELA DO CINEMA EM TODOS OS TEMPOS
| 380 ace
Um desfile de lindos rostos, grandes talentos e belezas exoticas. No entanto, a face de Maria Montez se destaca das demais disparadamente.
| 494 ace
quando eu era criança esse filme me fez feliz. me fez também esquecer as tristezas
| 861 ace
Sinceramente, um pequeno trabalho de Penn, um filme que podia ser evitado de fazer e uma grande decepção, tendo em vista os dois que encabeçam o elenco. jurandir_lima@bol.com.br
| 390 ace
Um espetáculo de exuberante beleza, com magnificas interpretações e com um cenário acima de deslumbrante. É considerado a obra prima de Lean, o que eu não concordo, pondo em primeiro lugar em sua megalomania nas produções, A Filha de Ryan. Este sim, no meu ver seu melhor trabalho. jurandir_laima@bol.com.br
| 411 ace
Sou capaz de afirmar que o discurso feito por Brando ( M Antonio) nas escadarias do palacio é o seu maior momento no cinema, apesar de o elogiarem à exaustão por sua atuação em Uma Rua Chamada Pecado. Não vi esta fita, mas acho oportuno por meu elogio ao grande ator por sua interpretação em Julio César, uma obra de extremo significado na filmografia, não apenas do ator, como do seu diretor Mankiewicz. jurandir_laima@bol.com.br
| 404 ace
Parabéns pelas informaç'oes!!!!
| 862 ace
As informações são boas, mas faltou mencionar o "CICLO DO RECIFE"quando foi realizado vários filmes que foram importantes no início do cinema nacional.
| 819 ace
Com lamentação não vi a esta fita nem O Sol é Para todos. Uma falha imperdoável para um cinéfilo como eu e como, também, fã do trabalho ee Kazan e do formidável ator Gregory Peck. Entretanto tenho toda ciência que se trata de dois esp´táculos de magnitude maior, os quais estarei correndo atrás para vê-los. jurandir_lima@bol.com.br
| 343 ace
Não gosto desta fita, apesar de tantos elogios, premios e sucesso. Dmytryk está muito distante de seu grande sucesso A Lança Partida onde, ao contrário do elenco deste, A Arvore da Vida, todos estão muito bem, principalmente Spencer Tracy, que dá uma aula de interpretação, coisa que não consigo ver no filme em comentário. jurandir_lima@bol.com.br
| 384 ace
Um dos meus faroestes de preferencia. Aliás, situa-se dentro dos 5 melhores que vi. Gary Cooper está sobertbo, Karl Malden excelente como sempre e Maria Shell tão linda quanto em Cimarrom. Quero aqui deixar um lembrete sobre este maravilhoso diretor Delmer Daves que, em tudo onde pôs a mão nos presenteou com espetáculos que não permite quem quer que seja ponha reclamações. Posso citar alguns de seus trabalhos para clarear; A Ultima Carroça, Homens das Terras Bravas, Ao Despertar da Paixão, Como Nasce um Bravo e Galante e Sanguinário. jurandir_lima@bol.com.br
| 397 ace
Sempre valorizei o cinema Nacional, assistindo às comédias de Ankito, Oscarito e outros comediantes. Vi quase todas elas, mas suportar Dercy Gonçalves é de doer. Não via aos seus filmes por declarada antipatia à mesma. jurandir_lima@bol.com.br
| 401 ace
Odisséia não é um filme ruim e nem o melhor trabalho de Kubrick, no meu ver. Ele é um filme difícil de entender, porém belo, bem feito e de um ineditismo sem par para a época em que foi feito. Ele tem uma beleza visual impressionante, uma musica arrebatadora e é muito impressionante. Mas ainda fico com Laranja Mecanica, O Grande Golpe e Lolita à frente deste. jurandir_lima@bol.com.br
| 375 ace
Sidney Lumet foi sempre um diretor de mão cheia e todos seus trabalhos são dispensáveis de avaliação. É seguro, conduz bem uma história e é um bom diretor de atores, embora aqui, com este elenco fantastico, devesse ter tido trabalho algum com os mesmos. Resultado; um filme que permanece atual e nem sua versão de cinquenta anos depois o abalou. jurandir_lima@bol.com.br
| 387 ace
Jerry Lewis, um dos melhores comediantes que o cinema produziu, era muito bom ao lado de Dean Martin e ficou melhor ainda depois que a dupla se separou, criando trabalhos fantásticos como Bagunceiro Arrumadinho, O Terror das Mulheres e O Professor Aloprado. No meu ponto de vista, somente perdeu o trono para Charles Chaplin. jurandir_lima@bol.com.br
| 408 ace
Um trabalho menor de Hawks, assim como de Bogart. Salva-se a beleza mágica de Bacall e muito pouco mais. Até Uma Aventura na Martinica, que é também um filme pequeno de ambos, é uma pelicula superior a este. jurandir_lima@bol.com.br
| 367 ace
Quase não tenho duvidas que foi o melhor filme de 1957, um ano maravilhoso para o cinema com filmes de teor de alta magnitude. Porém A Caldeira foi um drama denso, muito bem feito, com um visual eletrizante e com Lana Turner no topo de sua beleza e profissionalismo, desfilando talento e pondo este drama num patamar tão elevado que nem mesmo os seus criadores esperavam alcançar. O sucesso desta fita foi tamanha que terminou virando um seriado, que galgou o mesmo sucesso de seu original. jurandir_lima@bol.com.br
| 368 ace
John Cassavestes foi sempre um ator de forte personalidade e dono de um talento grandioso, performance que arrastou para tras das cameras criando obras de intenso realismo e com fundos dramáticos e fortes. Quem não assistiu Gloria, com uma majestosa direção deste formidável ex-ator e com sua esposa Gena Rowlands numa interpretalção de meter inveja? jurandir_lima@bol.com.br
| 364 ace
Meu ator favorito em uma de suas derradeiras incursões no cinema. Um bom filme, embora Philiph Dunne não fosse o nome ideal para conduzir este trabalho, mesmo assim saindo-se com alguma satisfação. Não sei o porque de Spencer Tracy negar-se a fazer este filme alegando a falta de talento de Suzy Parker, que era uma mulher bela e que não mostrava os ares que o bom Tracy via. Enfim... jurandir_lima@bol.com.br
| 356 ace
Um Super-Faroeste dirigido a várias mãos e estrelado pelos maiores atores da atualidade em Hollywood. Não alcançou o sucesso esperado e não foi na verdade tudo o quanto desejavam que fosse, apesar de assistível sem muitas reclamações, com alguns bons momentos, com boas interpretações e com um tema musical até hoje muito ouvido. jurandir_lima@bol.com.br
| 412 ace
Olivia de Havilland arrasa nesse filme! Grande atriz!! Só com uma atuação dessas, nossa... merece sempre ser reconhecida como uma das melhores atrizes de sempre. Excelente filme, adorei, trama muito bem conduzida. Maravilhso, recomendadíssimo.
| 1053 ace
Olivia de Havilland arrasa nesse filme! Grande atriz!! Só com uma atuação dessas, nossa... merece sempre ser reconhecida como uma das melhores atrizes de sempre. Excelente filme, adorei, trama muito bem conduzida. Maravilhso, recomendadíssimo.
| 1062 ace
Fui economico ao falar desta grande fita para que meu comentário não ganhasse ares de um post. Entretanto, não devo me furtar de por elogios aos extremos em cima das interpretações de James Mason e John Gielgud. A cena em que os dois travam um terrivel duelo verbal na tenda de Brutus, após a morte de Julio César, é alguma coisa de memorável, algo apenas digno de ocorrer entre dois fantásticos atores como os dois. Jamais vi no cinema cena tão forte, discussão tão acirrada, longa e de ânimos que se envolviam em iras mais profundas ao tempo em que a discussão ganhava corpo. Enfim, um instante memorável do cinema. Só se reassistindo para comprovar meus ditos. Aquele foi o ponto alto do cinema no atinente ao confrondo de dois gigantes atores! jurandir_lima@bol.com.br
| 1852 ace
Infelizmente este instante faz parte de quem vive. No entanto, ainda que tendo uma vida longa e muito boa, além de digna, não devo deixar este momento passar em branco sem por aqui os meus sentimentos sinceros pela perda de mais um formidável ator. Vi muitos filmes seu. E o homem sempre me surpreendia em talento a cada nova interpretação. Estamos perdendo tudo o que o cinema nos ofertou de bom. A era dos enormes astros vai se findando e vamos ter que seguir nos consolando com os Brad Pitt da vida. jurandir_lima@bol.com.br
| 356 ace
Welles perdeu a mão nesta fita que, alíás, não tinha muito a apresentar senão a invenção de fazer uma fita para exibir sua bela esposa Rita. E fato que não conseguiu, pois a beleza dela, que tentou exibir, foi mal apanhada e ficando distante anos luz da sedutora e bela Rita de Sangue e Areia/40 e até mesmo de Carmem/46. jurandir_lima@bol.com.br
| 405 ace
A frase do Dirty Harry acontece em Impacto Fulminante (Sudden Impact, 1983)
| 470 ace
Esqueceram de Apocalypse now!??!
| 314 ace
Onde está escrito Doris Dowling leia-se Veronica Lake em "A Dália Azul"
| 359 ace
James Dean sempre será O Meu Maior Ídolo , pois apenas James passa o que realmente sinto ... Pois Mister Dean é a Pura e Boa Arte do Cinema Clássico! FOVERER JAMES DEAN
| 306 ace
James Dean é grandiosamente o Meu Maior Ídolo! FOREVER JAMES DEAN
| 306 ace
Correção: Marlon Brando recusou o Oscar em 1973, quando ganhou por "O Poderoso Chefão" (Filme de 1972). Em 1974 ele apenas concorreu por "O Último Tango em Paris" (também de 1972), mas não levou.
| 342 ace
633. Adorando!
Adorando!
| 1010 ace
Tem um erro na lista, o filme do Christian Bale se chama "Maria, Em Nome da Fé". E o Jesus de Nazaré com o Robert Powell é de 1977, não 1974.
| 237 ace
Amácio Mazzaropi - 100 anos de Historias, risos e emoções. - 1.912 á 2.012 - São Paulo - Capital 09 de Abril de 1.912; nascia no n 05; da Rua Vitorino Camilo, na Barra Funda, bairro da Santa Cecilia, casa antiga do século 18, hoje nº 61 daquela rua, assobradada que resiste até os dias de hoje, 31 de Dezembro de 2.011, um sobrado de três andares, com diversos quartos de aluguel, igual a 1.912, no primeiro quarto lado esquerdo de quem sobe a escada do segundo andar nasceu Amácio Mazzaropi; Filho do Italiano o napolitano Bernardo Mazzaropi e da Taubatêana, Clara Ferreira Mazzaropi; Ali viveu até completar 08 anos; depois veio o Bráz, Vila Maria Zélia; O grupo escolar São José do Belem;onde estudou até o segundo ano de grupo; Infância pobre, quase miserável, mais encontrou sempre no seu lar o amor incondicional dos pais Clara e Bernardo Mazzaropi. Aos 14 anos com os pais muda se para Sorocaba-SP; mais o desejo de se tornar um artista o faz tomar decisões que mudariam para sempre sua vida; foge dos pais, vai para Curitiba-PR viver com o tio paterno e lá encontra os 17 anos o faquir FERRY, a quem chamava de SILQUE; Foge novamente com o faquir FERRY e volta a São Paulo e como assistente de faquir, começa sua sonhada carreira de artista o que o tornaria mais tarde o REI DO CINEMA BRASILEIRO; O JECA DO BRASIL; No Teatro OBERDAN E COLOMBO inspirado em Genésio Arruda se apresenta pela primeira vez de JECA. O sucesso no teatro o leva ao Radio e a Televisão; Radio e Televisão TUPI; Programa Rancho Alegre, conhece Geni Prado sua companheira artistica por toda a vida; Mais uma vez o sucesso no Radio e Televisão marca com ele um novo encontro agora com o Cinema e levado pelas mão experinte de Abilio Pereira de Almeida a Cia Cinematográfica Vera Cruz novo sucesso que o tranforma definitivamente no REI DO CINEMA BRASILEIRO; seu primeiro filme o SAI DA FRENTE. Após 08 filmes como empregado contratado decide produzir seus proprios filmes e em 1.958 funda a PAM FILMES - Produções Amácio Mazzaropi. Com a PAM FILMES produz de 1.958 E 1.980 24 FILMES; De 1.958 a 1.981 Amácio Mazzaropi com seus 24 filmes levou a todas as salas de cinema do Brasil - : 206.779.311-(Duzentos e seis milhões, setecentos e setenta e nove mil trezentos e onze pessoas) pagantes as salas de cinema do pais. Mazzaropi produziu com recursos próprios 24 filmes, dos quais 18 estão entre os filmes mais assistidos do cinema nacional. 06 são recordistas de publico e o filme Jeca Macumbeiro é o maior recordista de publico e renda da historia do cinema nacional, colocou em 4 (QUATRO) semanas de lançamento 16.800.011 pessoas pagantes em 4 semanas de exibição, igualando ao maior recordista mundial de publico, que é o filme O Tubarão em 1.975. Em nossos cardex, (PAM FILMES)- (Controle de exibição - Praça - Publico e renda) - o filme Casinha Pequenino colocou de seu lançamento 1.963 á 1.981 - 73.867.093 de pessoas - equivalente a quase toda a população do Pais; Com os outros filmes atingiram neste período 206.779.311-). Em 1.981 - no Cardex da Pam Filmes existiam cadastrados 11.648 salas de exibição no Brasil, sendo que apenas 48 cinemas tinham mais de uma sala, com média de 800 lugares. Havia naquela época cinemas com salas entre 500 e 3.000 lugares - caso do PENHARAMA-SP. Diferente do que tudo que se escreveu e se falou a seu respeito sua grande paixão sempre foi o Circo e não o cinema; o cinema lhe deu aquilo que o circo não conseguiria lhe dar, dinheiro; teve tambem uma grande paixão platônica a apresentadora e amiga Hebe Camargo. Na manhã do dia 13 de Junho de 1.981, aos 69 anos de idade nos deixa falencendo com cançer na medula ossea; o Brasil chora. Morreu solteiro e não teve filhos naturais mais ao longo de sua vida criou 05 pessoas, as quais tratava como se fosse seus filhos; tive a honra de ser um deles, alem de ser seu filho no cinema. Desde que se foi deixou marcas profundas na população do Brasil, pois atravéz de seu cinema construiu a formação de familias inteiras que se conheceram atravéz do cinema. Desde 10 de setembro de 1.983 quando na cidade de Leme-SP subi ao palco para relembra lo foram 1.581 apresentações do monologo TEM UM JECA NA CIDADE comigo André Luiz Mazzaropi - O Filho do Jeca. Foram muitas Historias, risos e emoções... Em sua homenagem e para contar sua verdadeira historia vou lançar em 2.012 um livro simplistemente Amácio Mazzaropi. Esta historia ninguem me contou, eu a vivi. Agora em 2.012 vamos comemorar seu CENTENÁRIO . MAZZAROPI NÃO MORREU POIS ESTÁ VIVO NA MEMÓRIA DO POVO BRASILEIRO. CELEBRAMOS André Luiz Mazzaropi O Filho do Jeca DDD-(12) - 3424.0163 - 9714.2853 www.andreluizmazzaropi.com.br Deus é fiel.
| 240 ace
Esqueceu-se de Roberto Gomez Bolaños, o Chaves. Que não apenas o imita perfeitamente (no Chapolin) como teve toda sua carreira influenciada por Chaplin.
| 264 ace
Cumprimentos cinéfilos e Feliz 2012! O Falcão Maltês
| 233 ace
Boa Noite, Escrevo para parabenizá-la pelo site, fiquei uns minutos parada em choque, pois sempre procurei por muitos filmes clássicos que encontrei aqui. Seu site é um deleite para aqueles que amam o clássico, vc me proporcionou várias noites de cinema com minha mãe, e nos trouxe muitas recordações boas com seus filmes. Obrigada
| 693 ace
Biografia muito bem escrita, mas com um erro: a série que ele debutou aos 15 anos foi "Leo and Me" de 1976 e exibida em 1981 e não The Beachcombers.
| 738 ace
Olá Mel, ele realmente debutou em The Beachcombers, com uma pequena participação.
| 258 ace
Concordo com tudo o que foi dito acima, principalmente, com a vergonha que é a data da última atualização. Será que alguém pode explicar isso. Falem senhores(as) a quem competem as decisões sobre este cinema que representa uma esperança a mais para a humanidade, alegria adicional de viver. Vou aguardar uma resposta em consideração a todas as pessoas que se pronunciaram. Obrigada.
| 672 ace
No "The Beachcombers" ele estreiou, porém atuou em apenas um episódio. Esse papel que ele conseguiu aos 15 anos aparentando ter 10 anos foi em "Leo and Me" não em "The Beachcombers". Essa informação está na biografia escrita por ele - Lucky Man (Um Homem de Sorte).
| 262 ace
no filme O Vento Será Tua Herança (1960), há um engano na lista de elenco. Gene Kelli interpreta, na verdade, o jornalista americano Hery Lowis Mencken.
| 606 ace
bah Dercy era fantastica............em tudo que fazia em cada gesto e em cada palavra
| 555 ace
São todas estas, e muitas mais outras, mlheres belissimas. Escolher a mais linda delas é somente uma questão muito pessoal. Eu, como nunca vi nada como Ava Gardner, escolho este monumento, este furacão, esta invenção de mulher como a minha numero um.
| 247 ace
Como faço para baixar este fabuloso filme?
| 540 ace
gotaria de conseguir encontrar copias das historias mzravilhosa Bendix, apresentada pela Shirley temple
| 1471 ace
Só de ter "E o vento levou" e "O mágico de Oz" já foi um ano histórico, sensacional. Aliás, E O VENTO LEVOU não tem pra ninguém: melhor filme da história, simplesmente insuperável!
| 557 ace
Estou a procura da série Historias Maravilhosas da Shirley Temple. Vcs podem me ajudar?
| 271 ace
e realmente fiquei triste em não poder saber onde se encontra o cinema são luiz alguem saber? não tem referencia nenhuma socorro queremos respostas
| 241 ace
Um belíssimo romance com uma linda música.
| 268 ace
Gostaria de saber se é dublado ou legendado e como posso obter a legenda.
| 1489 ace
Faltou o Expresso Polar! Lindo filme, muito lindo...!!! ^^
| 334 ace
Gostaria que o site fosse atualizado para que pudessemos saber a programação, porque pelo telefone é impossível, grata regina
| 1689 ace
Muito legal, só nnao entendi o "latinas" no titulo do post porque né...tem americana, mexicana, espanhola e ate brasileira...americanas tao longe de serem latinas e brasileiras nao sao consideradas latinas (o brasil nao faz parte da america latina)
| 287 ace
É horr´vel ter um cinema e não poder contar com ele e saber os filmes mesmo antes de ir, só pode saber se ir até o setor de informações. é uma vergonha.
| 225 ace
eu adoro os filmes
| 369 ace
Realmente uma vergonha o único cinema classico que restou em recife não respeita o usuário e deixa sua página totalmente desatualizada,de quem é a culpa? quem são os inresponsáveis pelo cinema.
| 624 ace
Sem sombra de duvida o ator Robert Powell, ele retra bem a fisionomia dos retratos que temos nos livros biblicos, fotos de reportagens etc. Alem de seu trabalho exemplar, é usado sua imagem até hoje pelas igrejas católica e evangélicas, seu rosto magro, olhos, cabelo etc, os demais estão muinto na moda não retrata o estilo épico, sujeitos comum. Em segungo fica o astro do filme de Mel Gibson. J. Camargo
| 526 ace
Confesso que adoro Dustin Hoffman, ele eh sem duvida um excelente ator, um dos melhores que ja vi, por isso que mal posso esperar pra ver a estreia dele na telinha, em Luck. A nova serie da HBO que vai mostrar o mundo das corridas de cavalos, e como a máfia age sobre ele.
| 279 ace
muito lindo um grande homem
| 281 ace
Adorei! Sempre admirei esta atriz pelo seu talento e beleza.
| 536 ace
nossa que post bem feito. abrigada. adorei cada linha.
| 270 ace
664. obrigada*
obrigada*
| 379 ace
Great blog.
| 1465 ace
ola, poderia consertar os sites de downloads, estao todos no megaupload, obrigado, gosto muito do site.
| 537 ace
Não poderia faltar de maneira nenhuma Os 3 Patetas e também o francês Louis de Funés.
| 255 ace
Todas elas são incrivelmente lindas, mas a Ava Gardner tinha algo a mais, o que tornava ela o animal mais belo do mundo !!!
| 547 ace
muito bom obrigado
| 279 ace
eu gostei muito
| 377 ace
Adoro biografias! Adoro cinema Adoro retrô minha cara!
| 275 ace
Não sei como um livro e peça de teatro tão sujo fazem tanto sucesso!!!!!Os seres humanos gostam do que faz mal a alma e enoja!!!!!
| 558 ace
Dona de uma doçura capaz de estontear um príncipe, Grace Kelly é a mais linda de TODAS, morenas, loiras ou ruivas.
| 542 ace
Gostaria de saber como faço para comprar o filme da biografia de Klimt, Seraphine e Little Ashes. Fico aguardando.
| 1548 ace
Olá! Por favor, você tem alguma ideia onde poderia encontrar o filme: Centennial summer (1946) do diretor: Otto Preminger? Preciso dele legendado em qualquer uma destas línguas: português, espanhol, inglês ou francês. Não estou conseguindo achá-lo em nenhum lugar! Obrigado! Abs Daniel Meu e-mail: danielslon@uol.com.br
| 251 ace
Foi um grande ator que perdemos aos 57, portanto jovem ainda e com muito para dar. Tinha seu modo particular e pessoal de interpretar, bebia demais e então abusava de falações. Entretanto ninguém pode negar seu valor artistico. jurandir_lima@bol.com.br
| 445 ace
Ingrid fui uma mulher de uma valentia tterrível. Fez o que tinha e achava que deveria fazer de sua vida sem se importar com o que achassem ou deixassem de achar. Ela em primeiro lugar, sua vida, seu destino. E acrescento mais; se ela não vivesse sua vida, quem a iria viver por ela? jurandir_lima@bol.com.br
| 233 ace
ESTAS CLASSICOS SÃO OS MELHORES , NOS LEMBRA A NOSSA INFACIA...
| 549 ace
Jack Nicholson tambem ganhou tambem o oscar por laços de ternura
| 543 ace
Estou fazendo uma pequisa sobre o charles chaplin e preciso saber de tudo sobre ele
| 273 ace
Filme bizarro, que parece conservar seu impacto gótico e dramático até hoje. Mankiewicz foi um diretor muito subestimado (especialmente pela crítica americana Pauline Kael, que disse algumas coisas muito pouco abonadoras sobre ele). O filme é ótimo e precisa ser visto (até porque o final é premonitório em relação a certas realidades desagradáveis do mundo homossexual, embora conserve certo racismo e xenofobia). Katharine Hepburn está maravilhosa.
| 355 ace
O texto traz algumas informações equivocadas ou questionáveis: - Apenas a 3ª apresentação no "Ed Sullivan Show" foi transmitida da cintura para cima; - É questionável a afirmação de que o excesso de remédios possa ser a causa da morte de Elvis. O Atestado de Óbito será aberto ao público, segundo as leis americanas, somente daqui a alguns anos. Até lá, esperemos para ver...; - Elvis não se divorciou em 1978. A data correta é 1973; - Os Beatles nunca visitaram Elvis em Graceland. Isto ocorreu durante uma estada do Rei em Hollywood, numa de suas casas por lá enquanto filmava. Elvis acabou meio decepcionado com o encontro, em especial com a antipatia costumeira de John Lennon; - Meio difícil ter recebido proposta para atuar em "Grease", já que ele havia morrido um ano antes. Outros títulos mencionados também são meio questionáveis; - O ator preferido de Elvis era George C. Scott. Ele também gostava de Peter Sellers; - Segundo testemunhas, a última canção cantada pelo rei foi "Blue Eyes Crying In The Rain", poucas horas antes de partir.
| 443 ace
gostei de filmes antigos ! e v oces estão de parabéns pela raridade destes clássicos
| 1408 ace
The worms é um filme passado num deserto americano e que reagia às vibrações do solo, por mais leves que fossem, deslocava~se por baixo da areia até localizar o que fazia essa vibração.
| 252 ace
sempre leio assuntos sobre monroe mais queria saber algum mais.......porque nao tem filhos...
| 278 ace
então, se tem as fotos, possivelmente tem o filme! TOMARA sempre fui curiosa pra saber desse filme....
| 285 ace
Perai, Mazzaropi homossexual? desde quando isso? ele num era louco pela Hebe, e tal... tinham até um monte de materias falando que ele e Geny Prado tinham um romance... Gente, Mazzaropi é um dos meus ídolos, e sei lá... essa de homossexual não acredito nadica, além de ter sido um choque pra mim saber disso.
| 840 ace
Olá, eu to com uma dúvida em relação a uma matéria aqui do site. a matéria: "Nosso querido Mazzaropi" (http://cinemaclassico.com/index.php?option=com_content&view=article&id=2565:nosso-querido-mazzaropi&catid=54:conte-mais&Itemid=65 ) Diz o seguinte em seu final: "O ator, que era homossexual, nunca se casou, mas deixou um filho adotivo." eu fiquei em dúvidas porque nunca vi nada relacionado a "opção sexual" do Mazza, e nem no site do Museu Mazzaropi, ou do hotel fazenda Mazzaropi nada foi escrito em relação a isso... Tanto que li que Hebe era o amor de sua vida, e que ele tinha um "romance" com Geny Prado. Então, não vejo nada que confirme ou não essa hipótese... Nem nos livros biográficos, que pretendo reler para ver se existe algo parecido. Entrarei em contato com o Museu Mazzaropi, pra tentar entender se é um fato ou não... Mas, segundo as fontes do site cinema Clássico (que por sinal, é muito bom, parabéns) isso é verdade, ou foi só um erro? Desde já, obrigada. Arianny (se quiser responder por email, melhor ainda! aqui está o endereço: annymoura12@yahoo.com.br )
| 289 ace
Gente, mas que liiiindo esse vídeo! Essa música Smile tem se não me engano, no LP (sim LP) de 1993 Love's In The Air, né? lindo demais, amei!
| 966 ace
AMO OS FILMES DO JERRY LEWIS !!!!!!!!!!
| 253 ace
Esta minissérie foi maravilhosa. Sugiro que a TCM a passe novamente. Existe um livro e gostaria de saber o nome correto e da autora . Por gentileza, vocês saberiam dizer onde encontrá-lo e também algum DVD, se tiver ? Fico agradecida por uma resposta. Neuza
| 502 ace
Adorei conhecer as diferenças entre elas, só chego a confundir o Frankenstein com o herman
| 250 ace
E o mais impressionante é que anos mais tardes, Helen se tornaria a maior filosofa já existente e as duas continuam juntas ate a morte da professora em 1935
| 255 ace
Que pena o link expirou. Mas obrigado mesmo assim, esse site é ótimo
| 210 ace
simplesmente linda
| 261 ace
Baixe primeiramente o programa de download Ares. Pois o link deste site a levará ao caminho para baixar o filme pelo programa Ares.
| 541 ace
Descartavel é o teu passafo!
| 215 ace
gostaria de ter este filme
| 1059 ace
Só um detalhe, "Sonhos de um Sedutor" é dirigido por Herbert Ross. O roteiro, no entanto, é do W. Allen.
| 549 ace
uns dos melhores artista que eu ja vi parabens no brasil e de pessoas a sim que o mundo presisa
| 262 ace
O mais admirável no filme é a interpretação de Natalie Wood.
| 538 ace
No no filme o circo com chaplin foi estupenda lindissima mas ja fas tanto anos que perdermos essa criatura admiravel linbissima seria impossibel dizer nada contra desta admiravel talentosa artista ,deu muito brilho ao filme o Circo. Faleceu tão prematuramente poderia ter sido uma das divas do cinema internacional
| 301 ace
tentei fazer DOWNLOAD mas nao consegui
| 535 ace
According to my exploration, billions of persons on our planet receive the business loans at different banks. Therefore, there's good chances to receive a short term loan in all countries.
| 532 ace
eu já assisti, na minha infancia sessão da tarde na globo, todas as séries são otimas.
| 526 ace
É O MESMO QUE RETROCEDER NO TEMPO, E VIVENCIAR NOSSA INFANCIA, É AS MINI-SERIES MAIS BONITAS E ORIGINAIS, SERAM INESQUECIVEIS AS AVENTURAS DESTE ATOR JOHNNY WEISSMULLER.QUE DEUS O TENHA.
| 521 ace
Não entendo como mulheres tão lindas e destinadas ao sucesso puderem sofrer mortes tão absurdas, tão incertas... Essa coisa de morrer tragica e misteriosamente sempre esteve ligada ao show biz.
| 506 ace
ACHO QUE TODOS DERAM A SUA CONTRUBUIÇÃO, MAS ROBERT POWELL, JUNTO COM JEFFREY HUNTER E JIM CAVIEZEL FORAM OS MELHORES
| 234 ace
Onde encontrar esses filmes???
| 496 ace
não consigo baixar a legenda, não tem nenhum outro site que disponibilize?
| 271 ace
gostei muito
| 1086 ace
Adoro filmes musicais da Rita e do Fred
| 259 ace
Adoro assitir filmes clássicos
| 255 ace
Adoro filme clássicos estou aguardando!!!
| 252 ace
Adoro este filme por favor liberar!
| 242 ace
Vocês poderiam por favor fazer um upload desse filme em algum outro servidor? Grato!
| 260 ace
Todas querem mas marilyn é inigualávellllllllll
| 548 ace
Lembro-me exatamente do dia em que vi o livro Iniciais BB, eu estava com 18 anos e comecei ler biografias de famosos para distração, quem lê sabe que passamos por algumas ondas. Eu havia lido a biografia de Chanel entreguei e fui a mesma estante... encontrei Iniciais BB... achei interessante a capa... mas não sabia quem era Brigitte Bardot, nunca pensei que fosse atriz, para mim era uma modelo. Depois do livro assisti filmes, vi e revi entrevistas, aprendi francês, tudo isso porque Brigitte Bardot é um ícone que transcende 600 paginas. Sonho com o dia de ir a Franca e a famosa Paul Doumer. Parabéns pelo artigo e compartilhar pela mesmo fascínio por essa mulher tão maravilhosa. Abss
| 560 ace
Um diretor muito interessante. Principalmente na fase muda. O Falcão Maltês
| 262 ace
Grande ator inglês, ganhador do Oscar de Melhor ator em 1940 pelo filme, Adeus Mr. Chips, o que foi uma grande façanha, pois na época, concorriam com ele Clark Gable por E o vento levou e Laurence Olivier por O Morro dos ventos uivantes. Morreu muito cedo deixando uma legião de f´ãs.
| 984 ace
Para ben mazzaropi pela herança que nos deixou saudades
| 268 ace
faltaram deuses vencidos e a face oculta.
| 279 ace
faltaram deuses vencidos e a face oculta.
| 284 ace
tem uma biografia, acho que nao autorizada que assisti uma vez, mas nao consigo lembrar o nome para procurar...vcs saberiam qual é???se souberem eu agradeço imensamente....
| 258 ace
Adoro a Audrey e vivo vendo e revendo seus filmes, especialmente Sabrina e A Princesa e o Plebeu. Ela era completamente linda: um rosto lindo e um coração bondoso. Morreu tão cedo...
| 222 ace
Filme fantástico, já vi várias vezes e recomendo!
| 325 ace
PEGA NO YOU TUBE PO,,... ESSE CLASSICO, O FILME COMPLETO TEM NO YOU TUBE!!
| 615 ace
sao filmes como este em que a nobreza de sentimentos sao relatados de forma simples que fazem amolecer ate os mais duros dos coracoes alem de rolarem lagrimas na queles que o assistem
| 253 ace
Melhores curtas de Chaplin são: vida de cachorro; ombros, armas! ; idílio campestre; um dia de prazer; clássicos vadios; dia de pagamento; pastor de almas, todos lançados no Brasil pela Warner, da mk2 em DVD duplo.
| 370 ace
Belo artigo, meus parabéns, só que ele tem mais de cinco erros de português, o que é apenas um detalhe... Mas enfim: A Família Addams é mais criativa, de qualquer modo, A Família Monstro também não deixa em nada a desejar!
| 551 ace
Pô, fala sério, eu adorei o filme! Assisti pelo título de "O Pior Filme do Mundo", esperando detestar, acho que por isso, por esperar tão pouco do filme, eu me diverti pra caramba, como me divertira em pouquissimos filmes! Não morram sem assistir!
| 270 ace
Como saber se o download disponibilizado é na versão legendada ou dublada? Eu, pessoalmente, prefiro filmes legendados! Obrigado!
| 496 ace
As loiras do diretor
| 336 ace
What???!!! As 20 mulheres mais belas do cinema e SARITA MONTIEL não está incluida???!!! Vcs devem ter bebido. La Manchega sozinha, com a simetria perfeita do seu rosto espectacular, é mais belas do que todas as belas ilustradas. Sua beleza foi reconhecida pelos cinematógrafos europeus como a mais fotogenica e perfeita em todos os ângulos de todos os tempos. é considerada a mulher mais linda da España e, junto com Ava Gardner, as duas caras mais perfeitas da historia do cinema. Basta ver seus filmes e os ousados primeiros planos exibindo sua beleza em toda sua harmonia e esplendor. Isso sem falar nos seus olhos cor verde oliva, que tinham vida especial. Acho prudente que essa lista seja revisada e Miss Montiel venha encabeçando essa lista de beldades. Thanks!
| 621 ace
Tive a oportunidade conhece-la numa mostra de cinema Francês que teve no Reserva Cultural. A considero um atriz fascinante, e uma pessoa livre e desencanada como a maioria dos franceses.
| 277 ace
Tem uma foto do Jerry Lewis e do Dean Martin vestidos de Chaplin!
| 276 ace
eu gosto muito desse filme pq esse filme é muito importante para me
| 255 ace
eu adoro esse filme é muito bom demais
| 247 ace
bom eu nunca assisti esses filmes mais aposto que foi duro para charles fazer esses filmes e as pessoas intenderem mais eu acho que foi um belo ator e lido os parabens charles.
| 285 ace
Me recomendaram muito este filme
| 297 ace
esse filme é brilhante. uma aula de cinema com grandes atuações. O Falcão Maltês
| 255 ace
GOSTARIA DE SABER DOS SENHORES COMO FACO PARA ADQUIRIR OS FILMES PRODUZIDOS PELAS COMPANHIAS CINEMATOGRAFICAS NOS ANOS 40 A VERA CRUZ, A CINEDIA,A ATLANTIDA,BRASIL VITA FILMES A MARISTELA A SONOFILMES ESTOU FAZENDO UMA FILMOTECA EM CASA
| 864 ace
Um bom caminho para conhecer a história de Amacio Mazzaropi, o imortal Jeca do cinema nacional, é o Instituto Mazzaropi (www.institutomazzaropi.org.br), responsável pela administração do Museu Mazzaropi e por outros projetos como a biografia “Sai da Frente! A vida e a obra de Mazzaropi”, de autoria de Marcela Matos, entre outros. São quase 20 anos de pesquisas, coleta de dados, fotografias e documentos. Um acervo valioso para quem quer conhecer mais detalhes da carreira, da história e do sucesso de Mazzaropi.
| 480 ace
eu amoo doris day
| 645 ace
Olá, estou procurando o filme Festa Brava de 1947 mas não consigo encontrar o link para download em lugar nenhum e gostaria muito de baixar esse filme para meu avô. Se puderem me ajudar, eu agradeço.
| 319 ace
Se ele era homossexual ou nao, isso nao tem nada a ver com o grande ator.
| 571 ace
Estou a procura de um filme com o Anthony Perkins... onde numa das cenas, um persongem despenca para a morte do alto de um edificio rasgando a bandeira dos estados unidos! Qual é o filme?
| 266 ace
Olá tem dois filmes que preciso encontrar, sei que não tem no site, mas se tu puderes me indicar onde posso encontrar fico realmente grata. Deluge (1933 felix feist) Early Flight (b&w, silent, 16mm) se for em qualidade de dvd pelo menos seria bom, está muito dificil de conseguir. muito obrigada. Raíssa
| 543 ace
Nunca tinha ouvido falar nessa historia. Comecei a ler sobre jovens que morreram muito cedo e a história de Sharon Tate me chamou a atenção pelo requinte de crueldade, torturas de pessoas completamente desequilibradas. Graças a Deus estão todos presos e Susan teve o que merecia, afinal de contas, ela tirou duas vidas e foi muito "fria" ao assassiná-los.Sharon era simplesmente "linda" e infelizmente ela não pôde realizar seu sonho de ser mãe. Que Deus a abençõe e que ela descanse em paz junto de seu filhinho que deve estar com ela no céu.
| 244 ace
Sua vida pessoal parece mais com um drama de hollywood, mas isso ele nunca deixou transparecer para a tela. Enfim, foi e ainda é um dos melhores astros que o cinema americano conheceu. Valeu Clarck !!!!!!!!!!
| 385 ace
Na vida pessoal um drama hollydiano. Mas foi um dos maiores astros americanos que já conhecemos. Valeu Clarck !!!!!!!!
| 409 ace
Ah, que demais! adorei a matéria! eu to pra comprar esse livro, sou muito fã da BB, já assisti metade de seus filmes. ^^
| 241 ace
Rita Hayworth é a maior diva do cinema de todos os tempos. Pra mim, ela só é comparável a Vivien Leigh. As duas são minhas grandes ídolas de uma vida inteira.
| 646 ace
"Sangue & Areia" é um dos meus filmes favoritos. Uma obra-prima que nem o ridículo remake-pornochanchada dos anos 1980 conseguiu estragar. A versão original de 1941 tinha um gênio na direção e um casal de gênios nos papéis principais: Rita Hayworth sensacional como sempre, e Tyrone Power... que touro, meu Deus! Olé!
| 620 ace
Obrigada Carla pela publicação! Mazzaropi merece nossas homenagens!
| 300 ace
Um filme que muitos IIr. deveriam assistir.TFA
| 241 ace
Sou apaixonada pelo mazzaropi ele vai sempre morar no meu coraçao e o melhor artista e cantor que o mundo ja conheceu penso nele todos os dias as vezes sonho com ele com os filmes dele me imagino ali com ele sinto que ele foi o meu grande amor da minha vida não sei esplicar mais o meu coração se enche de alegria quando assisto o seu filmes fico triste por não ter conhecido o mazzaropi gosto de saber tudo sobre ele pra mim no meu coração ele vai estar sempre vivo moro de inveja das pessoas que teve o previlegio de comhecer o melhor artista e cantor saudade de ti mazzaropi ele foi o melhor presente que deus deu pro mundo ti amo ti amo Solange tenho 48 anos
| 500 ace
Adorei. Isso era algo que eu não tinha conhecimento.
| 252 ace
MM causava muita inveja nas mulheres
| 265 ace
O homem mais bonito q existiu. Um Deus....
| 538 ace
Gostaria muito de adquirir alguns filmes da atriz e dona de uma das vozes mais bonitas de musicas estrangeiras. Tenho somente o filma La violeteira! . onde posso adquirir outor da Sara Montiel? Tenho tentado mas sem sucesso!
| 630 ace
Assisti este filme ontem, domingo, 29 de abril de 2012, em um cinema direcionado aos fâs de filmes antigos. Gostei muito, a 'perfomance' dos interpretes foi formidável.
| 256 ace
cada vez que leio algo a respeito dessa lindissima,atriz... da um nó na garganta!! muito triste, espero que o senhor jesus esteja com ela e seu filho!! Sharon vç é linda!!!!
| 261 ace
A Lana foi uma verdadeira star, super chic, bem penteada, classuda, a vi pasando de carro com o jorge guinle quando esteve no Rio,
| 309 ace
surpreendente.. excelente filme
| 271 ace
Uma pérola dos anos 40 ,talvez uns dos momentos mais bonitos de um Mosaico de situações entrelaçadas por um fraque preto,como um filme desse passou despersebidos pelos membros da academia do Oscar.
| 281 ace
Nossa! Muito boa essa matéria! Amo muito Alice! E fico triste pois muitos julgam ser infantil pelo desenho da Disney, e nem se quer leem os livros! Amo o Através do Espelho, estou tentando achar o download do filme, mas o jeito vai ser ver pelo youtube!
| 279 ace
Achei muito interessante, estava procurando filmes sobre artistas e vcs esclareceram. Daria para vcs indicarem onde encontrar os filmes.
| 284 ace
que coisa mais linda, rever essa Deusa...de minha infancia...só saudades...Parabéns a vocês por esse tão generoso retorno ao tempo.
| 278 ace
SENSACIONAL! ADOREI, ESPERO ENCOTRAR +++++++++!
| 560 ace
Robert Powell consegue hiponitizar o telespectador com sua belíssima interpretação. Sem dúvida a melhor interpretação de Jesus Cristo!!!!!!
| 387 ace
O ator Robert Powell consegue hipinotizar o telespectador com sua belíssima atuação. Sem dúvida a melhor interpretação de Jesus Cristo!!!
| 351 ace
É do Nivel Bom e vi também os outros 4!...Adoro filmes de Aventura
| 293 ace
Obrigado pela postagem. Abração
| 564 ace
foi um dos melhores filme que ja vi . gostaria de conhecer leonard whiting e olivia hussey , seria meu maior sonho.
| 401 ace
no livro"FILHA DE SATANAS,FILHA DE DEUS"susan atkins diz ter sido tex watson e nâo ele quem esfaqueou sharon tate,mas eu nâo acredito!
| 468 ace
Eu vi esse filme, ainda era pré adolescente. Simplesmente fantástico. Muito engraçado e também com um toque dramático muito sutil. Interessante, um Elenco fabuloso... Enfim, o filme é tudo de bom. Adoraria rever e rever... Vale sempre a pena ver esse filme, que pertence a uma era em que se fazia filmes extremamentes inteligentes.e com o foco cultural de entretenimento. Carlos José Soares Dramaturgo / Diretor / Poeta
| 308 ace
Oh,Bogie!!!!! Que homem...
| 448 ace
um dos melhres da categoria os pistoleiros do oeste
| 464 ace
Cadê a Nicole Kidman?
| 557 ace
cmecei a conhecer e a gostar dos filmes de mazzaropi por um mero acaso,quando em 95 fui visitar um amigo e o mesmo estava assistindo o filme em vhs,hoje tenho sua coleçao completa;para muitos que gostam do que é bom não se quer conhecem sua obra,porque não fazem um documentario com aqueles que atuaram com eleem seus filmes ,sei que a maioria já partiram mais ainda tem muita gente viva que poderia nos alegrar contando fatos e matando nossa curiosidade por onde anda o joaosinho,péricles,carlos garcia,rose garcia,enfim pessoas que fizeram parte de seus inumeros filmes e não apareceram no documentario feito em 2002, colocaram um tal ignacio loyola que mesmo disse não ter gostado de nenhum de seus filmes,demoraram fazer um documentario sobre o artista e quando fizeram ficou uma porcaria
| 439 ace
Nome: Adhemar de Almeida Gonzaga Nascimento e local: 26/08/1901, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Morte e local: 29/01/1978, Rio de Janeiro, RJ, Brasil Ocupação: roteirista, produtor, diretor Nacionalidade: brasileiro Casamentos: - Filhos: - Biografia Adhemar de Almeida Gonzaga nasceu em  26 de agosto de 1901 no Rio de Janeiro, cidade onde, nos anos 1920, formou o primeiro clube de cinema do país, o Paredão. Além de diretor foi Crítico, pesquisador, historiador, produtor, dono de estúdio, argumentista e roteirista. Criou a prestigiada revista Cinearte (1926-1942), que defendia para o cinema brasileiro padrões estéticos semelhantes aos dos filmes norte-americanos. Fez estágios em Hollywood e fundou, em 1930, os estúdios da Cinédia, primeira tentativa de industrializar a produção cinematográfica no país. Produziu mais de 50 filmes de diretores como Humberto Mauro, Gilda de Abreu e Luís de Barros. Dirigiu, entre outros, o drama "Barro Humano" (1929) e quatro comédias musicais que inspirariam as chanchadas dos anos 50, com destaque para o clássico "Alô, Alô Carnaval" (1936), estrelado por Carmen Miranda e sua irmã Aurora Miranda, onde elas cantam o clássico "Cantoras do Rádio" e outros ídolos do rádio. A Cinédia sobreviveu até os dias atuais, servindo principalmente à televisão e abrigando precioso arquivo sobre o cinema no Brasil. Adhemar Gonzaga faleceu em 1978 aos 77 anos. Atualmente é sua filha, Alice Gonzaga resposável pelo seu precioso legado artístico. Como Ator: Obrigado, Doutor (1948) Romance Proibido (1944) .... No baile Berlim na Batucada (1944) Bonequinha de Seda (1936) Alô, Alô, Brasil (1935) Honra e ciúmes (1933) Ganga Bruta (1933) DOWNLOAD Lábios Sem beijos (1930) DOWNLOAD Sangue mineiro (1930) DOWNLOAD Barro Humano (1929) Convém Martelar (1920) Ubirajara (1919) Como Diretor: Salário Mínimo (1970) Carnaval em Lá Maior (1955) Pif-Paf (1945) Loucos Por Música (1945) Romance Proibido (1944) Mulher que passa (1937) Alô Alô Carnaval (1936) A Voz do Carnaval (1933) Como Se Faz Um Jornal Moderno (1933) Barro Humano (1929) Como Produtor: Salário Mínimo (1970) Agüenta Firme, Isidoro (1951) Anjo do Lodo (1951) Coração Materno (1951) Todos Por Um (1950) Um Beijo Roubado (1950) O Homem que Passa (1949) Pinguinho de Gente (1949) Estou Aí (1949) Mãe (1948) Obrigado, Doutor (1948) O Ébrio (1946) Caídos do Céu (1946) O Cortiço (1945) Pif-Paf (1945) Loucos Por Música (1945) Romance Proibido (1944) Corações Sem Piloto (1944) Berlim na Batucada (1944) Caminho do Céu (1943) Samba em Berlim (1943) O Dia é Nosso (1941) A Sedução do Garimpo (1941) 24 Horas de Sonho (1941) Pureza (1940) O Culpado (1940) O Madeireiro (1940) Joujoux e Balangandãs (1939) Onde Estás Felicidade? (1939) Está Tudo Aí (1939) Alma e Corpo de uma Raça (1938) Maridinho de Luxo (1938) Aruanã (1938) Tererê Não Resolve (1938) Mulher que passa (1937) Samba da Vida (1937)  Bonequinha de Seda (1936) Caçando Feras (1936) O Jovem Tataravô (1936) Carioca Maravilhosa (1936) Alô Alô Carnaval (1936) Estudantes (1935) Alô, Alô, Brasil (1935) Ganga Bruta (1933) A Voz do Carnaval (1933) Como Se Faz Um Jornal Moderno (1933) Mulher (1931) Lábios Sem beijos (1930) Mais Filmes brasileiros da década de 40 serão restaurados História do Cinema Brasileiro Carmen Miranda
| 4110 ace
  Nome: Patricia Ruth Miller Nascimento e local: 17/01/1904, St. Louis, Missouri, EUA Morte e local: 16/07/1955, Palm Desert, California, EUA Ocupação: atriz Nacionalidade: americana Casamentos: Effingham Smith Deans, John Lee Mahin, Tay Garnett Filhos: Timothy Mahin Filmes Quebec (1951) The Thalians (1932) Night Beat (1931) The Great Junction Hotel (1931) Lonely Wives (1931) The Last of the Lone Wolf (1930) Wide Open (1930) The Aviator (1929) The Show of Shows (1929) The Sap (1929) So Long Letty (1929) Whispering Winds (1929) The Hottentot (1929) Twin Beds (1929) The Fall of Eve (1929 Tropical Nights (1928) The Gate Crasher (1928) Marriage by Contract (1928) Beautiful But Dumb (1928) Hot Heels (1928) Red Riders of Canada (1928) We Americans (1928) The Tragedy of Youth (1928) A Hero for a Night (1927) South Sea Love (1927) Once and Forever (1927) Shanghaied (1927) Painting the Town (1927) The First Auto (1927) What Every Girl Should Know (1927) Wolf's Clothing (1927) The White Black Sheep (1926) Private Izzy Murphy (1926) Broken Hearts of Hollywood (1926) So This Is Paris (1926) Hell-Bent for Heaven (1926) Oh What a Nurse! (1926) Why Girls Go Back Home (1926) The King of the Turf (1926) The Fighting Edge (1926) Camille (1926) Hogan's Alley (1925) Rose of the World (1925) Red Hot Tires (1925) Lorraine of the Lions (1925) The Girl on the Stairs (1925) Head Winds (1925) Back to Life (1925) Her Husband's Secret (1925) Those Who Judge (1924) The Breath of Scandal (1924) The Wise Virgin (1924) Fools in the Dark (1924) Girls Men Forget (1924) A Self-Made Failure (1924) The Breaking Point (1924) Singer Jim McKee (1924) My Man (1924) The Yankee Consul (1924) Daughters of Today (1924) Name the Man (1924) The Drivin' Fool (1923) The Hunchback of Notre Dame  - O Corcunda de Notre Dame (1923) The Girl I Loved (1923) Omar the Tentmaker (1922) Fortune's Mask (1922) Remembrance (1922) Trimmed (1922) For Big Stakes (1922) The Fighting Streak (1922) Watch Your Step (1922) Where's My Wandering Boy Tonight? (1922) Handle with Care (1922) Camille  - A Dama das Camélias (1921) One a Minute (1921)
| 3564 ace
acho muito legal esses filmes de princesa pq nao é a toa que minha mamae me chama de princesa bom vim explicar isso que filmes de princesas pode ser visto por qualquer um vao ao meu site e postem fotos de filmes de princesas ;) o nome do meu site é www.issoeshow.com.br bjss adorei documentar.
| 272 ace
Sou apaixonada pelos papeis que intrer pretou nos filmes! Sou sua fã sempre...
| 349 ace
Eu sou de LIvramento que bom saber desta atriz dos primeiros anos do cinema brasileiro e ainda por cima ser da minha cidade natal.Sou um apaixonado pelo cimema antigo infelismente é rarissimo poder ver um filme nacional...
| 293 ace
por favor, se vc conseguir, me passe tb.. se eu conseguir, te passo, tb estou procurando, minha mãe quer muito ver esse filme. meu e-mail: lemes.le@zipmail.com.br
| 203 ace
Olá gente sou fã de charlie chaplin ja assisti vários filmes dele, entre esses dez melhores, eu assisti seis, se vcs não assistiram espero que vcs assistam e gostem, um grande abraço fiquem com Deus.
| 212 ace
Concordo com o administrador a cena do garotinho chorando é de cortar o coração, eu tbm chorei para quem não assistiu espero que assistam vão adorar, um abraço fiquem com Deus.
| 234 ace
causa da morte charlie Chaplin faleceu no dia de Natal (25 de Dezembro) de 1977 em Vevey, Suíça e foi enterrado no Cemitério Corsier-Sur-Vevey em Corsier-Sur-Vevey, Vaud, Suíça. Depois meses depois, em 3 de Março de 1978, seu corpo foi roubado do cemitério, numa tentativa de extorquir dinheiro de sua família. O plano falhou, e os ladrões foram capturados e o corpo recuperado onze semanas depois, no Lago Geneva. Há uma famosa estátua de Chaplin em Vevey.
| 396 ace
Como podem tirar do ar uma série tåo interesante da história europeia Muita falta de respeito ao telespectador assìduo
| 1304 ace
Grande Hitch! Só um detalhe, Kim Novak trabalhou com ele em Vertigo. Janela indiscreta foi a Grace Kelly. :)
| 1972 ace
qdo morava em copacabana via sempre na praia c/ uma mala e suas fotos acompanhadas de suas histórias da época .e agra no dia da explosão fiquei preocupada pois morava perto do restaurante q explodiu.queria notícia dele.dizem q caubi peixoto q paga esse hotel p/ ele ... tão famoso e jogado no mundo
| 1277 ace
gostei muiiiiito do são luiz acheii as pessoas que estão trabalhando lá muiito educadas e sabem dar realmente as informações slicitadas, ao contrario dos outros cinemas que não formnecem nenhum conforto... PARABENS a administração ! So acho que deveia ter mais tivugação , dizendo quais os filmes que estão passaando...
| 2183 ace
Carmem Miranda não era portuguesa?
| 1201 ace
Para mim também o Cristo mais bonito, e que mais me lembra Cristo foi o Ator Robert Powell. Mas amei o Filme A paixão de Cristo de Mel Gibson... Quero mais filmes sobre Jesus!!!!!
| 448 ace
O amigo Lancaster, do perfeito comentário acima, ainda se esqueceu de aderir Jezebel, também de 1939, que foi feito por W Wyller para concorrer, ou seja, para dar de frente com ...E O Vento Levou. Abraço ao bom comentarista e membro do CAW jurandir_lima@bol.com.br
| 465 ace
Vi esta fita na TV. Falam tanto de Gilda que este filme quase que anda no esquecimento. Um erro atroz, pois Carmem, como foi o título que passou na Globo, é um filme excelente, bem feito e com Rita muito mais linda e sensual que em Gilda e tão bela e voluptuosa quanto em Sangue e Areia. E como sofre o pobre Glen Ford, também mum bom trabalho seu. Assistam e confirmem todas estas verdades. jurandir_lima@bol.com.br
| 481 ace
Nunca fui ´fã de Davis, achando-a sempre esnobe demais e com ares de dona do mundo. Entretanto tenho de dar meu braço a torcer sobre esta fita, onde ela tem um desemprnho digno de Oscar, além de Wyller mostrar porque era o diretor cultuado que era. Um filme perfeito, com uma trama brilhantemente criada e com seu desenrolar que não nos deixa desgrudar os olhos da tela. Magnifico! jurandir_lima@bol.com.br
| 424 ace
Não vou aqui fazer apologia a este trabalho de Mankiewicz. Se não é um grande filme, salva-se pela beleza exuberante da mulher mais bela que hollywood já criou, que foi a fera Ava Gardner. Nada mais a comentar. A beleza desta mulher põe sob seu chinelo qualquer outra beleza feminina do mundo. jurandir_lima@bol.com.br
| 439 ace
Jenifer não está mal, porem ainda a prefiro como a mestiça sedutora de Duelo ao Sol ou a enfermeira de Adeus Às Armas ou ainda em Suplicio de Uma Saudade. Possivelmente Gene Tierney caisse melhor no papel, já que tem o poder e talento de destilar a fisionomia que deseje em cena, independente de uma beleza irreparável e um talento incontestável. jurandir_lima@bol.com.br
| 361 ace
Onde está escrito Lucille Ball leia-se Gloria Swanson em "Crepúsculo dos Deuses"
| 412 ace
filme bem feito e único da miça que foi assassinada aos 20 anos de idade em Paris. Uma brilhante carreira se iniciava. o contrastre entre ela inocente e ela produzida no filme é uma lição para todos nós.
| 1093 ace
Alguém lembra o nome de um filme parecido com "A Felicidade não se compra" mas o personagem principal era de uma moça e passava na TV no início dos anos 80?
| 991 ace
Eu colocaria a atriz canadense Yvonne De Carlo na lista porque ela era linda de viver.
| 317 ace
gostaria de baiixar esse filme vcs podem me ajudar?
| 2301 ace
Melhor se informar melhor antes de sair falando q a série acabou ou q foi censurada ou q não tinha audiência, etc. Veja notícias atualizada no link abaixo: http://jornalespalhafato.com/2011/12/the-borgias-assista-ao-primeiro-video-da-segunda-temporada/
| 290 ace
que saudades de vc mazaropi
| 763 ace
Realmente a Atriz mais bela do cinema é Sophia Loren
| 534 ace
Gostaria de assistir novamente a este filme. É divertido e fascina a todos os q conheceram o casal Taylor e Burton.
| 1524 ace
Apesar de muito confusa e louca a vida dos dois juntos, não deixo de achar um casal muito bonito... Chaplin e Paullete tinham muito em comum (pelo menos no bom humor) kkk adorei a matéria! *-*
| 269 ace
Todas são lindas, mas nunca existiu DIVA como Audrey Hepburn *-*
| 304 ace
Ele era um homem de verdade, muito melhor que esses "galãs" de hoje em dia.
| 267 ace
estou tentando baixar este filme a tempo, se conseguir fico muito grato.
| 575 ace
eu duvido aguem ver este filme e conter as llagrimas
| 322 ace
Carla ! Eu quero entrar em contato com voce ! Eu sou amante do cinema clássico e estou criando um blog para colocar no ar. me apaixonei quando vi o teu site .....e gostaria que vc me desse algumas sugestoes do blog ... se eu coloco sobre os ícones falecidos e a biografia deles ? Aguardo vc Beijos .
| 367 ace
Acabo de vê-lo esta tarde cantando Frank Sinatra, Mike Jackson em frente ao Azul Marinho no Arpoador. Fiquei em dúvida da veracidade do que estava dizendo, inclusive que tem 100 anos. Pedi para ver sua identidade. Os tempos de glória se foram!!!...
| 432 ace
Sou apaixonada pelo mazzaropi ele vai sempre morar no meu coraçao e o melhor artista e cantor que o mundo ja conheceu penso nele todos os dias as vezes sonho com ele com os filmes dele me imagino ali com ele sinto que ele foi o meu grande amor da minha vida não sei esplicar mais o meu coração se enche de alegria quando assisto o seu filmes fico triste por não ter conhecido o mazzaropi gosto de saber tudo sobre ele pra mim no meu coração ele vai estar sempre vivo moro de inveja das pessoas que teve o previlegio de comhecer o melhor artista e cantor saudade de ti mazzaropi ele foi o melhor presente que deus deu pro mundo ti amo ti amo Solange tenho 48 anos
| 580 ace
André Luiz Mazzaropi - ‘O Filho do Jeca’ Nascido em 21 de Junho de 1.957, na cidade de Taubaté, no Vale do Paraíba, Estado de São Paulo, sob o nome de André Luiz de Toledo, filho de família tradicional da cidade, aos 11 anos de idade conheceu Amácio Mazzaropi, quando este filmava no Convento Santa Clara, em Taubaté–SP o filme No Paraíso das Solteironas, em 1.968, ali nascia uma amizade que duraria por toda a vida, ali nascia “O Filho do Jeca”. Entre 1.968 e 1.975 foram muitas idas e vindas, mas em 1.975, Mazzaropi adoecido encontra no amigo, alguém pra lhe cuidar, dois anos a beira de sua cama, na casa da Rua Paes de Araujo nº 162, no Itaim Bibi, São Paulo, que valeu uma vida, recuperado Mazzaropi me leva para o Cinema para interpretar justamente seu filho, ‘O Filho do Jeca’, em Jecão...Um Fofoqueiro no Céu, depois Jeca e Seu Filho Preto, A Banda das Velhas Virgens e O Jeca e a Égua Milagrosa, transformou-o em seu “Clown” (apresentador de seus shows), entre 1.976 á 1.981 foram 901 Shows, do Primeiro Show em Ourinhos – SP – 1.973 ao ultimo show em Leme-SP -1.981, e ai o Mazza se foi, 13 de Junho de 1.981. Mais na lembrança ficou muitas marcas profundas, de saudade e gratidão, de lembranças, das filmagens, das viagens pelo Brasil e o mundo, dos grandes navios transatlanticos, dos shows, Ourinhos-SP(O Primeiro), Londrina-PR,(Ginásio de Esportes Lotado maiis gente que no jogo Londrina e Corinthians no mesmo dia) Governador Valadares-MG (nascimento de meu filho Fernando e Show a noite com 40 graus) de, Guaratinguetá-SP e tantos outros, do Circo do Palhaço Vitrolinha e do Jeferson, do Circo do Chu-Chu – pai do meu amigo Luiz Ricardo(SBT), do Circo do Bira Loco, do Gigantesco Circo Romano do Rolando Garcia, e do que mais faz falta, a conversa de baixo do pé de Eucalipto no Estúdio novo; onde é hoje o Hotel Fazenda Mazzaropi. Da Gratidão, dos conselhos e das severas repreensões e do nome MAZZAROPI. Amácio Mazzaropi não teve filhos naturais, mais ao longo de sua vida criou 05 (Cinco) pessoas as quais tratava com se fosse seus filhos, João Batista de Souza,(o garotinho do filme Casinha Pequenina) o Péricles Moreira,(O Afilhado), Pedro Francelino de Souza,(O filho preto), Carlos Garcia (o galã de diversos filmes) e eu André Luiz de Toledo que me tornei André Luiz Mazzaropi - DRT 4211-RJ-12/05/1.981. Dos cinco filhos de criação sou o unico que não fui seu herdeiro pois não participei de seu testamento, que ele nunca assinou, seu polegar direito foi ali colocado; porem herdei dele o melhor sua arte e seu nome Mazzaropi. Após dois anos sem o Mazzaropi, decidi me arriscar, a relembrar no palco o Mazzaropi, e no dia 10 de Setembro de 1.983, num bar da cidade de Leme-SP, sob uma caixa de maçã, fiz pela primeira vez, eu vestido de Jeca, chapéu de palha, camisa xadrez, calça caqui e botina,um show ‘O Filho do Jeca “ comigo André Luiz Mazzaropi“. Adaptei o texto original de Mazzaropi e passei a contá-lo, meio que sem graça, mais, o respeito que todos tinham pelo Mazzaropi, os fizeram compreender que ali não estava um novo Mazzaropi e sim seu filho, ‘O Filho do Jeca “d’aquele dia em adiante me tornei”. André Luiz Mazzaropi – ‘O Filho do Jeca ““. A televisão foi o divisor de tudo o que fiz até hoje, levado pelo Carlos Garcia, Luiz Carlos de Olivera, Ramondine e por Eduardo Lafon para a REDE OM DE TELEVISÃO, mais conhecida por CNT - Paraná e TV. GAZETA – São Paulo, dos irmãos Martinez, José Carlos (in memória) e Flávio Martinez, apresentei o Programa “Rancho do Jeca’ musical sertanejo, onde tive o orgulho de apresentar cantores como João Paulo & Daniel, Milionário & José Rico, Mato Grosso & Mathias, Pena Branca e Chavantinho, Jaine, Moacir Franco, Jair Rodrigues, Rosemeire, César & Paulino,Rick & Rener e mais de 150 cantores e duplas de todo o Brasil, que me renderão até hoje a maior audiência da CNT-GAZETA, 14 pontos no IBOPE foi um ano que tenho certeza, voltará”. Nada, até hoje é mais gratificante do que os shows que faço por todo o Brasil.Levo comigo pelo Brasil afora uma Mostra de Cinema com filmes de Mazzaropi, uma Exposição Fotográfica que conta a verdadeira história de Amácio mazzaropi e os shows um monólogo cômico musical onde conto texto escrito por ele Amácio mazzaropi, e canto suas musicas; o povo ama Mazzaropi. Ao todo já foram realizados 1.585 shows desde o primeiro em 10 de Setembro de 1.983 em Leme-SP o ultimo em São Paulo- Capital- 09 de Abril de 2.012-, relação completa das cidades no meu site. www.andreluizmazzaropi.com.br No mesmo período foram completados também 7.905 exibições de filmes do Mazzaropi. 1.976.250 pessoas assistiram as apresentações. A cada novo show, uma nova cidade, uma nova historia, mais pessoas ficam me conhecendo e eu a elas, as pessoas que tocam os departamentos de Cultura deste pais são verdadeiros heróis; pois sempre com muito poucos recursos (que são publico) muito pouco podem fazer, mas quando percebem a seriedade de meu trabalho, sempre dão um jeito de me contratar. Em 2.005, Minha conversão me levou á JESUS por isto, JESUS CRISTO É MEU SENHOR. Em 2.009 e 2010 Convênio celebrado entre nossa entidade a AJECA - ASSOCIAÇÃO CULTURAL DOS AMIGOS DO JECA com a Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo nos levou á 25 cidades do Estado de São Paulo, um sucesso. Em 2011 novos sonhos, novas realizações, o lançamento e a retomada da PAM FILMES Cinema & Televisão, empresa que sucedi tendo adquirido os direitos de sucessores de Amácio Mazzaropi e da minha avó Clara Ferreira Mazzaropi. Onde pretendo levar novos artistas e novos talentos ao cinema brasileiro, workshoping, oficinas de cinema e artes serão realizadas por todo o Brasil. Neste primeiro dia do ano do Centenário de Amácio Mazzaropi 2.012 sinto que será meu ano abençoado. Em 2012 o filme O FILHO DO JECA será uma realidade; entre outros e DEUS me dando saúde irei percorrer em 2.012 o Brasil afora pelas cidades brasileiras e pelos 100 anos do nosso Amácio Mazzaropi. A começar por São Paulo terra natal de Amácio Mazzaropi na GALERIA OLIDO na Avenida São João ao lado do Cine Art Palacio. Onde ele fazia todo dia 25 de Janeiro o lançamento de seus filmes. E escrever um livro contando a verdadeira história de Amácio Mazzaropi diferente do que contaram escreveram e documentaram, Estaremos produzindo em sua homenagem um filme curta metragem com o diretor Alexandre Estevanato, vai ser uma surpresa. Em comemoração ao CENTENÁRIO de Amácio Mazzaropi conquistei o registro definitido da ANCINE – Agencia Nacional de Cinema da PAM FILMES CINEMA, Radio e Televisão Ltda objetivando dar inicio as nossas produções cinematográficas; A minha esposa Neusa Maria, meus filhos Andrezinho, Fernando, Priscila, Mariana e Andressa; meu irmão Jarbas Toledo, Carlos Garcia e Malu, que já se foram, o Paulo Celso, Matheus, Solange, Luiz Carlos, Bidu, Biju, Katia, Vania, Rodrigo, Jean, Jorge Kirilco, que me acompanham nesta grande jornada e aos meus fâns meu obrigado. André Luiz Mazzaropi O Filho do Jeca DEUS é fiel.
| 325 ace
olha eu sou novo tenho 23 anos de idade mais sou muito fa de carmem miranda começei ouvindo a musica o mundo na se acabou eu digo que se eu fosse nascido na epoca dela eu faria de tudo pra ser um dos amores dela pois sou apaixonado por sua historia de vida olhem se alquem puder entar no meu seite e mandar alguma coida de carmem eu fico muito agradecido.
| 534 ace
Que dó! Estava Louco para ver o filme! Pena que não deu para baixar! Buáááááá Mas de qualquer maneira! Parabéns pelo site... meu E-mail rafaelpmmg@yahoo.com.br Se conseguirem colocar o filme novamente para download sem dar erro, por favor me avisem.... amo filmes antigos Um grande abraços a todos!
| 426 ace
Eu sou de LIvramento que bom saber desta atriz dos primeiros anos do cinema brasileiro e ainda por cima ser da minha cidade natal.Sou um apaixonado pelo cimema antigo infelismente é rarissimo poder ver um filme nacional...
| 274 ace
está legendado?? se não poderia dispor a legenda ??? por favor.
| 211 ace
Sem dúvida nenhuma, um grande filme. Pena que não foi lançado em DVD até agora. Parabéns pelo seu gosto Sonia Vieira.
| 292 ace
Desculpe, mas a legenda não está sicronizada com o filme...ela está atrasada!
| 279 ace
Esse filme é absurdamente bom, um dos melhores que já tive o prazer de ver. Recomendo.
| 205 ace
Ela sempre foi a doce e agradável joia da mega do cinema. Doris, com seu rosto pincelado de sardas e aqueles olhinhos sempre muito espertos, teve na sua época um destaque especial no mundo do cinema. Mesmo afora dos deliciosos filmes que protagonizou ao lado do, também excelente, Rock Hudson, a jovem atriz se saia sempre muito bem em todos os demais papeis que lhe orereceram como em; A Teia de Renda Negra, O Homem que Sabia Demais e, muito principalmente, no filme que lhe imputo sua melhor interpretação, Ama-me ou Esquece-me, ao lado do formicável James Cagnei e Cameron Mitchel, e sob o comando de Vidor. jurandir_lima@bol.com.br
| 212 ace
Com certeza o filme mais emocionante é o de 1965 com Max von Sydow, e não importa que ele é o mais feio, mas que sua interpretação nos faz chorar
| 341 ace
eu li o livro e é muito legal
| 218 ace
Que saudade da Dercy. que ´personalidade espetacular. tenho muitos filmes da Dercy Gonçalves e talvez não tenha todos porque só tenho os que conheço. Ela está certíssima quando disse que filho não gosta de mãe(ou pai) e certamente mãe (ou pai) gosta de filho(ou filha). Acrescentaria às palavras inteligentes da saudosa Dercy: casa de pais é a casa de filhos, entretanto nem sempre casa de filhos é a casa de pais. Que ela esteja em paz.
| 244 ace
Muito interessante!! Confesso que sou muito fã do talentoso ator John Goodman e da série Treme na qual ele atua muito bem, como sempre. A trama não poderia ser mais comovente, iremos descubrir os novos desafios que enfrentam os cidadãos de Nova Orleans após o furacão Katrina. Mal posso esperar pela nova temporada!!
| 197 ace
Adorei!! Muito bom trabalho do ator John Goodman assim com em Treme, essa série cujo enredo acho super interessante, a forma como eles mostram a luta dos cidadãos para recuperar suas vidas, suas casas, sua cidade com a ajuda da música. Estou muito ansiosa pelo início da 3ª temporada.
| 217 ace
saudades, adorava ver esse filme e outros tantos do jerry lewis e do dean mertin na minha infancia...
| 236 ace
esse filme é de uma epoca em que o circo imperava sobre as demais diversões, pois nem todo mundo tinha tv, não existia video game nem computador, (inventos maravilhosos, mas que determinaram o fim da era dos grandes circos que circulavam pelo mundo)... mas, a vida é assim, as coisas vem se mostram e depois vão embora, como tudo na vida.
| 223 ace
Correção: A primeira foto é do filme Uma Aventura na Martinica.
| 260 ace
One understands that humen's life seems to be expensive, nevertheless some people require money for different stuff and not every one gets enough cash. Thence to receive fast business loans and just sba loan would be good solution.
| 206 ace
Eu gosto muito da Shirley Temple,ela era muito esperta e sabida!
| 206 ace
gosto muito do filme o garoto, lembro muito e gostaria muito de rever mais naum sei onde achar da uma dica!
| 352 ace
oi, por favor!!! estou procurando filme antigo comédia onde um cientista é resgatado por agentes em duplas de outros países é muito engraçado tal filme assisti na tv ...não sei o nome nem atores...a fuga deles foi no planador feito por eles no alto de uma montanha havia um soldado vesgo atirando contra o planador e acabou acertando o avião deles mesmo ...soldados alemães. por favor me ajudem ...obrig desde já
| 219 ace
oi, Por favor !!! gostaria muito se possível for alguém ajudar a encontrar um filme comédia guerra antigo tipo primeira guerra soldados alemães não sei nome nem atores assisti na tv..um cientista foi resgatado por agentes em duplas de outros países e resgataram tal cientista e fuga foi em um planador de cima de uma montanha onde havia um SOLDADO ALEMÃO VESGO ATIRANDO COM UMA METRALHADORA ACABOU ACERTANDO O PRÓPRIO AVIÃO DOS ALEMÃES ... desde já agradeço. muito obrig
| 199 ace
oi, por favor!!! estou procurando filme antigo comédia onde um cientista é resgatado por agentes em duplas de outros países é muito engraçado tal filme assisti na tv ...não sei o nome nem atores...a fuga deles foi no planador feito por eles no alto de uma montanha havia um soldado vesgo atirando contra o planador e acabou acertando o avião deles mesmo ...soldados alemães. por favor me ajudem ...obrig desde já
| 216 ace
Gente quero diser uma coisa antes na epoca quando ana anderssom afirmava ser anastasia eles acreditavam em Deus ? Se acreditavam em Deus ana anderssom era mesmo anastacia por que ela ia saber se quando ela. Morre mentindo ela nao ia pro ceu aalguem responde minha pergunta porque se acreditavam em Deus ana anderssom estava falando a verdade
| 249 ace
Gente quero diser uma coisa antes na epoca quando ana anderssom afirmava ser anastasia eles acreditavam em Deus ? Se acreditavam em Deus ana anderssom era mesmo anastacia por que ela ia saber se quando ela. Morre mentindo ela nao ia pro ceu aalguem responde minha pergunta porque se acreditavam em Deus ana anderssom estava falando a verdade
| 255 ace
concordo plenamente com o primeiro comentário, do Rudas e faço minhas suas palavras sem tirar nem por. Obrigada
| 189 ace
Gostária de assistir todos os filmes de jerry lwis, para min ele é, e sempre será um dos melhores comediante que pude assistir na tela da tv.pena que não passa mais filme dele na tv. sempre estou ligado no you tube,será que os amigos que tambem gosta dos filmes poderia fazer essa gentilesa de colocae no you tube, principalmente o o´tario completo..abraços para todos.
| 232 ace
Eta mulherada bonita, gente!
| 319 ace
Nos filmes disponíveis para download, você poderia informar em que idioma está a legenda, isto é de muita importância. Grato, Ademir
| 344 ace
Gosto de filmes épicos, adorei esse. Fiquei feliz em saber que poderei ver toda a história de Lucrécia em Borgia, uma nova série, que mostra todas as mentiras, alianças, falsas promessas e chantagens que Rodrigo Borgia usou para chegar ao poder no Vaticano. Parece excelente, quero assistir.
| 204 ace
FOI MINHA MAIOR IDOLO NA ADOLESCENCIA, FAZIA DE TUDO PARA COMPRAR UM RETRATO DELA, MINHA ESTRELA GUIA..
| 158 ace
FOI MINHA MAIOR IDOLO NA ADOLESCENCIA, FAZIA DE TUDO PARA COMPRAR UM RETRATO DELA, MINHA ESTRELA GUIA..NO IMACULADA DE GOVERNADOR VALADARES EU ERA PERSEGUIDA PELAS FREIRAS, PELO MEU FACINIO COM SEU TRABALHO DE ATRIZ E CANTORA.
| 167 ace
meu avo adora esse filme e to louca pra assisti-lo
| 166 ace
Bom filme, antigo mas bom mesmo assim.
| 160 ace
"Viver é uma arte, um ofício, só que precisa cuidado", e Carlitos cuidou em nos mostrar isso.
| 198 ace
Vou tentar ser o mais claro possivel para ajudar: Abre uma pasta e coloca o filme dentro e a legenda dentro da mesma pasta depois do download, a partir daqui o nome do ficheiro da legenda tem que estar igual ao do filme: Ex o filme está com XPTO, e a legenda está com o nome Duas Vidas.sr tem que copiar exactamente como está o nome para o filme ou seja o que era XPTO passa a ser agora Duas Vidas.sr ao filme, para não haver engano clica com o mouse sobre a pasta da legenda do lado direito e pede para copiar o título, depois vai ao ficheiro do filme clica em cima até ficar o campo para poder alterar o nome e executa o copiar. Se tiver alguma dúvida vai ao google e pede uma demonstração ou mesmo no Youtub porque está la e muito bem explícito.
| 174 ace
855. legal
legal
| 172 ace
Olá tem como disponibilizar esse filma para download, faz tempo q procuro e n acho, por favor. obrigado
| 161 ace
Gosto do site cinemaclassico
| 162 ace
tomara que a Susan esteja queimando no inferno!
| 167 ace
é parecida com a morte, nunca avisa antes de chegar, a decepção chega de repente e leva certamente um pedaço da gente...um dia do passado ela levou um pedaço de mim, e de modo simultâneo levou um pedaço de Doris também....porque o nosso herói era o mesmo´- ROCK HUDSON
| 152 ace
lendo o rtigo sober NATALIE WOOD, diz que ela faleceu em 1981 após filmar O ÚLTIMO HOMEM CASADO. em sua filmografia consta o filme PROJETO BRAINSTORM de 1983
| 209 ace
Os dois estão apaixonados.
| 412 ace
Este foi o primeiro filme que assisti em minha vida dentro de um cinema. Pela beleza que esta fita me mostrou meu encantamento pelo cinema teve inicio e hoje, aos 67 anos, tenho uma lista de filmes vistos que chegam perto de 12 mil titulos. Também Gary Cooper se tornou meu ator preferido e o faroeste o genero primeiro. jurandir_lima@bol.com.r
| 204 ace
Cinéfilo doente, esta fita é por mim considerada uma das melhores e mais perfeitas obras que a setima arte já me ofereceu. Interpretado por atores de linha primeira, todos os personagens da fita têm linha firme e seguro desempenho. George Stevens, que já nos havia dado Um Lugar ao Sol e Shane, presenteia o mundo do cinema com este espetáculo indescritível, contornado por uma trilha de Tiomky e com papéis encabeçados pelos sensacionais Rock Hudson, Liz Taylor (lindissima) e James Dean. Além de um elenco de apoio que podemos citar a excelencia de McCambridge, Carrol Baker, Dennis Hopper, Earl Holliman, todos no auge de suas carreiras e famas. Enfim, um espetáculo para os olhos e sentidos, já que é um filme cheio de cenas belas e momentos inesqueciveis. Giant está entre meus dez melhores filmes. jurandir_lima@bol.com.br
| 226 ace
Muitos elogiam John Ford por seus belos faroestes. Eu o enlevo por esta obra, que considero seu momento mais especial no cinema e na carreira. Um filme cru, duro, perfeito, humano e muito real, onde sentimos na carne a trajetoria da pauperrima familia Joad em rumo à California e já nela experimentam a dor de uma vida sem rumos e onde sua matriarca, aos poucos, vê seua familia se degradando e desaparecendo. Acredito ser a melhor obra do escritor Stainback, assim como o melhor filme que John Ford fez em sua carreira, mesmo sendo conhecido como o homem que fazia faroestes. jurandir_lima@bol.com.br
| 203 ace
Não vou reclamar nem dizer que tá ruim a muito boa lista. Além do mais a deusa de minha preferencia está nela, e bem no topo. Não há, de verdade, nada neste mundo mais belo que a Ava Gardner. jurandir_lima@bol.com.br
| 196 ace
Foi um excelente filme, deixou muitas recordações. Gostaria de possuir uma cópia deste filme
| 212 ace
Conhecí o Mazza pessoalmente entre 1950 e 1970 quando tgrabalhava na Tv brasileira e no Cinema nacional. OEle não jamais terioa filhos naturais porque era homosexa, emas isso não o impediu que ajudasse alguns de seus " filhos " entre os quais havia o interesse sexual como parceiro, mas o Mazza era passivo...
| 329 ace
o filme é sem legenda?
| 331 ace
MARAVILHOSA,
| 333 ace
Caramba! Gravei ontem "Os pássaros". Apreciei cada segundo hoje a tarde. Fiquei realmente emocionado com a beleza, a delicadeza e a classe de Tippi Hedren. Graças a Deus ela deixou uma memória eterna. Eu não sabia que ela é a mãe de Mellanie Grifith
| 344 ace
Lindo este filme!!!!!!
| 336 ace
Excelente filme, vale a pena assistir!! Gosto muito dos trabalhos do excelente ator John Goodman. Nossa eu adoro a série que ele participa, Treme, ela mostra a história de um grupo de pessoas de Nova Orleans que perderam tudo após o furacão Katrina e estão determinados a reconstruir suas vidas, suas casas, a cultura e a cidade. O contexto desse drama é magnífico. Estou ansiosa para assistir a 3ª temporada.
| 233 ace
Faltou a Anne Baxter e a Debra Paget.
| 365 ace
jamais ouve é avera uma deslumbrante mulher como merili,,,,,,, ela era a garora maravilhosa,,,
| 345 ace
Também queria muuuuuito ver esse filme....
| 218 ace
Como sei se os filmes que irei baixar são dublados ou legendados?
| 338 ace
gesse filme é uma raridade, se conseguir baixar vou ficar muito contente, de qualquer forma muito obrigado.
| 224 ace
Este filme é inesquecível e incomparável. Tudo é perfeito. Eu também quero um Rhett Butler para mim !
| 289 ace
Muito de grande sabedoria, eterna diva da minha vida.
| 214 ace
não estou conseguindo fazer o download do filme, aparece uma tela que diz servidor não encontrado.
| 187 ace
Vi um filme dela com a marilyn , o tamaho era desproporcional, era uma mulher gigante, e bonita. no filme os homens preferem as louras, eu olhando aquela mulher....prefiria a morena Jane Russel.
| 328 ace
eu gostaria de ver esse clássico
| 192 ace
Eu gosto muito da Marilyn Monroe vc será inesquecível bjs...
| 217 ace
melhor é o circo!
| 282 ace
É UM FILME ÓTIMO, GOSTARIA MUITO SE TIVER PRA BAIXAR.
| 226 ace
Eu ainda lembro de outros filmes: 13º andar Cidade das sombras
| 242 ace
Ficaria grata se pudessem disponibilizar o download desse grande classico!
| 223 ace
Zsa Zsa Gabor nunca foi casada com Johnny Hyde.
| 271 ace
porhue eu gosto de filmes antigos obrigado por telo
| 389 ace
Um ator magnífico!! Quanto talento. Adorei sua participação em Cold Mountain, um dos meus filmes favoritos. O tema principal sobre a guerra civil é maravilhoso, recentemente pude vê-lo novamente no Cinemax, já assisti muitas vezes.
| 198 ace
Sou fã do site. Aqui tem perolas do cinema praticamente impossiveis de se encontrar. Gostaria apenas de pedir se é possivel conseguirem as legendas em português. Muito Agradecido Otavio
| 347 ace
</
Um excelente ator. Pena que após o filme PERFUME DE MULHER, ele ficou com tiques nos filmes posteriores. É que a representação dem PERFUME DE MULHER, de um cégo, marcou demais.
| 223 ace